P - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Beatos & Santos > Santos > P

SANTOS

• Paciano (de Barcelona) (?, Espanha - 390, Espanha) - Bispo - 09/03 (foram encontrados dois registros com essa data: 12/03) Nasceu na Espanha, em data não identificada por nós. Casado, era pai de um filho. Seu filho assumiu alto cargo na nobreza espanhola. São poucas as informações sobre a vida de Paciano. O que nos restou foram as suas obras. Os temas abordados são os mais diversos, por exemplo: o Batismo, a disciplina eclesiástica, penitência, heresia, supremacia papal etc. Foi eleito Bispo de Barcelona em 365 ou 367. Faleceu em Barcelona, na Espanha, de causas naturais, no ano 390.
• Paciente (?, ? - ?, ?) - Bispo - 11/09
• Pacífico de São Severino  (?, ? - ?, ?) - 24/09
• Pacômio (287/292, Egito - 346/8, Egito) - Abade - 09/05* ou 14 ou 15/05  Nasceu em Alta Tebaida, no Egito, em 287. Seus pais eram adeptos da religião egípcia, ou seja, oravam por falsos e muitos deuses. Aos 20 anos de idade ingressa no exercito egípcio, mas por um capricho do destino todos os recrutas acabam presos em Tebas. Na prisão são colocados em celas escuras e não lhes é dado alimentação. Durante a noite, protegidos pela escuridão alguns Cristãos lhes levam comida. Surpreso e comovido com o gesto Pacômio lhes pergunta quem os conduziu a aquele gesto, esperando um nome humano, mas a resposta foi "O Deus dos Céus". A luz do Céu toca o coração do jovem militar e este durante a noite ora para o Deus daquela gente para que o livrasse da prisão e promete que daquele momento em diante passaria a ser devoto dedicado. Pouquíssimo tempo depois é posto em liberdade e para cumprir sua promessa dirige-se a um povoado ao sul daquele país, atual Kasr-es-Sayad, e juntou-se a uma comunidade Cristã. Naquele local a formação do Catecismo  e foi Batizado. Inicialmente tem a vida de um asceta (Aquele que faz da sua vida um exercício prático que conduz à efetiva formação da virtude na Fé e da plenitude da vida moral). Algum tempo depois torna-se guia de um monge ancião, função que exerce por sete anos. É nesta época que ele inova a vida monástica quando introduz o cenobitismo (religioso ou indivíduo que leva uma vida isolada ou não, mas com o convívio com outros companheiros), com muita disciplina, austeridade e autoridade. Este modo de vida diferenciava daquele praticados por religiosos ou leigos que se isolavam pára viver em contemplação (anacoretas), daquele momento em diante todos viviam pela comunidade. Numa certa data quando em peregrinação pelo deserto ouviu uma voz que lhe orientava a fixar morada naquele local. Pacômio segue a orientação, mas seu isolamento é por pouco tempo, pois logo chegam em grande número diversos discípulos. Faleceu no Egito, de causas naturais, no ano 346. Uma grande mudança na vida religiosa estava ocorrendo, pois já eram naquela data nove Mosteiros masculinos e um feminino que seguiam seu modo de vida, Fé, paixão e contemplação.
• Pafúncio  (?, ? - ?, ?) - Bispo - 11/09
• Paládio  (?, ? - ?, ?) - 06/07
• Paládio  (?, ? - ?, ?) - Bispo - 07/07
• Palemón  (?, ?Egito - 325, Egito) - Anacoreta - 11/01 Nasceu provavelmente no Egito, em data não identificada por nós. Viveu como eremita para refugiar-se da perseguição de Deocleciano. Tornou-se amigo e de São Pacômio de Tabenna. Durante esse período trabalhou para a formação de outros religiosos eremitas, já no deserto de Tabenesi, no Egito. Suas regras eram extremamente austeras e seguidas por todos. Faleceu, em Tabenesi, Egito, no ano 325.
• Palério de Telese (?, ? - ?, ?) - Bispo mártir - 16/06
• Palmério (?, ? - ?, ?) - Mártir - 08/07
• Pamáquio (?, ? - ?, ?) - 30/08
• Pambo (?, ? - ?, ?) -  18/07
• Pancrácio (?, ? - 304, Roma) - Mártir juntamente com São Dionísio - 12/05 Nasceu na Ásia, em data não identificada por nós. Partiu da Ásia com seu tio Pancrácio para Roma. Quando lá chegaram foram convertidos ao cristianismo, mas foram presos pelo crime de serem cristãos e renegarem os deuses pagãos. Faleceu em Roma, martirizado, na prisão, no ano 304.
• Pancrácio (?, ? - séc. I, Roma) - Mártir - 12/05 Nasceu em local e data não identificados por nós. Apesar da data coincidir com a dos mártires São Nereu e Santo Aquiles, Pacrâncio não os conhecia. Aos quatorze anos de idade foi preso por ser cristão e não aceitar reverenciar os deuses pagãos. Diocleciano perseguia violentamente todo cristão. Faleceu martirizado em Roma, na atual Itália, no séc. I. Foi enterrado no cemitério de Calepódio, em Roma, na Itália. Anos depois, mais precisamente no ano 500 o Papa Honório I construiu uma igreja em sua memória sobre sua sepultura.
• Pancrácio de Taormina (?, ? - ?, ?) - Bispo e mártir - 03/04
• Pânfilo (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com seus companheiros - 01/06 - ABRIL
• Pânfilo de Sulmona (?, ? - ?, ?) - 28/04
• Pantaleão (?, ? - séc. III, Ásia Menor) - Mártir - 27/07 Nasceu em local e data não identificados por nós. Sabe-se que Pantaleão era médico. Durante seu trabalho foi convertido para a Religião Católica. Pantaleão tornou-se um Cristão fervoroso e dedicado. Na mesma época, sem nenhuma explicação passou a realizar curas milagrosas, por essa razão conseguiu converter muitos dos que o procuravam. No entanto outros médicos, todos pagãos, passaram a persegui-lo, pois tinham grande inveja dos seus feitos. A inveja levou seus colegas a denunciá-lo ao imperador Maximiano. Por ordem do imperador foi preso e por meio da força tentaram fazer com que Pantaleão renegasse a sua Fé e passasse a adorar os deuses pagãos. Como em nenhum momento aceito renegar sua Fé em Deus Pai e Filho foi condenado à morte. Foi torturado, ofendido e humilhado. Faleceu na Ásia Menor, martirizado, no século III.
• Panteno (?, ? - ?, ?) - 07/07
• Pápias (?, ? - ?, ?) - 02/11
• Pápilo (?, ? - 250, Itália) - Mártir juntamente com São Carpos e Santa Agatônica - 13/04 Nasceu em local e data não identificada por nós. As únicas informações que obtivemos é que Carpo foi martirizada juntamente com o Agatônica e o Carpos (Santa e Santo). Faleceu na Itália, provavelmente no ano 250.
• Paregório (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Leão - 18/02
• Paride (?, ? - ?, ?) - Bispo - 05/08
• Parísio (?, ? - ?, ?) - 11/06
• Partênio (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Calogéros - 19/05
• Pascásio Radberto (ou Pascoal) (séc. IX, França - 863, França) - 26/04 Nasceu na França, no séc. IX. Quando criança foi abandonado pelos seus pais na porta da Igreja de Nossa Senhora de Soissons. Foi então criado pela abadessa Teodarda. Quando completou 22 anos de idade ingressou no Convento de Corbie. Em 844, após concluir seus estudos foi eleito abade, mas sete anos depois foi deposto em razão de uma rebelião por parte de seus irmãos de Fé. Então ele foge para a Abadia de Riquier. Como escritor apresentou várias obras ao mundo, como: A Vida de Santo Adalardo, seu abade; Tratado do Corpo e Sangue do Senhor, sobre a Eucaristia; O Parto da Vírgem; entre outros títulos. Faleceu na França, no ano 863.
• Pascoal I (?, ? - ?, ?) - Papa - 11/02
• Pascoal (ou Pascal) Bayton (ou Bailão) (1540, Espanha - 1592, Espanha) - Religioso - 17/05 Nasceu em Torre Hermosa, Aragon, na Espanha, no dia 16 de maio de 1540. Sua família era muito pobre e humilde e por esta razão Pascoal teve que trabalhar muito cedo, era muito criança quando foi pastorear ovelhas trabalhando para uma família abastada. Procura a Ordem Franciscana aos 18 anos, quando não foi aceito. Esta recusa não impediu que Pascoal se dedicasse a sua vocação,  começou a pregar e a fazer aquilo que lhe trouxe fama, pois através de sua intercessão muitos milagres foram a ele atribuídos. A repercussão foi muito grande e chegou aos ouvidos dos Franciscanos, foi quando estes o convidam para ingressar naquela Ordem. Pascoal aceitou e continuou a realizar suas pregações. Faleceu na Espanha, no dia 17 de maio de 1592. Foi Beatificado pelo Papa Paulo V, no dia 29 de outubro de 1618. Foi Canonizado pelo Papa Alexandre VIII, no ano 1690.
• Pascásio Radberto (?, ? - ?, ?) - Abade - 26/04
• Pasicrates (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Valenzião - 26/04

  1. • Paterno (?, ? - ?, ?) - Bispo - 15/04
  2. • Paterno (?, ? - ?, ?) - Bispo - 16/04
  3. • Paterno de Abdinghot (?, ? - ?, ?) - 10/04
  4. • Pastor (?, ? - ?, ?) - 26/07
  5. • Pastor (séc. III, Espanha - 304, Espanha) - Mártir juntamente com seu irmão São Justo - 06/08 Nasceu em Complutum, Alcalá, na Espanha, no séc. III. Eram crianças, um com sete anos de idade e seu irmão Pastor nove anos de idade. Os irmãos foram presos durante a grande perseguição de Diocleciano, quando foram instigados sob ameaças a renegar sua Fé em Jesus Cristo. Condenados são transferido para fora da cidade. Faleceu em Complutum, Alcalá, na Espanha, martirizado, por decapitação, no ano 304.
  6. • Patrício (385, Escócia? - 461, Irlanda) - Arcebispo, patrono da Irlanda - 17/03 Nasceu provavelmente na Escócia, em 385. Aos 16 anos foi raptado por piratas, não pudemos saber se durante uma viagem ou se durante uma pilhagem em terra, mas é sabido que ele foi vendido como escrevo na Irlanda. Permaneceu escravizado durante seis anos, quando conseguiu fugir e não ser recapturado. Vai para a França e naquele país pediu abrigo no Mosteiro de Marmontier, quando teve oportunidade de conhecer Martinho (Santo), mas aproximadamente após um ano muda-se para o Mosteiro de Auxerre, também na França, onde é orientado por Germano (Santo), concluiu os estudos em teologia. Mais tarde é ordenado padre. Em 432 teve a oportunidade de realizar uma peregrinação para Roma e, no Vaticano recebeu do Papa Celestino a Sagração das Mãos. No mesmo encontro é orientado pelo Sumo Pontífice a retornar para a Irlanda e naquele país realizar pregações, evangelização e conversões, em função de ter morado, mesmo como escravo, por muito tempo naquele país e conhecer seus costumes. Patrício que era uma pessoa metódica e organizada preparou um plano para iniciar a evangelização e não criar nenhum conflito com a tradição local. Seu trabalho foi iniciado como havia planejado, fator que facilitou a fundação de Igrejas, Mosteiros e Seminários. Nestes últimos, foi na maioria das vezes responsável pela formação dos primeiros padres e ainda teve tempo para criar pequenas comunidades Cristãs. Com perícia soube conquistar o respeito dos ricos e dos representantes políticos. O seu trabalho foi tão eficiente que após alguns anos a Irlanda estava quase que toda convertida para o Cristianismo. Faleceu em Ulster, na Irlanda, em 461. Foi mais tarde denominado o Apóstolo da Irlanda, uma homenagem ao seu trabalho de amor e Fé.
