P - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Beatos & Santos > Santas > P

SANTAS

  1. • Palcila  (?, ? - ?, ?) - Imperatriz - 14/09
  2. • Patrícia (?, ? - ?, ?) - Virgem - 25/08
  3. • Paula (1318, Itália - 1368, Itália) - Freira - 05/01 Nasceu em Toscana, Itália, no ano 1318. Ainda bem jovem foi colocada sob os cuidados das Freiras Camaldulenses, em Toscana, Itália. Tornou-se freira naquele mesmo convento. Ficou conhecida quando interveio na disputa entre Florença e Pisa, ambas cidades da Itália, quando conseguiu uma solução pacífica. Faleceu em Toscana, no Convento, Itália, de causas naturais, no ano de 1368.
  4. • Paula (?, ?Roma - séc. IV ou V, Israel) - Religiosas, ela e sua Filha Santa Eustáquia* - 28/09 Nasceu provavelmente em Roma, não identificamos a data de nascimento. Paula e sua filha eram religiosas e orientadas por São Jerônimo. Tempos mais tarde, no ano 385 a perseguição era grande e São Jerônimo resolveu viajar para a Palestina, principalmente porque o Papa São Dâmaso havia falecido. As duas, filha e mãe eram grande religiosas, dedicadas à fé e ao amor a Deus Pai e Filho. Aconteceu que ambas resolveram ir para a Palestina, e se instalaram em Belém, tudo para encontrar o mestre. Não sabemos se a mãe faleceu antes da filha, mas é certo que São Jerônimo ficou muito abatido pela filha Faustina. Faleceu em Belém, Israel, no séc. IV ou V.
  5. • Paula de Nicomédia (?, Nicomédia, atual Turquia - 273, Constantinopla, atual Istambul, na Turquia) - Virgem mártir - 03/06 Nasceu provavelmente em Nicomédia, região da atual Turquia, em data não identificada por nós. Paula e seguiu a vida religiosa. Numa certa data foi solicitado a ela ajudar a São Luciliano (ou Lucillian). A perseguição aos cristãos era muito grande e Paula foi uma das vítimas. Presa por auxiliar e cuidar de Luciliano e de outros jovens cristãos. Foi transferida para Constantinopla, atual Istambul, na Turquia, onde foi condenada. Faleceu em Constantinopla, martirizada por decapitação, no ano 273.
  6. • Paula (ou Paulina, ou ainda, Pauline) de Roma (347, Roma - 404, Belém, atual Israel) - Viúva - 26/01 Nasceu em Roma, atual Itália, no ano 347. Casada com um senador romano de nome Toxotius. Com ele teve cinco filhos, sendo que dois também se tornaram Santos (não conseguimos identificar os nomes dos mesmos).Em 379 seu marido faleceu deixando-a viúva, na época tinha 32 anos de idade. Passou então a destinar a sua fortuna aos pobres e seguiu a vida religiosa. Conheceu Jerônimo (Santo), que mais tarde escreveria a biografia de Paula. Em 385 parte para a Terra Santa e em 396 muda-se para Belém onde realiza construção de igrejas e conventos. Foi Abadessa até o fim de sua vida. Faleceu em Belém, Israel, de causas naturais, no ano 404. Foi sepultada no subsolo da Igreja da Natividade, em Nazaré, Israel.
  7. • Paula de São José de Calasanz  (ou Paula de Montal Fornes ou Paola Montal Fornes) (1799, Espanha - 1889, Espanha) - Virgem e fundadora - 26/02 Nasceu em Barcelona, na Espanha, do dia 11 de outubro de 1799.  Filha do casal Ramon e Vicenta Montal. Seus pais eram grandes devotos e seguidores da Santa Igreja. Seu pai faleceu quando ainda tinha dez anos de idade. para manter a família passou a trabalhar como costureira e rendeira. A renda ajudou a educar seus irmãos, que eram muitos. Com o passar do tempo a renda excedente foi utilizada para educar outrs crianças da paróquia. Paula e sua amiga Inez Busquets abrem uma escola em Gerona, Espanha. A escola tinha como meta, além da educação formal, a educação espiritual. O sucesso foi tão grande que as obrigou abrir outras unidades. Para administrar as escolas fundou a Congregação Filhas de Maria, no ano 1847, quando adot5ou o novo nome. Em 1860 o papa Pio IX aprovou a Congregação. Faleceu em Barcelona, Espanha, de causas naturais, no dia 26 de fevereiro de 1889. Foi Beatificada pelo Papa Paulo II, no dia 18 de abril de 1993, em Roma. Foi Canonizada pelo Papa João Paulo II, no dia 25 de novembro de 2001.
  8. • Paula (ou Paola) Frasinetti (ou Frassinetti) (1809, Itália - 1882, Itália) - Virgem e fundadora - 11/06 Nasceu em Gênova, na Itália, no dia 03 de março de 1809. Filha de João e Ângela Frassinetti. Sua mãe faleceu quando tinha apenas nove anos de idade e naquele momento adotou como mãe Nossa Senhora. Uma tia passou a residir com a família para ajudar na formação e educação dos sobrinhos e sobrinha, mas quando Paula tinha doze anos ela veio a falecer. O fato fez com que Paula assumisse as responsabilidades domésticas, fator que a impediu de seguir seus estudos, mas seus irmãos a ajudava ensinando o que aprendiam na escola. Todos os dias assitia à Missa. Em 1829, com vinte anos de idade, tem sérios problemas respiratórios e passou