  7. • Patrício Dong Bodi (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  8. • Patrocolo (?, ? - ?, ?) - Mártir - 21/01
  9. • Paulino Bigazzini (?, ? - ?, ?) - 04/05
  10. • Paulino de Aquileia (?, ? - ?, ?) - 28/01
  11. • Paulino (ou Paulinus) de Nola (?, ? - ?, ?) - Bispo - 22/06 - Também conhecido como Meropius Pontius Anicius Paulinus Nasceu em Burdigala, atual Bordeaux, França, no ano 354. Sua família era muito rica, de origem romana, por esse motivo teve ótima formação acadêmica, um de seus educadores foi o poeta Ausônio. Formou-se em retórica, mais tarde também em direito, tornando-se um excelente advogado. Foi também um grande poeta. É nomeado prefeito de Roma e governador de Campânia, na Itália. Deixando o cargo parte em viagem pela Itália, França e por fim Espanha, onde se estabeleceu. Logo em seguida casa-se com a D. Teresa e tiveram um filho, mas esse veio a falecer semanas após o nascimento. Ambos se convertem e são batizados em 389. No ano 390, perde o seu irmão e então ambos decidem entrar para a vida religiosa, vendendo todos os seus bens. Quatro anos depois é ordenado sacerdote. Segue algum tempo depois para Nápolis, na Itália, nas proximidades do túmulo de São Nola, no Santuário São Felix, região conhecida como Nola. Em conjunto com sua esposa fundam uma comunidade de monges. Com parte da receita obtida com a venda de seus bens constroi uma Basílica nas proximidades do túmulo de São Nola. Em 409 é eleito Bispo de Nola. Paulino era amigo de Agostinho, Jerônimo, Ambrósio, Martinho de Tour e do Papa Anastácio I (todos Santos). Tinha por hábito escrever seus poemas durante as festas de São Felix. No dia 22 de junho de 431 celebrou a Eucaristia para os Bispos que o visitavam, pois era um excelente orientador e conselheiro. Logo após o evento se sentiu mal e é conduzido a seu leito. Faleceu em Nola, na Itália, de causas naturais, no dia 22 de junho de 431.
  12. • Paulino de Tréveris (?, ? - ?, ?) - 31/08
  13. • Paulino de York (ou Iorque) (?, Itália - 644, Inglaterra) - Bispo - 10/10 Nasceu na Itália, em data não identificada por nós. Ingressou na vida monástica em uma Ordem Beneditina. Atuava em Roma pregando e prestando assistência. Numa certa data foi chamado pelo Papa Gregório Mágno, quando foi informado que deveria ir para a Inglaterra. Naquele país passou a evangelizar em Kent e depois na Normandia. Sua ação missionária rendeu-lhe frutos quando converteu o rei Edwin. Algum tempo depois fundou o Bispado de York. Faleceu na Inglaterra, no ano n644.

  1. • Paulo (?, ?Palestina - 345, Palestina) - Primeiro ermitão - 10/01 Nasceu provavelmente na Palestina, em data não identificada por nós. O pouco que obtivemos sobre este Santo foi deixado por São Jerônimo, uma pequena e breve biografia, sem detalhamento. Consta que existe uma biografia escrita por este Santo mais completa, mas não nos foi possível localizá-la. Sabe-se que em razão da perseguição de Décio Paulo resolveu fugir para o deserto e lá fazer sua morada. Viveu pregando até por volta dos 100 anos de idade. Como Santo Antão, viveu isolado levando uma vida regrada e austera no deserto. Faleceu na Palestina, de causas naturais, no ano 345.
  2. • Paulo (?, ? - ?, Roma) - Aclamado ou Canonizado juntamente com São João - 26/06 Nasceu em local e data não identificados por nós. Sabe-se muito pouco sobre este Santo e seu irmão João. O pouco que pudemos apurar é que os irmãos João e Paulo foram presos e condenados à morte por serem Cristãos. Faleceu em Roma, em data não identificada por nós.
  3. • Paulo (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com Santa Valentina e Santa Teia * - 25/07
  4. • Paulo I (?, ? - ?, ?) - Papa - 28/06
  5. • Paulo VI (1897, Itália - 1978, Vaticano) - Papa - 19/10
    Nasceu em
    Concesio, Itália, no dia 26 de setembro de 1897. Seu nome de batismo era Giovanni Battista Enrico Antonio Maria Montini. Ingressou no seminário ainda jovem, era 1916, portanto tinha 19 anos de idade. Dedicado à fé, devoto de Nossa Senhora, foi ordenado em 1920, mas não parou com os estudos, fez a Unversidades Gregoriana, na Universidade de Roma e na Pontifícia Academia Eclesiástica. Trabalhou na cúria do Vaticano e era bem próximo dos Papas Pio XI e depois Pio XII. Foi nomeado por este segundo Bispo de Milão. Em 1958 é elevado a Cardeal pelo Papa João XXIII (Santo), sendo eleito Papa no dia 21 de junho de 1963, após a morte de João XXIII. Assume a direção do Concílio Vaticano II, criado pelo Papa João XXIII. Muitas mudanças importantes aconteceram neste Concílio. Foi o primeiro Papa a fazer viagens para outros continentes, o primeiro a viajar de avião. Visitou os cinco continentes. Era um Papa aberto ao diálogo e na busca de soluções religiosas e políticas. Conversou com a Igreja Aglicana e Ortodoxas. Faleceu de causas naturais, no Castelgandolfo, no Vaticano, no dia 06 de agosto de 1978. Foi Beatificado pelo Papa Francisco, no dia 19 de outubro de 2014. Foi Canonizado pelo Papa Francisco, no dia 14 de outubro de 2018.
  6. • Paulo Almaitre (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  7. • Paulo Aureliano (?, ? - ?, ?) - Bispo - 12/03
  8. • Paulo Apóstolo (ou de Tarso) (Palestina, ? - ?67, Roma) - 25/01 e 29/06 Nasceu em Tarso, na Ásia Menor, na primeira década do séc. I. Sua família era de origem hebráica. Paulo era um grande perseguidor dos Cristãos até o momento em que Jesus, já morto, apareceu para Paulo. Naquele momento ficou sego e só voltou a enxergar quando assumiu a Fé Cristã. A partir daquele momento passou a ser um dos maiores Cristãos de todos os tempos. A Igreja comemora esta data a muito tempo, talvez seja uma das mais antigas, pois ela é comemorada até mesmo muito antes da data do Natal. Estes dois Santos perdem apenas para a Virgem Santíssima e para São João Batista em número de datas que comemoram seus atos. Faleceu em Roma, martirizado, por decapitação, por volta do ano 67.
  9. • Paulo Chen Changpin (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  10. • Paulo Chong Hasang (?, Coreia - 1846, Coreia) - Mártir da Coréia juntamente com Santo André Kim Taegon e companheiros - 20/09  - Comemoração da Canonização - 06/maio Nasceu na Coreia, em data não identificada por nós. Era um fervoroso Cristão, dedicado à evangelização e fiel à Palavra de Deus Pai e Filho, apesar de leigo. Trabalhou pela Fé Cristã ao lado de André Kim Taegon (Santo). No ano de 1846, juntamente com André Kim (Santo e único sacerdote) e outros leigos foram presos, julgados e condenados. A sentença foi o martírio. Faleceram na Coreia,martirizados, degolados, no ano 1846. Foram Beatificados pelo Papa Pio XI, no ano de 1925. Foram Canonizados (os 103) pelo  João Paulo II, no dia 06 de maio de 1984.
  11. • Paulo da Cruz (1694, Itália - 1775, Itália) - 19/10 Nasceu em Ovada, Itália, no dia 03 de janeiro de 1694. Filho mais velho entre dezesseis irmãos. Seus pais eram nobres e Cristãos. Foi Batizado como Paulo Francisco Danei. Seu pai era um comerciante e que viajava muito e para que o filho também pudesse ser um bom comerciante era comum levá-lo em suas viagens. Durante as viagens e mesmo em casa costumava ler obras que relatavam a vida de Santos e Santas. Foi a partir desta leitura que ele se interessou pela vida dos eremitas. Mas aos 16 anos de idade Paulo decidiu, após ter ouvido em uma Missa o Sermão sobre a Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ingressou na Irmandade de Santo Antônio, mas pouco tempo depois Paulo e seu irmão João Batista resolveram viver como eremitas, quando foram morar no monte Agentário. naquele monte se dedicavam exclusivamente a Deus, oravam, penitenciavam, de segunda a sábado, no entanto o domingo era dia de deixar aquele local e ir pregar nas cidades. Numa certa data Paulo tem a visão de Maria Santíssima que o direciona para a fundação de uma instituição. Esta teria como regra e vocação Jesus Cristo Crucificado. Em 1720 fundou a Congregação dos Clérigos Descalços de Santa Cruz e da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Foi nesta data que foi ordenado sacerdote e adotou o nome de Paulo da Cruz. Criou Regras extremamente rigorosas, mas o Papa Bento XIV, sabiamente, solicitou a Paulo que as abrandasse, quando as modificou o Papa as aprovou. Logo depois, com a ajuda da população, foi construída o primeiro Convento da Congregação dos Clérigos Descalços de Santa Cruz e da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, ou simplesmente, Padres Passionistas, na cidade de Agentário, Itália. Anos depois, foi convocado pelo Papa Pio VI para seguir até Roma e lá foi recebido por este. Durante três anos serviu ao Papa Pio VI. Faleceu em Roma, Itália, no dia 18 de outubro de 1775. Foi Canonizado pelo Papa Pio IX, no dia 1867.
  12. • Paulo da Espanha (?, ? - ?, ?) - 20/07
  13. • Paulo de Chipre (?, ? - ?, ?) - 17/03
  14. • Paulo de Cobnstanbtinopla (?, ? - ?, ?) - 07/06
  15. • Paulo de Latros (?, ? - ?, ?) - 15/12
  16. • Paulo de Narbone (?, ? - ?, ?) - 22/03
  17. • Paulo de Roma (séc. IV, Itália - 362, Itália) Mártir - 26/10 Nasceu na Itália, no séc. IV. Era irmão de João, de uma família nobre e rica. Moravam no Monte Célio, na cidade de Roma. Ajudavam os pobres de sua cidade apesar de serem ocupantes de cargos importantes do império. Fator que veio a criar um certo transtorno quando da posse do imperador Juliano, pois este era um apóstata convicto e totalmente contrário ao Cristianismo, que os obrigou a abandonar o cargo público. Mas a perseguição não parou, era desejo do imperador que João e Paulo abandonassem a Fé Cristã em público. Foram tentativas de acordos, suborno, ameaças, constrangimentos etc. Os irmãos vendo as investidas do imperador sempre aumentando decidiram vender tudo que tinham e distribuíram todo dinheiro aos pobres. Quando Juliano soube ficou excessivamente irado. Imediatamente mandou que seus guardas prendessem os irmãos e em seguida os levassem a julgamento. Presos mais uma vez Juliano tenta convencê-los de abandonar a Fé em Cristo, para isso deu-lhes uma semana para decidirem. Passada aquela semana, como não os convenceu decidiu dar mais uma oportunidade, aumentou o prazo para dez dias a mais. Tanta insistência tinha um objetivo, com a renúncia dos irmãos ao Cristianismo, uma vez que eles eram muito respeitados entre os Cristãos, seria um exemplo e uma demonstração de que aqueles que eram Cristãos estavam errados, pois o deus pagão era mais forte. João e Paulo no entanto mais uma vez recusaram. Juliano apela para a força quando tenta fazê-los adorar uma estátua de Júpiter, mas os irmãos passaram a defender em voz alta sua Fé. Juliano irado e derrotado ordena a decapitação dos dois irmãos, na tentativa de demonstrar que ele era mais forte. Acontece que este fato fortaleceu ainda mais a Fé da população Cristã.
  18. Faleceram em Roma, martirizados, no dia 26 de junho de 362. Foram sepultados secretamente, segundo conta a tradição Católica, em sua casa no Monte Célio, Itália. No local foi erguido pelo Papa Damaso uma igreja em homenagem a João e Paulo, agora Santos.
  19. • Paulo de Tebas (de Tebaida) (228, Egito - 340/1, Egito) - 15/01 Nasceu numa região próxima do Rio Nilo, conhecida como Tebaia, no Egito, no ano 228. Foi educado pelos próprios pais, tanto intelectualmente bem como no cristianismo. Sua família fazia parte da nobreza daquele país. Aos catorze anos seus pais faleceram e ele órfão teve que seguir a sua vida. Em 250 o Imperador Décio dá início a uma perseguição monstruosa aos Cristãos. Essa perseguição obrigava os Cristão a renegarem a sua Fé em Deus e admitirem os deuses pagãos e impuros vinculados a um estado dominante. Muitos acabaram aceitando a imposição para que não fossem perseguidos, mas Paulo não o fez, por esta razão se escondeu e depois foi para o deserto. Chegou a uma região na qual haviam diversas cavernas, muitas delas usadas pelos escravos da rainha Cleópatra para produzirem moedas. A que escolheu ficava ao lado de uma fonte, cercada por algumas palmeiras. Segundo a tradição Católica Paulo viveu ali por um ano usando as folhas da palmeira para confeccionar a sua roupa, se alimentava dos frutos e a água da fonte para se limpar e matar a sua sede. Em 251 o Imperador Décio morreu durante uma batalha e Paulo poderia até voltar para a sua terra, mas optou por permanecer. No deserto ele se sentia mais próximo de Deus e poderia fazer as suas penitências e orações sem se preocupar com o movimento de um centro urbano. Paulo viveu por aproximadamente 60 anos no deserto e foi visitado por Santo Antão, Santo Atanásio... Faleceu em Tebas, no Egito, no ano 340. Na época tinha 112 anos de idade.
  20. • Paulo Denn (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  21. • Paulo Duong (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  22. • Paulo Eremita (?, ? - ?, ?) - 15/01
  23. • Paulo Ge Tingzhu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  24. • Paulo Hanh (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  25. • Paulo Ho Hyop (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  26. • Paulo Hong Yong-ju (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  27. • Paulo Ibaraki (?, Japão? - 1597, Japão) Mártir - 25/01 Nasceu provavelmente nasceu no Japão, em data não identificada por nós. É sabido que Paulo tinha grande Fé Cristã e trabalhava pela para converter os japoneses ao Cristianismo. Trabalhou catequizando, prestando assistência social, à saúde, pois prestava esta última assistência trabalhando como enfermeiro. Quando da perseguição por parte do imperador foi detido juntamente com seus companheiros. O martírio começou com o corte da orelha esquerda de cada um dos seus companheiros e a sua própria. Depois em desfile público foram levados para Nagasaki quando foram mortos crucificados. Faleceu em Nagasaki, Japão, martirizado, no dia 05 de fevereiro de 1597. Foi Canonizado pelo Papa Pio IX, no dia 08 de junho de 1862.
  28. • Paulo Lang Fu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  29. • Paulo Le Bao Thin (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  30. • Paulo Le Van Loc (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11  
  31. • Paulo Miki (1564, Japão - 1597, Japão) - Mártir juntamente com seus Companheiros - 06/02 Nasceu no Japão, em 1564. Sua família era rica. Foi educado em um colégio Jesuíta, em Anziquiama, no Japão. Cresce admirando o trabalho dos religiosos e por esta razão decide auxiliá-los e junta-se à Companhia de Jesus. Por falta de um Bispo não é ordenado Sacerdote, mas este fato não o impede de pregar e prestar assistência à população, sempre com muita humildade e paciência. Mais tarde torna-se o primeiro Sacerdote japonês e o mais conhecido. Muitos Jesuítas e Franciscanos se dirigem ao Japão para prestar assistência social e religiosa para a população carente, todas ações eram aprovadas pelo governo japonês, na época Taikosama ocupava o cargo. Acontece que a guerra contra a Coreia é encerrada e o governo glorioso é acometido por uma ganância e decide tomar posse das Ilhas Filipinas, controlada pelos espanhóis.  Estes resistem e o governo japonês em represália decreta o exílio dos religiosos Cristãos. Contrariando o decreto a ação missionária não parava. Então determina que pessoas de sua confiança seguissem os religiosos, mas sem nenhuma repressão. Em  1593, chega ao Japão Pedro Batista (Santo) e que fundam conventos para atender a enfermos e evangelizar. A disputa entre o governo japonês e os espanhóis é agravada e o governador ordena a prisão dos Franciscanos e Jesuítas, todos transferidos para Meaco, local onde suas orelhas esquerdas são cortadas e depois em desfile são conduzidos para Nagasaki. Nesta cidade éw cumprida a sentença final, quando Paulo Miki é crucificado e morto por ser colaborador e atuar ao lado dos religiosos. Falece no Japão, martirizado, no dia 05 de fevereiro de 1597.
  32. • Paulo Nguyen Ngan (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  33. • Paulo Nguyen Van My (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  34. • Paulo, o Simples (?, ? - ?, ?) - 07/05
  35. • Paulo Phan Khac Khoan (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  36. • Paulo Suzuki (?, Japão - 1597, Japão) - Mártir - 27/02 Nasceu no Japão, em data não identificada por nós. Ingressou na Ordem Terceira Franciscana após conversão apadrinhada por Leão Karasuma (Santo). Trabalhou intensamente em Meaco na assistência aos enfermos, como enfermeiro e na evangelização. Tinha por hábito severas penitências e demonstrando muita força e Fé quando da sua prisão. Em Meaco teve a sua orelha esquerda decepada, como os demais irmãos de Fé. Após este primeiro martírio são conduzidos em cortejo de forma humilhante até Nagasaki. Faleceram em Nagasaki, Japão, martirizados, por crucificação, no dia 05 de fevereiro de 1597. Canonizado pelo Papa Pio IX, no dia 08 de junho de 1862.
  37. • Paulo Wu Wanshu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07

  1. • Pausilipo (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Teodoro * - 15/04
  2. • Pedro (séc. I, Palestina - séc. I, Roma) - Apóstolo - 29/06 Nasceu em Betsaida, na Galileia, no séc. I a.C. Filho de Jonas, Pedro era pescador e casado. Com seu irmão André, mais Tiago e João. possuíam uma pequena frota de barcos pesqueiros.  Provavelmente o Apóstolo mais próximo de Jesus e escolhido para ser a estrutura de  sua Igreja. É considerado o primeiro Papa da Igreja. Seu nome real é Simão, mas Jesus o denomina de "Cefas" (= pedra). Quando o texto foi traduzido para o grego usou-se a palavra Pedro (pedra em grego). Faleceu em Roma, martirizado, crucificado de cabeça para baixo, provavelmente entre os anos 64 e 68 d.C. Foi enterrado numa região próxima ao atual Vaticano. Em, Atos dos Apóstolos, há uma descrição bem detalhada sobre a atuação deste Apóstolo e é ele que integra ao grupo, em substituição a Judas Iscariotes, Matias. Foi também responsável pela convocação do primeiro concilio dos Apóstolos.
  3. • Pedro (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com o São Gorgônio e São Doroteu (?, ? - ?, ?) -  Mártir - 12/03
  4. • Pedro (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com Santo Amador e São Luiz - 30/04
  5. • Pedro Almato Ribera (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  6. • Pedro Batista Blasquez (1545, Espanha - 1597, Japão) - Mártir - 06/02 Nasceu no Espanha, no ano 1545. Seus pais eram Pedro e Maria Blasquez. Uma família rica e nobre. Estudou em sua terra natal e concluiu os seus estudos em Salamanca, onde cursou a Universidade. Movido pela Fé e contrariando a vontade de seus familiares ingressa na Ordem dos Irmãos Menores onde concluiu estudos de filosofia e Teologia, quando foi ordenado sacerdote. Exerceu a função de professor nestas áreas. Solicita e é autorizado a viajar para o México e lá permaneceu por três anos. Em 1583 inicia a viagem para as Filipinas, onde na qualidade de superior exerce grandes ações apostólicas. É admirado por todos. Em 1593 é enviado para o Japão acompanhado de outros cinco irmãos. Funda o convento de Kioto e vários hospitais para pobres, desvalidos e principalmente leprosos, abriu também diversas casa Franciscanas em Osaka e Nagasaki. Quando comessou a perseguição motivada por fatos políticos. Muitos Jesuítas e Franciscanos se dirigem ao Japão para prestar assistência social e religiosa para a população carente, todas ações eram aprovadas pelo governo japonês, na época Taikosama ocupava o cargo. Acontece que a guerra contra a Coreia é encerrada e o governo glorioso é acometido por uma ganância e decide tomar posse das Ilhas Filipinas, controlada pelos espanhóis.  Estes resistem e o governo japonês em represália decreta o exílio dos religiosos Cristãos. Contrariando o decreto a ação missionária não parava. Então determina que pessoas de sua confiança seguissem os religiosos, mas sem nenhuma repressão. Em  1593, chega ao Japão Pedro Batista (Santo) e que fundam conventos para atender a enfermos e evangelizar. A disputa entre o governo japonês e os espanhóis é agravada e o governador ordena a prisão dos Franciscanos e Jesuítas, todos transferidos para Meaco, local onde suas orelhas esquerdas são cortadas e depois em desfile são conduzidos para Nagasaki. Nesta cidade éw cumprida a sentença final, quando Pedro é crucificado e morto por ser colaborador e atuar ao lado dos religiosos. Falece no Japão, martirizado, no dia 05 de fevereiro de 1597. Foi Canonizado pelo Papa Pio IX, no dia 08 de  junho de 1862.
  7. • Pedro Canísio (1521, Holanda - 1557, Suíça) - Doutor da Igreja - 21/12 Nasceu em Nimega, Holanda, no ano 1521. Seu nome de Batismo era Pedro Kanijs (traduzindo para o latim, Canisius). Seguiu seus estudos em ótimas escolas. Quando jovem ingressou em curso superior e se formou em direito civil e canônico, em Colônia, Alemanha. Numa certa data, contrariando os investimentos de seu pai, Pedro ao ler o livro do  Inácio (Santo), quando ingressou na Ordem criada por Inácio. Participou do Concilio de Trento, como teólogo. Foi então convidado por Inácio (Santo) para vir à Itália. Na Itália foi designado para fundar um colégio na Sicília. Tempos depois Inácio (Santo) o encaminha para Bolonha, onde exerceu a profissão de professor de teologia. Mais uma vez retornou para a Alemanha e lá foi eleito superior provincial. Era excelente escritor e dedicado às propostas catequistas. Viajou para a Suíça, onde passou algum tempo. Faleceu em Friburgo, na Suíça, no dia 21 de dezembro de 1597. Foi proclamado pelo Papa Pio XI, com o título de Doutor da Igreja, no ano 1925.
  8. • Pedro Celestino V (1215, Itália - 1296, Itália) - Papa - 19/05 Nasceu em Isémia, Itália, no ano de 1215. Seu nome de Batizado era Pedro Morrone. Seus pais eram camponeses com muitos filhos. Desde criança apresentava a sua vocação religiosa. Estudou no Mosteiro de Santa Maria de Faifoli. Quando terminou seus estudos retirou-se para viver isolado em uma gruta no Monte Palenco. Como sacerdote estabeleceu-se naquele local, onde em 1246 fundou uma comunidade de eremita, que foi reconhecida pelo Papa Urbano IV, mas ligada à Ordem Benditina. Em 1251 fundou com mais dois companheiros um Convento local onde a cada dia que passava recebia um número maior de devotos. Quando o Papa Nicolau V faleceu, o conclave que elegeria o novo Papa não chegava a um acordo. Esta reunião durou dois anos. Pedro indignado com a demora envia uma carta ao Vaticano protestando com a falta de um Papa. Os cardeais sabendo da carta em reunião decidiram que Pedro seria o novo Papa. Foi nesta época que ele adotou o nome de Celestino V. Sua vida era mais voltada para a contemplação e o isolamento e não a administração. Por esta razão ele renuncia ao papado em favor do Papa Bonifácio VIII. Esta atitude gerou uma crise com o poder civil que contrariado não queria aceitar o pedido de renúncia e nem o novo Papa. Para evitar um cisma na Igreja Pedro se colocou voluntariamente em prisão no Castelo de Fumose. Dez anos depois, no castelo, Pedro tem uma visão que lhe revela o dia de sua morte. Faleceu em Roma, na Itália, logo após receber os Sacramentos, no dia 19 de maio de 1296. Foi Canonizado pelo Papa Clemente V, no ano 1313.
  9. • Pedro Ch'oe Ch'ang-hup (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  10. • Pedro Ch'oe Hyong (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  11. • Pedro Chanel (1803, França - 1841, Oceania) - Mártir - 28/04 Nasceu em Curt, na França, no dia 12 de julho de 1803. Desde cedo sua dedicação a Deus Pai e Filho chamou a atenção do padre local que conseguiu a sua aceitação no Seminário de Curt, onde iniciou seus estudos. Mais tarde, em 1824 foi para Bourg, em outro Convento, local onde foi ordenado sacerdote. Seu maior sonho era ser missionário. Seu primeiro trabalho sacerdotal foi como pároco de Amberieu e Gex. O seu sonho não pode ser realizado pela falta de padres na França. Ingressa na Congregação dos Maristas juntamente com outros padres que tinham o mesmo sonho, a de ser missionário. Em 1827 consegue embarcar para a Oceania acompanhado por um irmão leigo chamado Nicézio. Na Oceania seu trabalho de Evangelização enfrentou muitos desafios e dificuldades, pois desde a aproximação até a conquista da confiança era muito difícil, pois a cultura e os costumes eram muito diferentes. Esta situação o obrigou a conhecer e entender aquela cultura para depois iniciar seu trabalho de evangelização. No momento que entendeu e pode se aproximar para Evangelizar teve um retorno muito bom, principalmente por parte dos jovens. Em pouco tempo grande parte da região onde pregava estava convertida. Mas nem todos aceitavam esta "interferência", um deles era Musumuso, genro do cacique, que não aceitava a Fé Cristã. No momento que vê seus familiares sendo convertido furioso procura Pedro e com um tacape o mata desferindo-lhe diversas bordoadas. Faleceu na França, assassinado, no dia 28 de abril de 1841. Foi Beatificado pelo Papa Leão XIII, no ano 1889. Foi Canonizado pelo Papa Pio XII, no ano 1954. Foi também declarado padroeiro da Oceania.
  12. • Pedro Cho Hwa-so (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  13. • Pedro Chong-nyul (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  14. • Pedro Chong Won-ji (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  15. • Pedro Claver (?, Catalunha - 1654, Espanha) - 09/09 Nasceu em Verdú, região de Barcelona, na Espanha, no dia 26 de junho de 1580. Seus pais eram camponeses e de Fé Cristã. Estudou no Colégio Jesuíta. Em 1602 ingressou na Companhia de Jesus, local onde concluiu seus estudos e se formou em teologia. Foi para Cartagena, Colômbia, mas ainda não tinha sido ordenado. Em 1616 foi ordenado sacerdote, sendo logo em seguida enviado para Carque. Seu trabalho seria evangelizar os escravos negros que chegavam da África. Ao contrário dos contrabandistas de seres humanos Pedro era uma pessoa que sabia tratar os negros com atenção, caridade e toda dedicação Cristã. Esta sua atitude fez com que os negros o respeitassem e sempre que tinham problema buscavam nele um apoio. Sempre lutou a favor do negro e contra a escravidão, por esta razão era muito perseguido e ofendido por aqueles que defendiam a escravidão ou que tinham altos lucros com ela. Consta que ele era reconhecido por sua Santidade, tanto entre os negros e também os brancos, mas sua vida foi marcada pela atenção especial a estes seres humanos covardemente explorados. Diz a tradição que ele Batizou por volta de 400 mil negros. Quando a peste atacou a população daquela região colombiana, em 1650, foi um dos primeiros a atender as vítimas. Depois de muitos atendidos, muitos milagres atribuídos a sua pessoa, ele próprio foi contaminado e a peste o deixou paralítico, foram quatro anos de sofrimento e mesmo paralítico atendia aos que o procuravam. Faleceu na Espanha, no dia 08 de setembro de 1654. Foi Canonizado pelo Papa Leão XIII, em 1888. Este também o proclamou patrono das missões entre os negros no ano 1896.
  16. • Pedro Crisólogo (?380, Itália - 450, Itália) - Bispo e Doutor da Igreja - 30/07 Nasceu em provavelmente em Ímola, na Itália, no ano de 380. Bem jovem foi ordenado diácono. Era excelente orador, por esta razão suas pregações tinham grande mérito e qualidade, capacidade que levava a imperatriz romana Galla Plácida e seus filhos a assistirem a suas pregações. Mais tarde a imperatriz o convenceu para que fosse arcediácono de Ravena, pois naquela época aquela cidade era a capital do Império Romano, no Ocidente. Anos depois, Galla já falecida e seu filho imperador, indica Pedro como Bispo daquela cidade e consagrado pessoalmente pelo Papa Xisto III. Era também um grande escritor, consta que ele teria escrito 166 homilias, todas escritas com clareza e objetividade. Faleceu na Itália, provavelmente no dia 30 ou dia 31 de julho de 450. Esta dúvida surge em razão de alguns estudiosos apontarem a primeira data como certa e outros a segunda, mas nenhum dos lados conseguiu provar que elas eram reais.
  17. • Pedro Da (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  18. • Pedro Damião (1007, Itália - 1072, Itália) - Eremita, Bispo, Cardeal e Doutor da Igreja - 21/02 Nasceu em Ravena, na Itália, no ano 1007. Pedro ficou órfão bem pequeno e foi criado pelos irmãos mais velhos. Sua infância foi muito difícil pelas dificuldades por ser pobre. Ainda criança teve que trabalhar como guardador de porcos, no entanto seu irmão mais velho, Damião, fez questão que Pedro estudasse e sozinho garantiu os estudos do irmão mais novo.
  19. Seus estudos iniciais foram todos em Ravena, depois em Faenza e por fim em Pádua. Ingressou no Mosteiro da Ordem Camaldulense, de Fonte Avelana, na Úmbria. Esta região foi o palco de suas atividades reformadoras. Nesta época Pedro para homenagear e agradecer adota o nome do irmão que lhe garantiu os estudos e assim passou a se chamar Pedro Damião. Pela sua dedicação, esforço e firmeza na Fé é empossado Superior. As regras internas da Ordem sempre foram rígidas e duras. Pedro Damião não satisfeito com as regras as endureceu ainda mais. A Pobreza era a sua meta, fator que defendeu e criticou severamente, a ponto de influenciar diversos Mosteiros italianos e franceses. Todas as mudanças feitas por Pedro Damião eram na verdade uma reforma e o seu objetivo era aprimorá-la para que fosse possível retomar a vida religiosa dedicada à consagração, contemplação e a Fé em Deus Pai e Filho. Dois fatores eram de suam importância para o Sacerdote Pedro Damião: a solidão total e a austeridade das penitências. Foi um severo crítico da vida luxuosa levada por muitos cardeais, que na sua opinião não cumpriam o seu papel diante dos votos feitos quando da ordenação. Suas críticas tinham sempre como exemplo a vida levada pelos Apóstolos Pedro e Paulo, o mais importante, estes eram a sua referência para evangelizar, pois eles, Paulo e Pedro, eram magros, pois não tinham comida farta em suas mesas e na maioria das vezes elas eram feitas por cristãos das localidades visitadas pelos dois Apóstolos. Outra característica que considerava importante e necessário era a ausência de calçados, uma vez que sempre defendeu que todo religioso, não importando o cargo deveria se despojar dos apegos aos bens materiais. Na Igreja da época havia a venda de títulos, funções e cargos majoritários, que na realidade era uma troca de favores e recebeu o nome de simonia clerical. A palavra simonia quer dizer: tráfico de coisas sagradas e espirituais, por exemplo: sacramentos, títulos, dignidades, benefícios e cargos eclesiásticos; ainda: vende de coisas, títulos e objetos sagrados. A Igreja repetia a prática feudalista de troca de favores recebendo dinheiro, ouro e/ou jóias. Esta comercialização colocava pessoas despreparadas em cargos e funções que tinham apenas um objetivo a ostentação, por esta razão, na maioria das vezes estas pessoas se recusavam a seguir as regras eclesiásticas, principalmente no que se refere ao celibato, por estas razões estas pessoas tinham por hábito uma vida "religiosa" cercada do luxo. Sua postura contra este cisma criado por aquelas pessoas fez com que o Papa da época o convocasse para coordenar a reestruturação e combate a esses atos indignos e nada consagradores. Trabalhou e acompanhou seis Papas. Viajou pela paz e respeito aos dogmas da Igreja. Esta colaboração foi destacada quando colaborou com o cardeal Hildebrando, que também era a favor da reforma e que mais tarde4 se tornaria o Papa Gregório VII. Pedro Damião realizou muitas viagens e peregrinações à cidade de Milão, aos países como França e Alemanha. Mais tarde se tornou cardeal da diocese de Óstia. Faleceu na cidade de Faenza, Itália, quando voltava de uma missão de paz, do dia 22 de fevereiro de 1072. Todos os documentos produzidos e suas concepções foram seguidos mesmo após a sua morte e foi motivo de influência para importantes religiosas. Foi Canonizado pelo Papa Leão XII, no ano 1828. Foi proclamado por Papa e data não identificado por nós, Doutor da Igreja.
  20. • Pedro de Alcântara (?1494/9, Espanha - 1562, Espanha) - 20/10 Nasceu em Alcântara, na Espanha, no ano 1499. Quando jovem estudou na Universidade de Salamanca, quando em 1515 completou seus estudos. Logo em seguida ingressou na Ordem dos Irmãos Menores, em Majaretes. Sua dedicação era tão grande que em 1519, mesmo ainda não tido sido ordenado sacerdote, recebeu uma missão importante e foi nomeado superior, quando fundou o Convento de Badajoz. Apenas em 1524 foi ordenado Sacerdote. Nesta época foi eleito superior de Robledilo, em seguida foi para Placência e retornou a Badajoz, em 1532, sempre como superior. Nesse mesmo ano foi autorizado a passar a viver no Convento de São Onofre da Lapa, onde passou a viver de forma mais reclusa. Em 1538 foi eleito ministro provincial da Província de São Gabriel. Era grande escritor, por esta razão redigiu as Regras de sua Congregação, mas as regras eram baseadas na sua totalidade naquelas produzidas por São Francisco. Foi um grande reformador da Ordem, pois lutou muito para que ela retomasse o pensamento e ação de São Francisco de Assis. Foi confessor e diretor espiritual de Teresa de Ávila (Santa e Doutora da Igreja). Teresa (Santa) ajudou a Pedro na reforma da Ordem das Carmelitas. Faleceu na Itália, em 18 de outubro de 1562. Após sua morte apareceu em certa data para sua pupila, Teresa de Ávila. Foi Canonizada pelo Papa Clemente IX, no dia 28 de abril de 1669.
  21. • Pedro de Alexandria (?, ? - ?, ?) - Bispo mártir - 26/11
  22. • Pedro de Anagni (?, Itália  - 1105, Itália) - 03/08 Nasceu na província de Salerno, na Itália, em data não identificada por nós. Ingressou como monge Beneditino, onde foi ordenado sacerdote, em Anagni. Nesta época o Papa Alexandre II estava exilado pode conhecer a disciplina e a dedicação de Pedro, por esta razão o nomeou bispo daquela localidade. Mais tarde o envia para Constantinopla como embaixador da Santa Igreja junto ao imperador. Teve grande atuação nesta função. Quando foram iniciadas as Cruzadas pode participar da primeira, porém quando a ação terminou retornou para sua diocese. Faleceu naquela diocese, na Itália, no ano 1105. Foi Canonizado pelo Papa Pascoal II, no ano 1110.
  23. • Pedro de Arbués (ou Pedro Arbués) (1442, Espanha - 1485, Espabha) - Mártir - 17/09 Nasceu em Aragon, na Espanha, no ano 1442. Seus pais faziam parte da nobreza espanhola, por esse motivo teve oportunidade de ter tido bons estudos. Primeiro se formou em filosofia, em Huesca, na Espanha, mais tarde Direito Canônico na Universidade de Bolonha. Entrou para Ordem Agostiniana em Zaragoza, na Espanha, e em 1478 é ordenado. Realiza um grande trabalho de conversão, condição que proporciona o surgimento de inimigos . Esses inimigos são os marranos, grupo judeu que haviam sido convertidos à força ao catolicismo. Foi eleito inquisidor em Aragon, na Espanha. Foi assassinado, por marranos, na catedral de Saragoça, na Espanha, no dia 17 de setembro de 1485. Foi Ca nonizado pelo Papa Pio IX, no dia 29 de junho de 1867.
  24. • Pedro de Atroa (?, ? - ?, ?) - Abade - 01/01
  25. • Pedro de Braga (?, ? - ?, ?) - Bispo - 26/04
  26. • Pedro de Cava (?, ? - ?, ?) - Bispo - 04/03
  27. • Pedro de Chavanoon (?, ? - ?, ?) - 11/09
  28. • Pedro de Córdova (?, ? - ?, ?) - 07/06

  1. • Pedro de Foligno (?, ? - ?, ?) - 19/07
  2. • Pedro de Jesus Maldonado Lucero (?, ? - ?, ?) - 21/05
  3. • Pedro de Kurisa (?, ? - ?, ?) - Anacoreta - 05/06
  4. • Pedro de Lâmpsaco (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com seus companheiros - 15/05
  5. • Pedro de Luxemburgo (?, ? - ?, ?) - 02/07
  6. • Pedro de Mezonzo (?930, Espanha - 1003, Espanha) - 10/09 Nasceu em Curtis, La Coruña, Espanha, provavelmente no ano 930. Seus pais trabalhavam no palácio de La Coruña, eram Matin e Mustacia, naquela época os servidores eram quase que escravos. Tornou-se religioso após prestar serviço para os Monges Beneditinos em Mezonzo, depois Sobrado e por fim, em Antealtares, todas localidades na Espanha. Foi eleito Abade e em seguida Bispo da Diocese de Compostela. Uma pessoa dedicada a Deus aos extremo. Numa certa data as pessoas daquela localidade fogem para se esconder dos invasores normandos e muçulmanos no alto da montanha rochosa onde se localizavam as sepulturas. Pedro posta-se de joelhos diante do altar da Santa Mãe, quando orou não sendo importunado. Era uma época de pestes, doenças, fome e destruição praticada por esses dois grupos invasores. Faleceu em Compostela, Espanha, no ano 1003.
  7. • Pedro de Narbona (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com Santo Estevão de Cuneo, São Deodato Aribert e São Nicolau Tavelic * - 14/11
  8. • Pedro de Poitiers (?, ? - ?, ?) - 04/04
  9. • Pedro de Ruflia (?, ? - ?, ?) - 07/11
  10. • Pedro de São José Betancur (ou Bittencourt) (1626, Ilhas Canárias - 1667, Guatemala) - Religioso e fundador - 25/04 Nasceu em Villaflor de Tenerife, nas Ilhas Canárias, Espanha, no dia 19 de março de 1626. Seus pais, Amador e Ana, eram fiéis seguidores do cristianismo, por isso foi batizado no dia 21 de março de 1626. Ainda jovem ouvia falar nos trabalhos missionários nas Américas. Já adulto, em 1651 decide partir para a Guatemala. Adotou aquela terra como sua pátria e passou a ter destaque entre a população e famílias. Era comum hospedar-se nas casas dessas famílias, mas para isso elas tinham que aceitar como pagamento o trabalho, simples e do dia a dia, que Pedro o fazia humildemente. Não possuía bens materiais, mas o maior bem de sua vida era Jesus Cristo, o redentor. A exemplo de Jesus se dedicou e amou os pobres. Por não ser sacerdote, algumas limitações lhe era imposta, mas suas ações eram de um missionário de Deus. A falta de estudos foi o fator determinante para que não pudesse ser um religioso. Foi um grande catequista, sempre lembrando de sua infância e de seus pais. Algum tempo depois vestiu o hábito da Ordem de Penitência de São Francisco. Essa nova condição não o fez perder seus hábitos, como a reza do Terço, a sua grande devoção à Santa Maria e a dedicação aos pobres. Era comum vê-lo rezando o Terço à Santa Maria com os escravos. Foi durante esse trabalho que fundou a Ordem Betlemita, na Guatemala, nas regras a atenção com os pobres e necessitados. Faleceu na Guatemala, no ano 1667. Foi Beatificado pelo Papa João Paulo II, no dia 22 de junho de 1980. Foi Canonizado pelo Papa João Paulo II, na Guatemala, no dia 30 de julho de 1980.
  11. • Pedro de Sassoferrato (?, Itália - 1231, Espanha) - Mártir juntamente com o São João de Perugia (ou Perusa), ambos seguidores de São Francisco de Assis - 29/08 ou 01 ou 03/09 Nasceu na Itália, em data não identificada por nós. Seguidor de São Francisco de Assis que foi enviado por este para missão na Espanha juntamente com João de Perugia, no ano 1216. Na Espanha trabalhou em Tervel e depois em Valência. Quando da invasão dos mulçumanos foram presos e condenados à morte. Faleceu em Valência, na Espanha, martirizado, por decapitação, no ano 1231.
  12. • Pedro de Tarantaise (ou Tarantasia) (1098, ? - 1174, ?) - 08/05 Nasceu em Dauphine, próximo de Viena, na França, no ano de 1102. Segundo consta ingressou na Ordem Cisterciense, em Bonneveaux, na França, junto com seu pai e mais dois irmãos. Algum tempo depois, mais precisamente aos trinta anos de idade, foi transferido para a Abadia de Tamie, localizada nas Montanhas Tarantaise, entre as cidades de Genebra e Savoy. Naquela Abadia construiu um hospital para atender os viajantes, pois ali era um local de parada para estes trabalhadores. No ano 1442 foi nomeado Arcebispo daquela localidade, mas contra a sua vontade. Pois ordem na casa, uma vez que haviam pessoas do clero que praticavam a corrupção e imoralidades. Também se dedicou aos pobres e necessitados, além de proporcionar uma educação formal e religiosa. Em certa data, após treze anos de serviço, Pedro desapareceu repentinamente, para a surpresa de todos, mas ele tinha certeza do que desejava, partiu em viagem pela França, Itália, Suíça e Alemanha. Retorna a Tarantaise após ser convencido por amigos e companheiros e assume as suas funções episcopais. Foi conselheiro de Papas e reis. Defendeu os direitos do Papa na França. Faleceu em Tarantaise, na França, de causas naturais, no ano 1174. Este Santo não é o mesmo Pedro de Tarantaise que se tornaria o Papa Inocêncio V. Foi Canonizado pelo Papa Clemente III ou Celestino III, no ano 1191.
  13. • Pedro de Trevi (?, ? - ?, ?) - Eremita - 30/08
  14. • Pedro de Verona (XIII, Itália - séc. XIII, Itália) - Religioso e pregador itinerante - 29/04 Nasceu em Verona, na Itália, no século XIII. Um capuchino dedicado à pregação e com muita dedicação percorreu por toda Itália. É acusado de receber em sua cela pessoas estranhas a ordem e até mulheres. Por essa suposta transgressão e desrespeito às regras foi condenado ao silêncio, portanto não mais poderia pregar. Tempos depois foi provada sua inocência, quando voltou com toda força à sua missão. Era tão dedicado que desafiava a qualquer pessoa que duvidasse da crença em Deus e Jesus a enfrentar as chamas de uma fogueira a seu lado e ver quem sairia sem nenhuma queimadura. Os hereges nunca aceitaram esse desafio. Seus perseguidores pagaram quarenta libras para um matador tirar sua vida. Faleceu assassinado, a caminho de Milão, na Itália, no séc. XIII.
  15. • Pedro do Monte Atos (?, ? - ?, ?) - 12/06
  16. • Pedro Doan Long Quy (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  17. • Pedro Doan Van Van (?, ? - ?, ?) -  Mártir do Vietnã - 24/11
  18. • Pedro Dung (?, ? - ?, ?) - Mártir no Vietnã - 24/11
  19. • Pedro Esquerda Ramirez (?, ? - ?, ?) - Mártir do México - 21/05
  20. • Pedro Fourier (?, ? - ?, ?) - Sacerdote - 09/12
  21. • Pedro Henrique Dorio (?, ? - ?, ?) - Mártir na Coréia - 20/09
  22. • Pedro Hong Pyong-ju (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  23. • Pedro Julião Eymard (?, França - 1868, França) - 02/08 Nasceu provavelmente na França, em data não identificada por nós. Foi um excelente sacerdote e por esta razão passou a ser conhecido em sua região. Cobrava de todos seus fieis a participação durante as atividades e festas religiosas e o resultado era sempre o melhor, com grande público. Trabalhou muito em favor da Sociedade de Maria. Sua participação foi tão importante que chegou a ocupar cargo de superior. Recebe da Santíssima Virgem a missão de fundar uma sociedade dedicada à adoração perpétua da Eucaristia, quando fundou a Congregação dos Padres do Santíssimo Sacramento. Faleceu na França, no ano 1868.
  24. • Pedro Khanh (Khac) (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  25. • Pedro Kwon Tug-in (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/11
  26. • Pedro Le Tuy (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  27. • Pedro Levita (?, ? - ?, ?) - 30/04
  28. • Pedro Li Quanhui (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  29. • Pedro Liu Zeyu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  30. • Pedro Liu (?, ? - ?, ?) -  Mártir da Chyina - 09/07

  1. • Pedro Maria NChanel (?, ? - ?, ?) - Mártir - 28/04
  2. • Pedro Mártir (ou de Verona) (1206, Itália - 1252, Itália) - Mártir - 29/04 Nasceu em Verona, na Itália, no ano 1206. Seus pais pertenciam a seita dos "cátaros" ou "albigenses". Ocorreu que no século XIII, o Sacerdote Domingos de Gusmão (Santo), em sua pregação conseguiu a conversão de muitos i9ntegrantes da seita. Nesse grupo estava a família de Pedro, por esse motivo sua educação foi baseada na Fé Católica. Quando completou dezesseis anos de idade ingressou na Ordem dos Pregadores e seu primeiro hábito foi entregue por Domingos. Quando foi concluído os estudos e foi ordenado recebeu a missão de pregar contra os hereges. Com essa missão viajou muito até chegar a Roma. Naquela cidade foi nomeado inquisidor, era o ano de 1232. Trabalhou intensamente em Roma, Bolonha, Florença, Milão e todas os pequenos povoados daquelas regiões. É nessa época que aparecem as primeiras indicações que Pedro estava, por interseção, realizando milagres. Por sua ação os hereges programaram a sua morte. No dia 06 de março de 1252 é atacado e atingido com duas machadadas na cabeça. Pedro ferido mortalmente deu início à reza do Credo e pouco antes de falecer, já sem forças para continuar a reza, escreveu no chão, com seu próprio sangue a palavra "Creio". Por fim, com um punhal, seus perseguidores o cravaram em seu peito. Faleceu na Itália, martirizado, assassinado, no ano 1252. Foi Canonizado pelo Papa Inocêncio IV, no ano 1253.
  3. • Pedro Mártir Sanz (1680, Espanha - 1747, China) - Mártir juntamente com São Francisco Serrano, São Joaquim Royo, São João Alcover e São Francisco Díaz - 28/10 Nasceu em Ascó, Tarragona, na Espanha, no dia 03 de setembro de 1680. Sobre sua infância não nos foi possível obter informações. Logo após ser ordenado é enviado para as Américas em missão, pouco tempo depois para as Filipinas. No ano 1715 embarcou para a China. Para ingressar naquele país tive que se disfarçar. Já na Chijna, ingressou missão fundada pelo Padre Gaspar da Cruz, no ano 1556, juntamente com os missionários Francisco Serrano, Joaquim Royo, João Alcover e Francisco Díaz (todos Santos). Viveram um período de tempo com certa tranquilidade, mas sempre sofrendo pela perseguição, no entanto no ano de 1746 tem início a perseguição e a violência contra os religiosos. Naquele mesmo ano são presos, direcionados para carceragens diferentes, são então torturados, agredidos e humilhados. Faleceu, na China, martirizado, no mês de maio de 1747. Foi Beatificado pelo Papa Leão XIII, no ano de 1893. Foi Canonizado pelo Papa João Paulo II, em data não identificada por nós.
  4. • Pedro Maubant (?, ? - ?, ?) - Mártir na Coreia - 20/09
  5. • pedro Nam Kyong-mun (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  6. • Pedro Neel (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  7. • Pedro Ngunyen Ba Tuan (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  8. • Pedro Ngunyen Dich (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  9. • Pedro Nolasco (1189, França - 1258, França) - Monge fundador - 24/09 ou 28/01 ou 30/10, ou ainda, 25/12 Nasceu na região de Languedoc, na França, no ano de 1189. Seus pais eram nobres e ricos. Quando tinha quinze anos de idade seu pai veio a falecer. Algum tempo depois foi voluntário para acompanhar Simão de Montfort na cruzada contra os albigenses. Durante as cruzada o rei de Aragão, Pedro II faleceu, mas seu herdeiro tinha apenas seis anos de idade. De imediato Pedro é nomeado tutor e mestre do jovem rei. Este foi educado por Pedro na Fé Cristã e para devoção a Nossa Senhora. Pedro continuou com sua missão de libertar os Cristãos aprisionados pelos mouros. Numa determinada época, durante uma campanha foi agraciado com a visão da Virgem Santíssima. A aparição da Mãe proporcionou o surgimento de uma nova Ordem, a Ordem dos Mercedários. Além dos votos tradicionais foi incluído mais um e era obrigatório, a oferecer-se como escravo dos mulçumanos para salvar e livrar outros Cristãos das mãos dos invasores. Foram aproximadamente 26 mil os resgatados e repatriados ou exilados para a sua segurança. Faleceu na França, dia de Natal, no dia 25 de dezembro de 1258.
  10. • Pedro O Exorcista (séc. III, ? - 303/4, Roma) - Mártir juntamente com São Marcelino - 02/06 Nasceu em local não identificado por nós, no século III. Pedro era sacerdote exorcista e atuava em Roma, sua fama era muito grande e era respeitado por todos. Atua ao lado de Marcelino, também sacerdote, Os dois tinham um trabalho muito bom e converteram muitos pagãos. Acontece que naquela época o imperador Diocleciano estava em plena perseguição aos Cristãos e para conseguir seu intento incentivava a denúncia. Foi exatamente uma denúncia que provocou a prisão dois sacerdotes e enquanto aguardavam julgamento, no cárcere, conheceram Artêmio, pessoa que ocupava a função de responsável pela prisão. Eles puderam observar que Artêmio estava muito abatido e inconformado, então perguntaram a um dos guardas o que ocorria e ele disse que a filha de Artêmio estava muito enferma, à beira da morte e que, apesar de ter ao seu lado os melhores médicos, nenhum conseguia curá-la. Os dois concluíram que a jovem estava possessa. Foi quando explicaram para o guarda a Fé em Jesus Cristo, sua Paixão e morte. O guarda levou as informações ao líder da prisão, mas ele após procurar Marcelino e Pedro, preferiu não dar ouvidos às explicações dos dois sacerdotes. Naquela mesma noite Artêmio ficaria surpreso ao presenciar um milagre em sua prisão. Durante a noite, um Anjo do Senhor, libertou Pedro quebrando as correntes que o prendiam e abriu as grades das celas e conduziu Pedro até a casa da jovem. Chegando à casa em companhia de Artêmio. Este apresentou a Pedro sua esposa e os dois passaram a ouvi-lo, atentamente conheceram a palavra de Nosso Senhor Jesus Cristo, fato que os levaram à conversão. Então Pedro foi até a jovem e a libertou, proporcionando a sua cura. Artêmio então, agradecido e convertido, ordena que os dois sejam libertados, porém esta atitude provocou a ira de seus superiores e do imperador. Nova ordem de prisão é dada e poucos dias depois os dois são presos e julgados. O julgamento, como sempre, era forjado, e os dois condenados. A ordem de prisão também era para Artêmio e sua família, mas estes foram protegidos e escondidos pelos Cristãos. O casal passou a evangelizar e converter. A perseguição foi tão intensa que pouco tempo depois também foram presos, condenados e mortos. Artêmio foi decapitado e sua esposa e filha enterradas vivas. O prefeito ordena que os dois sacerdotes fossem decapitados fora da cidade, pois temia uma reação popular. Faleceram em uma floresta próxima a Roma, martirizados, por decapitação, no dia 02 de junho de 304. A população escondeu seus corpos em uma gruta, local que mais tarde foi descoberto e construída uma basílica em homenagem aos dois e ele recebeu o nome de basílica de São Marcelino e São Pedro.
  11. • Pedro Pham Tizi (?, ? - ?, ?) -  Mártir do Vietnã - 24/11
  12. • Pedro Poveda Castroverde (1874, Espanha - 1936, Espanha) - Fundador mártir - 28/07 Nasceu em Linares, Jaén, Espanha, no dia 03 de dezembro de 1874. Foi Batizado uma semana após o nascimento e a Confirmação no dia 05 de abril de 1875. Quando tinha dez anos de idade desejou ingressar na vida religiosa, mas não o pode. Seu desejo foi adiado para após a conclusão do bacharelado. Sempre foi uma pessoa voltada para os pobres. Em 1893 concluiu o curso. No entanto teve que seguir sua vida religiosa no Seminário de Guadix, Granada, Espanha, pois seu pai adoecera e não tinha recursos para mantê-lo. O Bispo de Granada concedeu uma bolsa de estudos. Alí, no dia 17 de abril de 1897, foi ordenado Sacerdote, era um Sábado. Continuou seus estudos e trabalhava ao mesmo tempo na Diocese. Em 1900 concluiu o curso de Teologia. Seu trabalho pastoral envolvia a preparação da população carente e necessitada para  uma outra profissão e assim conseguir um emprego. Para que isso fosse possível promoveu a alfabetização, a fome, carência e solidão. Conseguiu apoio de entidades públicas e privadas para a construção da "Escola do Sagrado Coração de Jesus". Decide mudar para Madri para que pudesse ampliar seu trabalho junto aos pobres e necessitados. Naquela cidade foi nomeado Cônego da Basílica de Santa Maria de Covadonga. Depois de um excelente trabalho foi transferido para Jaén. Naquela localidade trabalhou como professor do Seminário local e também da Escola Normal. Foram sete anos de trabalho e luta em favor dos mais necessitados, doentes etc. Nessa fase escreveu vários livros. Todo esse trabalho visava também a Fé, amor, solidariedade. Conheceu nessa época a irmã Maria Josefa Segóvia (Serva de Deus), quando fundou a Instituição Teresiana. Maria Josefa foi nomeada pouco tempo depois como Diretora Geral. Em 1914 fundou uma residência universitária feminina, a primeira da Espanha, onde acolhia estudantes. Trabalhou para a formação integral da mulher tanto na formação laica, mas também religiosa. Defendeu a não violência durante a perseguição à Igreja Espanhola. Foi então preso no dia 27 de julho de 1936. No dia seguinte seu corpo, baleado, foi encontrado ao lado da Capela do Cemitério. Faleceu na Espanha, martirizado, baleado,  no dia 27 ou 28 de julho de 1936. Foi Beatificado pelo Papa João Paulo II, no dia 10 de outubro de 1993. Foi Canonizado pelo Papa João Paulo II, no dia 04 de maio de 2003.
  13. • Pedro Regalado (1390/91, Espanha - 1456, Espanha) -  13/05  ou 30/03 Nasceu em Valladolid, Espanha, no ano 1390 ou 1991. Seu nome de batismo é Pedro de Costanilla. Sua família era rica, mas extremamente piedosos. Ainda bem jovem perdeu seu pai. Quando completou dez anos de idade tentou ingressar em uma Ordem Franciscana, mas apenas aos quinze anos de idade o fez. No Convento de La Aguilera, em Burgos, Espanha. Trabalhava no convento nas mais humildes tarefas, por exemplo: como esmoler, na cozinha, porteiro e atendente aos pobres que ali visitavam. Em 1415 mudou-se para o Convento de El Abrojo, Valladolid e lá foi nomeado mestre dos noviços. Durante seis horas do dia e seis da noite dedicava às orações. Mesmo tendo um cargo, mantinha a sua humildade e realizava trabalhos no campo, como esmoler, mas também pregando. Foi agraciado com o dom da contemplação e místicos. Já com a saúde debilitada retorna a seu convento em Aguilera. Faleceu em Agulera, na Espanha, de causas naturais, no dia 30 de março de 1456. Foi Beatificado pelo Papa Inocêncio XI, no dia 11 de março de 1684. Foi Canonizado pelo Papa Bento XIV, no dia 29 de junho de 1746.
  14. • Pedro Rosa Burie (?, ? - ?, ?) - Mártir no Vietnã - 24/11
  15. • Pedro Sanz (?, ? - ?, ?) - Mártir na China - 09/07
  16. • Pedro Sebaste (Séc. III, Cesaréia - séc. III, Cesaréia) - Bispo - 09/01 Nasceu em Cesaréia, Capadócia, atual Tyrquia, no ano de 340?. Alguns autores apontam para o século III e não IV. Neto de Santa Macrina, a Velha. Filho de São Basílio, o Velho e Santa Amélia. Também elevados à condição de santos estão seus irmãos e irmã, são eles: São Basílio Magno, São Gregório de Nissa e Santa Macrina. Foi criado praticamente por sua irmã após o falecimento de seus pais. Ingressou na vida religiosa e foi proclamado bispo de Eustátio, Capadócia, atual Turquia, por seu irmão bispo Basílio Magno. Enfrentou o arianismo com força e dedicação, inclusive participando do Concílio de Constantinopla. Faleceu na Capadócia, atual Turquia, no ano de 391.
  17. • Pedro Son Son-ji (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  18. • Pedro Tchiang (1849, China - 1900, China) - Mártir - 06/07 Nasceu na China, no ano 1849. Prestava serviços aos religiosos, na maioria das vezes sem remuneração, era casado e tinha um filho. Sempre freqüentava as Missas, fazia a sua confissão e comungava. Era grande devoto da Santíssima Mãe. Foi muito dedicado e era um ótimo evangelizador. Quando começou a perseguição aos Cristãos foi preso e condenado. Faleceu na China, martirizado, juntamente com seus irmãos de Fé, no ano 1900. Alguns dias depois de sua morte, quando seu filho participava da Via Sacra, apareceu para ele e pediu que não esmorecesse, confirmasse a sua Fé e nunca renegasse a Deus. Ele também foi assassinado alguns dias depois.
  19. • Pedro Thuan (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  20. • Pedro To Rot (1912, Nova Guiné Papua - 1945, Nova Guiné Papua) - Mártir - 07/07 Nasceu em Rakunai, Nova Guiné Papua, no ano 1912. Filho de Ângelo e Puia. Estudou na Escola do Missionários e sempre seguidor da Fé Católica. Em 1936 casou-se com Paula la Varpit, também católica. O casal teve três filhos. Trabalhou como catequista na sua cidade e ainda ajudava o padre local Carlos Laufer. Era uma pessoa caridosa. Em 1942 a região é invadida pelos japoneses. nesse mesmo ano, mais precisamente em abril ou maio de 1942 todos os religiosos são presos e colocados em um campo de concentração. Sozinho Pedro continuou seu trabalho, desprezando os riscos proporcionados pela invasão japonesa. Quando foi denunciado por um policial não católico sob a acusação de realizar um casamento católico. Foi então condenado a dois meses de prisão. Quando ia ser libertado foi assassinado por dois oficiais japoneses com a supervisão de um médico do exército que lhe qplicou uma injeção letal. Faleceu Nova Guiné Papua, martirizado por injeção letal, no dia 07 de julho de 1945. Foi Beatificado pelo Papa João Paulo II, no dia 02 de abril de 1993. Foi Canonizado pelo Papa João Paulo II, no dia 17 de janeiro de 1995.
  21. • Pedro Tomás (? - 1366, Chipre) - Mártir - 08/01 Nasceu na França, no ano 1305. Naquela cidade Pedro Tomás ingressou na Ordem dos Carmelitas. Mais tarde, nomeado pelo Papa como Legado Papal para o Oriente (1359). Participou de uma cruzada e onde  foi ferido gravemente. Faleceu na Ilha de Chipre, em função dos ferimentos, no ano de 1366. Defendeu com todo vigor a Igreja, como Diplomata e depois participando das Cruzadas.
  22. • Pedro U-ngan-pan (1860, China - 1900, China) - Mártir - 06/07 Nasceu na China, no ano 1860. Ingressou no Seminário da Terceira Ordem Franciscana, mas algum tempo depois percebeu que aquela não era a sua verdadeira vocação. Quando deixou o Seminário fez a opção de ser celibatário. Estudou muito. Numa certa data quando ia levar dinheiro a seus irmãos de Fé, missionários da cidade de Tshi-ang-Kuo, ao sair da cidade foi preso e amarrado em uma viga suspensa. Quando o encarregado de fechar os portões da cidade chegou para fazê-lo viu Simon e o libertou, mas exigiu dele uma promessa de que não mais voltaria a ajudar os missionários. Foi exatamente o que não fez, pois voltou a ajudar os religiosos. Quando começou a perseguição aos Cristãos foi preso e condenado. Faleceu na China, martirizado, juntamente com seus irmãos de Fé, no ano 1900.
  23. • Pedro Van Hieu (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  24. • Pedro Van Luu (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  25. • Pedro Van Tu (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  26. • Pedro Vu Vuan Truat (?, ? - ?, ?) - Mártir do Vietnã - 24/11
  27. • Pedro Wang (1870, China - 1900, China) - Mártir - 06/07 Nasceu na China, em 1870. Ainda menino pode estudar no Orfanato de Kaolaokou. Trabalhou como criado de um sacerdote, depois, alguns anos a frente tornou-se cozinheiro de um Seminário. Quando começou a perseguição aos Cristãos foi preso e condenado. Faleceu na China, martirizado, juntamente com seus irmãos de Fé, no ano 1900.
  28. • Padro Wang Erman (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  29. • Pedro Wang Zuolung (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  30. • Pedro Wu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  31. • Pedro Wu Anbang (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  32. • Pedro Yi Ho-yong (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  33. • Pedro Yi Miong-nyul (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  34. • Pedro Yi Tae-ch'ol (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  35. • pedro Zhang Banniu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  36. • Pedro Zhao Mingzhen (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  37. • Pedro Zhu Rixin (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07

  1. • Pelágio (912, Espanha - 925, Espanha) - Mártir - 26/06 Nasceu em Galiza, na Espanha, no ano 912. Aos 13 anos de idade é entregue ao emir Abderramão III, líder dos mouros. Este líder tenta seduzir o jovem Pelágio, mas ele não se entrega aos caprichos do emir e responde indignado da seguinte maneira: "Afasta-se cão! Pensais por acaso que sou um dos teus efeminados lacaios". O emir se sentindo todo poderoso ordena a sua morte e esta é cumprida com muita violência, conforme o líder determinara. Faleceu Espanha, martirizado aos poucos, ainda vivo teve cortados os pés, arrancados os braços e por fim decapitado, para concluir a intensa brutalidade foi jogado nas águas de um rio, no ano de 925.
  2. • Pelegrino (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Guilherme - 26/04
  3. • Pelegrino (?, ? - ?, ?) - Mártir - 25/08
  4. • Peleu (?, ? - ?, ?) - Juntamente com seus companheiros - 19/09
  5. • Peregrino (1265, Itália - ?1345, Itália) - 05/05 Nasceu em Forli, na Itália, no ano 1265. Foi Batizado com o nome de Peregrino Lasiozi. Nada pudemos obter sobre sua infância. Quando jovem Peregrino viu sua região natal nascer a rivalidade entre os partidários do Papa Martinho IV, denominados de Guelfos e os partidários do imperador, os Gibelinos. Peregrino faz opção pelos Gibelinos. Suas ações motivaram a população a ficar contra o Papa. Por volta de 1281/2 o Papa Martinho IV proclamou um interdito. Este ato proibia a abertura das Igrejas e a celebração de Missas e outros cultos Católicos. No ano seguinte, em 1283, o Papa envia para a região Felipe Benizi (Santo), então prior geral da Ordem dos Servos de Maria, para Forti com o objetivo e a missão de pregar a paz. Também tinha como missão conseguir a concordância e a obediência à Santa Sé. Já em Forti Felipe (Santo) dirigiu-se ao povo e durante a sua fala um grupo de fanáticos pró imperador iniciaram um tumulto, aos gritos. Peregrino era um integrante deste grupo que não satisfeitos com o tumulto partem para a agressão contra Felipe e não satisfeitos o expulsam da cidade. Mais tarde, extremamente arrependido, Peregrino procura Felipe (Santo) para pedir-lhe perdão. Felipe foi muito bem recebido, perdoado e principalmente ouvido. Deste instante em diante Peregrino muda de vida e passa a pedir a Santíssima Maria que lhe guiasse indicando o caminho a seguir. Numa data não muito distante enquanto rezava na Igreja de Santa Maria da Cruz, a vós da Santíssima Maria propaga pelo ar, quando o orienta seguir para Sena e solicite aos frades, denominados Servos da Virgem Maria, para que seja aceito como mais um integrante do grupo. Peregrino parte para Sena e é recebido pelo grupo e aceito. Pouco tempo depois lhe é autorizado vestir o hábito da Ordem. Nesta época Peregrino tinha 30 anos de idade. este grupo foi responsável por sua formação. Anos depois Peregrino retorna para sua cidade natal, Forti e lá suas qualidades são exaltadas e aceitas. Peregrino passa a manter uma vida austera, com muita oração, penitência, a realização de atos caridosos e o atendimento cordial a todos que o procuravam, seja para auxílio material ou espiritual. Era muito comum vê-lo fazendo jejum, penitência e sacrifícios, como dormir no chão duro, comer de pé e rezar sempre ajoelhado. Outra atitude marcante neste seguidor de Maria Santíssima era o de orar durante a noite, rezando hinos e salmos. Confessava todos os dias e pedia perdão pelos seus erros do passado. Aos 60 anos de idade fica gravemente enfermo em conseqüência das penitências praticadas. Surge então um problema circulatório em sua perna, varizes. Estas provocam a abertura de uma ferida que logo se transformou em uma chaga. O cheiro exalado pela ferida era insuportável a ponto de ser isolado e apenas visitado pelo médico da Ordem. A situação ficou tão séria que o médico recomenda a amputação da perna de Peregrino e marca uma data para a cirurgia. Na véspera da data marcada, Peregrino levanta-se de sua cama com grande dificuldade e dirigiu-se até a sala de reuniões dos frades onde havia uma imagem de Jesus Cristo Crucificado. No local pede ao Santíssimo Filho de Deus que cure a sua perna como havia feito em vida por outras pessoas. Retorna à sua cela e adormece profundamente. Durante o sono viu Jesus descer da Cruz e tocar a ferida em sua perna. De manhã, quando ainda dormia, o médico adentra o seu quarto e o acorda para examiná-lo antes da cirurgia. Para sua surpresa a chaga havia sumido completamente, assustado, chama os demais irmãos e indaga o que havia acontecido, acontece que ninguém tinha uma explicação para o fato. Quando já tinha oitenta anos uma forte febre o conduz que o deixa de cama. Faleceu na França, provavelmente no ano 1344/5. Foi Canonização pelo Papa Bento XIII, no ano 1726.
  6. • Peregrino de Auxerre (?, ? - ?, ?) - Bispo mártir - 16/05
  7. • Peregrino Laziozi (1260?, Itália - 1345, Itália) - Religioso servita - 01/05 Nasceu em Forli, na Itália, no ano 1260. Oriundo de uma família abastada. Altamente temperamental e agressivo. Quando jovem passou a atuar em um partido antipapal. Numa certa data em um momento de ira agrediu com um tapa em Filipe Benício (Santo), este último não revidou. Essa atitude de Filipe mexeu internamente com Peregrino, que pouco tempo depois juntou-se a Filipe. Após estudos tornou-se um servita com muita dedicação, fé e amor a Jesus Cristo. Faleceu em Gorli, na Itália, no dia 01 de maio de 1345.
  8. • Perfeito (?, ? - 850, Espanha) - Mártir - 18/04 Nasceu em local e data não identificados por nós. Durante a invasão moura à Espanha Perfeito pregava abertamente os Evangelhos e amor de Jesus Cristo. Foi preso pelos invasores e acusado de blasfêmia contra Maomé. Preso, foi duramente castigado. Faleceu martirizado, na Espanha, em data não identificada por nós.
  9. • Perpétuo (?, França - séc. V, França) - Bispo - 08/04 Nasceu em local e data não identificados por nós. Foi bispo de Tours, na França. Trabalhou intensamente em favor dos pobres, por esta razão deixou um testamente com orientação para que se vendesse todos os bens recebidos e o dinheiro deveria ser distribuído entre os pobres. Faleceu na França, no século V.
  10. • Petroco (?, ? - ?, ?) - Abade - 04/06
  11. • Petronace (?, ? - ?, ?) - Abade - 06/05
  12. • Petrônio (?, ? - 430, Itália) - Bispo - 04/10 Nasceu em Bolonha, Itália, em data não identificada por nós. Sabe-se que nasceu em uma família nobre. Já religioso, foi enviado a Roma para defender a Igreja da heresia Nestoriana. Passado o problema foi nomeado bispo de Bolonha. O Papa Celestino I, tinha muita confiança em seu trabalho. Era escritor. Faleceu em Bolonha, Itália, provavelmente no ano 430.
  13. • Piério (?, ? - ?, ?) - 04/11
  14. • Pio I (?, ? - ?, ?) - 11/07
  15. • Pio V (1504, Itália - 1572, Roma) - Papa - 30/04 Nasceu em Bosco, Marengo, na Itália, em 1504. Quando tinha quatorze anos de idade ingressou na vida religiosa. Foi recebido no Mosteiro da Ordem dos Dominicanos. Seu nome de Batismo era Miguel Guisleri. Durante seus estudos se destacou e era muito respeitado. Quando foi ordenado sacerdote teve uma vida dedicada a Palavra de Deus Pai e Filho, foi eleito prior do Convento, depois professor, foi também superior provincial e bispo de Mondovi, Itália. Trabalhou muito e quando completou 62 anos de idade foi eleito Papa e adotou o nome Pio V. Organizou o Concílio de Trento e promoveu diversas reformas na Igreja. Quando da invasão dos turcos foi firme e conseguiu impedir o avanço. Também excomungou a rainha Elizabete I. Faleceu em Roma, no dia 01 de maio de 1572.
  16. Foi Canonizado pelo Papa Clemente XI, no ano 1712.
  17. • Pio X (1835, Itália - 1914, Vaticano) - Papa - 21/08 Nasceu em Risie, na Itália, no dia 02 de junho 1835. Sua família era muito humilde e era composta por muitos filhos, mas extremamente religiosa. Seu nome de batismo era José Melquior Sarto. Com muito sacrifício seus pais garantiram o estudo de todos. Ingressou no Seminário, mas durante este período seu pai vem a falecer. Como a sua família passava necessidades resolveu abandonar o Seminário, mas sua mãe impediu. Era uma pessoa esforçada e muito inteligente, por esta razão, quando foi ordenado com mérito. passou por algumas dioceses, mas logo se destacou e foi chamado a Roma. No Vaticano continuou a levar uma vida simples, mas muito intensa na Fé. Logo após a morte do Papa Leão VIII, foi eleito seu sucessor. Era 1903. Autorizou a Primeira Comunhão para crianças a partir dos sete anos, com a instituição do Curso de Catecismo.
  18. Faleceu no Vaticano, em Roma, no dia 20 de agosto de 1914. Já nesta época a população o adotara como Santo. Foi Canonizado pelo Papa Pio XII, no ano 1954.
  19. • Pio de Pietrelcina (1887, Itália - 1968, Itália) - Sacerdote estigmatizado, confessor e fundador - 23/09 Nasceu em Pietrelcina, Província de Benevento, na Itália, no dia 25 de maio de 1887. Foi Batizado como Francisco Forgione. Seu pai Grazio Forgione e sua mãe Maria Giuseppa di Nunzio. Ainda criança sentiu o desejo de se tornar religioso e servir a Deus. Quando no dia 06 de janeiro de 1903 ingressou como clérigo na Ordem dos Capuchinhos. No dia 10 de agosto de 1910 é ordenado sacerdote. Como sua saúde não era boa, viveu em vários conventos e até mesmo retornou a sua terra natal para recuperar-se. Pelos mesmos motivos foi transferido para o Convento de São Giovanni Retondo, na cidade de Benevento, Itália, onde passou o resto de sua vida. Era dedicado aos fiéis e a sua missão de sacerdote, pois seu dia era iniciado ainda de madrugada, quando fazia as suas orações. Uma grande parte do dia era destinada a Confissão dos fiéis, com paciência e dedicação procurava ouvi-las, mesmo quando o cansaço tomava conta de seu corpo. Muitas vezes permanecia por mais de 14 horas dentro do confessionário. No dia 20 de setembro de 1918, quando rezava à frente do Crucifixo foi estigmatizado. As feridas surgiram milagrosamente nas suas mãos, pés e no lado esuqerdo do torax. Por cinquenta anos elas permaneceram abertas, como fora informado por Jesus Cristo. Um homem que viveu na pobreza e simplicidade do convento. Faleceu de causas naturais, no Convento de São Giovanni Retondo, na cidade de Benevento, Itália, no dia 23 de setembro de 1968. Foi Beatificado pelo Papa João Paulo II, no dia 02 de maio de 1999. Foi Canonizado pelo Papa João Paulo II, no dia 16 de junho de 2002.
  20. • Piônio (?, ? - ?, ?) - 01/02
  21. • Pirano (?, ? - ?, ?) - Abade - 05/03
  22. • Pirmino (?, ? - ?, ?) - Bispo - 03/11
  23. • Plácido (?, ? - ?, ?) - Mártir
  24. • Platão - O Monge (?, ? - ?, ?) - Abade - 04/04
  25. • Plequelmo (?, ? - ?, ?) - Bispo - 08/05 (?) ou 15/07 (?)
  26. • Plutarco (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com Santa Potamiena e companheiros - 28/06

  1. • Pocesso (?, ? - ?, ?) - 01/07
  2. • Poemão (?, ? - ?, ?) - Abade - 27/08
  3. • Polião (?, ? - ?, ?) - Mártir - 27/04
  4. • Policarpo de Esmirna (69, atual Turquia - 155, atual Turquia) - Bispo mártir - 23/02 Nasceu na Ásia Menor, região onde hoje é a Turquia, no ano de 69. Sua família pertencia a alta burguesia, em Esmirna. Policarpo teve como orientador religioso o Apóstolo João e como discípulo deste teve oportunidade de conhecer outros Apóstolos que conviveram com Jesus Cristo. Torna-se o bispo de Esmirna, eleito por João, o Evangelista. Como bispo Policarpo visita Roma, quando do Papado de Aniceto. Em Roma com o Papa foi discutido a mudança da data de comemoração da Páscoa, pois ela era comemorada em datas diferentes no Ocidente e no Oriente. Não conseguiram chegar a um acordo a esse respeito. Policarpo retorna a sua terra natal, mas antes de partir celebra em conjunto com o Papa uma Missa. Em suas cartas enaltece o Evangelho e descreve em muitas oportunidades as informações que recebera dos Apóstolos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Era muito dedicado na conversão e no fortalecimento da Fé de seus seguidores. Numa certa data Policarpo tem uma visão e esta lhe apresentava o seu martírio. Três dias depois foi preso quando orava e para confirmar a visão avisou aos amigos que seria martirizado no fogo. Durante o julgamento foi lhe proposto que renegasse a sua Fé e a Cristo. Apesar das insistências e intimidações ele em momento algum fraquejou quanto a sua Fé e amor a Jesus Cristo. Foi condenado a ser queimado vivo em uma fogueira, no entanto quando a fogueira é acesa o fogo toma conta de toda madeira, mas não o queima. Provavelmente Policarpo não havia entendido a visão que profetizava a sua morte. Os seus carrascos vendo aquela situação usam uma espada para matá-lo só então seu corpo é queimado. Enquanto seu corpo era devorado pela chamas surgia no ar um forte cheiro de pão cozido e não de carne queimada. Faleceu em Esmirna, atual Turquia, martirizado, queimado, no ano de 155. Quando a fogueira se extinguiu, seus discípulos recolheram os restos mortais e então providenciaram uma sepultura digna daquele que tanto fez pela Fé e o amor a Nosso Senhor Jesus Cristo.
  5. • Polidório Plasden (?, ? - ?, ?) - Mártir da Inglaterra - 10/12
  6. • Polieuto (?, ? - ?, ?) - Mártir - 13/02
  7. • Polmênio (?, ? - ?, ?) - Abade - 27/08
  8. • Pompeu (?, ? - ?, ?) - 10/04
  9. • Pompílio Maria Pirroti (?, ? - ?, ?) - 15/07
  10. • Pompônio (?, ? - ?, ?) - Bispo - 30/04
  11. • Ponciano (?, Roma - Sardenha, 235) Papa e Mártir juntamente com Santo Hipólito - 13/08 Nasceu em Roma, atual Itália, em data ignorada por nós. Em 21 de agosto de 230 é eleito Papa e pouco tempo depois é preso e exilado pelo imperador Maximiniano para a Ilha de Tavolara, na Sardenha. Quando o Papa chegou à Ilha encontrou com o bispo Hipólito, que lá se encontrava a algum tempo também exilado. O Papa Ponciano não concordava com algumas posições daquele bispo pela sua rigorosidade nas penas sobre pecadores. Na Ilha os dois se entenderam e Maximiniano acabou concordando com o Papa. Enquanto isso o imperador ordenava que os dois deveriam ser mortos. Faleceram na Ilha de Tavolara, na Sardenha, martirizados, no ano 235.
  12. • Pôncio (?, ? - ?, ?) - 08/03
  13. • Pôncio (?, ? - ?, ?) - Mártir - 14/05
  14. • Popo (977, França - 1048, ?) -  Abade e reformador - 25/01 Nasceu em Flandres, na França, no ano de 977. Nada obtivemos sobre sua infância. Sabe-se que na juventude caminhava durante a noite e der repente uma explosão de luz interrompeu sua caminhada. Na época estava noivo. O jovem entendeu que aquela explosão de luz foi uma ação do Espírito Santo alertando-o. Resolveu abandonar a noiva e seguir a vida religiosa. Ingressou na Abadia de São Teodorico, nas proximidades de Reims, na França. Algum tempo depois sua mãe, que já era viúva, também ingressa na vida religiosa. Reformou vários Mosteiros e no ano 1029 assume a direção de 14 Mosteiros, mas recusa o bispado. Faleceu em Reims, na França, no ano de 1048.
  15. • Porcário (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com seus companheiros - 12/08
  16. • Porfírio de Gaza (347, Grécia - 420, Palestina) - 26/02 Nasceu em Tessalônica, na Grécia, no ano 347. Formou-se na área de ciências e chegou a exercer sua profissão, mas aos trinta e um anos decide tornar-se eremita, para que isso fosse possível decide mudar-se para o Egito, no deserto de Scete. Lá permaneceu por aproximadamente cinco anos. Mais tarde decide conhecer os locais Santos de Jerusalém. Ficou tão entusiasmado com o local que resolve se instalar numa caverna às margens do Rio Jordão. Naquele local Porfírio ganha um discípulo chamado Marcos e juntos passam a pregar e evangelizar. Aconteceu que o local não era adequado para uma moradia e estas condições da caverna fazem com que Porfírio adoeça. Por este motivo vai a Jerusalém para tratar-se. Na Terra Santa recebe a notícia do falecimento de seus pais e uma grande herança lhe esperava. Porfírio não vê a herança como uma solução, pois prefere continuar pobre e dedicando-se a evangelização. Orienta a seus familiares no sentido de dividir suas posses entre os pobres de sua terra natal. Numa outra época Porfírio desmaia e durante este vê Jesus Cristo crucificado e a seu lado o bom ladrão Dimas. Jesus orienta a Dimas para que levantasse Porfírio do chão. Em seguida Jesus desce da cruz e lha dá e solicita a Porfírio que cuidasse com muito carinho. Instantes depois, quando retornou do desmaio Porfírio estava completamente curado. Quanto a orientação dada pelo Deus Filho foi levada por Porfírio ao bispo de Jerusalém  João e este imediatamente determina a sua nomeação de guardião da santa cruz. Foram tantas as graças obtidas por Porfírio em favor daqueles que o procuravam que sua fama se espalhou. Quando o bispo João falece é convidado a assumir o cargo de bispo. relutando muito, pois era uma pessoa modesta e humilde, não se achando o mais indicado para o posto, acaba aceitando. Outra atuação que incomodava aos adeptos de deuses pagãos era a forma como Porfírio os combatia, não pela violência, mas pela palavra. Estes religiosos pagãos planejaram então a sua morte. O interessante é que Porfírio venceu a batalha apenas pela Fé e a palavra, sem derramar nenhuma gota de sangue, como desejava os seus perseguidores. Algum tempo depois uma grande seca atinge a região e muitos camponeses vem a Jerusalém para pedir aos deuses pagãos a chuva e para isso dirigem-se ao templo dedicado a esses deuses, mas a chuva não veio e a situação se agravava. Porfírio vendo o desespero de seus seguidores propõe um dia de jejum e ao final saíram em procissão até a capela onde pregava. Acontece que esta Capela ficava na periferia da cidade e era preciso uma boa caminhada. Durante a procissão Porfírio convoca seus seguidores a orar com vontade e principalmente com muita Fé. Quando eles chegam à Capela a chuva tem início e o suficiente para acabar com a seca. mais uma vez os religiosos pagão vêem seus seguidores se converterem ao Cristianismo e mais uma vez eles planejam matar Porfírio. Numa certa data o imperador fica contrário aos pagãos, provavelmente pelas suas maneiras de agir, foi quando Porfírio solicita a ele a destruição do templo. Foi autorizado e ficou em pé apenas uma imagem da Deusa Vênus. Um dia Porfírio vai até o local onde estava a estátua da deusa pagã e posiciona-se à sua frente, quando a estátua começa a ruir, sem nenhuma ação humana e dela sobraram apenas pequenos pedaços. mais gente se converteu diante deste milagre. Faleceu na Palestina, no dia 25 de fevereiro de 420. Tinha setenta e três anos de idade e vinte e cinco anos de episcopado, conversão e evangelização.
  17. • Possídio (?, ? - ?, ?) - Bispo - 16/05
  18. • Potamão (?, ? - ?, ?) - Bispo mártir - 18/05
  19. • Potino* (?, ? - 177, França) - Mártir juntamente  com Santa Blandina e companheiros - 02/06 Nasceu em local e data não identificados por nós. Sabe-se que no ano 177 teve início em Lion, na França, uma grande perseguição aos cristãos desta cidade e de Viena. Preso, juntamente com Blandina e mais 48 companheiros, foram torturados e humilhados, mas não renegaram a sua fé em Jesus Cristo. Faleceu martirizado, na França, no ano 177.

  1. • Pretestato (?, ? - ?, ?) - Bispo - 14/04
  2. • Pretextato (?, ? - ?, ?) - Bispo mártir - 24/02
  3. • Primitivo (?, Espanha - 303/304?, Espanha) - Mártir juntamente com a Santa Engrácia e mais 17 companheiros, • eles: Fausto, Januário, Apodêmio, Cassiano, Luperco, Marcial, Urbano, Ciciliano, Evêncio, Félix, Maturino, Júlio, Quintiliano, Públio, Frontón, Obtato e Sucesso - 16/04 Nasceu na Espanha e em data não identificados por nós. Peimitivo foi uma das vítimas da perseguição aos Cristãos por Diocleciano, quando acompanhava Engrácia (Santa), mais 17 cavaleiros, todos foram presos, torturados e condenados à morte. Em conjunto os seus companheiros seguem os passos de Engrácia e renegam os deuses pagãos de Diocleciano e confirmam a Fé em Nosso Senhor Jesus Cristo. Faleceu em Saragossa, na Espanha, martirizado, em 303 ou 304.
  4. • Primo (?, ? - ?, ?) - 10/08
  5. • Primo (?, ? - 297, Roma) - Mártir juntamente com Santo Emílio, São Félix e São Feliciano - 28/05 ou 09/06 Nasceu em local e data não identificados por nós. É sabido que eram cidadãos romanos e durante a perseguição de Diocleciano e Maximiano, foram presos, além dele, amigos Primo*,  Feliciano e Félix (todos Santos). Violentamente foram torturados, mas não renegaram a Fé. Foram levados ao juiz, em separado, que tentou convencer Feliciano de que seu irmão, Primo, havia renegado a Fé, mas ele não acreditou. Emílio e seus amigos de Fé foram então condenados e levados para uma região próxima a Roma chamada Nomentum. Faleceu em Roma, martirizado, no ano 297.
  6. • Príncipe (?, ? - ?, ?) - Filho de Santa Celina, teve como ama Santa Balsâmia e irmão São Príncipe ??/??
  7. • Prisco (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com seus companheiros - 26/05
  8. • Prix (?, ? - ?, ?) - Bispo mártir - 25/01
  9. • Probo (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Taraco * e Santo Andronico - 11/10
  10. • Processo (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Martiniano - 02/07
  11. • Proclo (?, ? - ?, ?) - Arcebispo - 24/10
  12. • Procópio (?, ? - ?, ?) - 08/07
  13. • Procópio de Savaza (?, ? - ?, ?) - 04/07
  14. • Próculo (?, ? - séc. III, Itália) - 14/04 ou 01/06
  15. • Próculo - soldado (?, ? - 304, ?) - 14/04 ou 01/06
  16. • Próculo - Bispo (?, ? - 542, ?) - 14/04
  17. • Prosdócimo (?, ? - ?, ?) - ??/??
  18. • Próspero de Aquitânia (séc. IV, França - ?455, França) - 25/06 Nasceu em Anquitânia, França, no séc. IV. Foi contemporâneo de Agostinho (Santo) e seu mestre. Era poeta e filósofo. Alguns estudiosos acham que ele foi casado. Lutou contra os erros doutrinas apresentados por Pelágio, no ano 426. No documento era negado, por exemplo, o pecado original. Em 435 transferiu-se para Roma, quando escreveu um comentário sobre os Salmos. Em seguida escreveu a história de Agostinho (Santo). Faleceu em Roma, provavelmente no ano 455.
  19. • Próspero de Régio (?, ? - ?, ?) - Bispo - 25/06
  20. • Protásio (séc. III, Itália - séc. III, Itália) - Mártir juntamente com São Gervásio - 19/06 Nasceu em local não identificado por nós, no século III. Sabe-se muito pouco sobre a vida deste Santo. Protásio e Gervásio foram presos e condenados à morte por se dedicarem à Santa Igreja em Milão, Itália. Faleceu em Milão, na Itália, martirizado, no século III. Seu corpo e o de Gervásio foram encontrados no ano 386 por Ambrósio (Santo) às vésperas das Festas de Dedicação da Igreja aos dois Santos mártires.
  21. • Protásio Chong Kub-bu (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  22. • Protério (?, ? - ?, ?) - Bispo mártir - 28/02
  23. • Proto* (?, ? - IV, Roma) - Mártir juntamente com São Jacinto - 11/09 Nasceu em data e local não identificados por nós. As informações sobre este Santo são poucas e a maioria é baseada na tradição e nas informações descobertas por arqueólogos em seu túmulo. Em 1845 um grupo de arqueólogos descobrem o túmulo deste Santo e ao lado dele o de outro Santo, São Jacinto. No local foi encontrada uma lápide com as inscrições "sepulcrum Proti M.". Junto com os ossos foram encontrados alguns fios de ouro e restos de tecidos. Todos os ossos apresentavam sinais de queimadura, confirmando assim que Jacinto e Proto foram martirizados e queimados, não se sabe se vivos. Faleceram em Roma, martirizado, no séc. IV. Não se sabe com certeza, mas provavelmente os dois Santos fossem parentes, um dos motivos para esta conclusão foi a maneira como foram encontradas as ossadas.
  24. • Proto de Aquileia (?, ? - ?, ?) - Mártir - 14/06
  25. • Prudêncio (?, Espanha - séc. VIII, Espanha) - Bispo - 28/04 Nasceu em Armentia, na Espanha, em data não identificada por nós. Sabemos que foi discípulo de Satúrio (Santo). Logo após a morte do amigo e orientador partiu em pregação pela Espanha. Depois de passar por várias localidades fixou-se em Tarazona, Espanha. Naquela localidade dedicou-se aos pobres, necessitados, abandonados e enfermos. Também cuidou dos bens da Igreja. É empossado como Bispo daquela localidade. Faleceu em Tarazona, na Espanha, de causas naturais, no séc. VIII.
  26. • Prudêncio Galindo (?, Espanha - 861, Espanha) - Bispo - 06/04 Nasceu na Espanha, em data não identificada por nós. Sabe-se que seu nome de batismo era Galindo. Em função da invasão dos mouros à Espanha Prudêncio foge para a Gália, França, quando adota o nome Prudêncio. Após estudos foi nomeado Bispo de Troyes, na França, entre 840 e 845. Em seguida foi Bispo de Reims, França. Segundo algumas informações, não precisas, foi punido pela Igreja por algumas posturas, mas como não conseguimos confirmá-la, não as citamos. Faleceu na França, de causas naturais, no ano 861.
  27. • Prudente (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com Santa Pudenciana - 19/05
  28. • Públio (?, ? - ?, ?) - Abade - 25/01
  29. • Públio (?, Espanha - 303/304?, Espanha) - Mártir juntamente com a Santa Engrácia e mais 17 companheiros, São eles: Fausto, Januário, Apodêmio, Cassiano, Luperco, Marcial, Urbano, Ciciliano, Evêncio, Primitivo, Maturino, Júlio, Quintiliano, Félix, Frontón, Obtato e Sucesso - 16/04 Nasceu na Espanha e em data não identificados por nós. Públio foi uma das vítimas da perseguição aos Cristãos por Diocleciano, quando acompanhava Engrácia (Santa), mais 17 cavaleiros, todos foram presos, torturados e condenados à morte. Em conjunto os seus companheiros seguem os passos de Engrácia e renegam os deuses pagãos de Diocleciano e confirmam a Fé em Nosso Senhor Jesus Cristo. Faleceu em Saragossa, na Espanha, martirizado, em 303 ou 304.

Voltar para o conteúdo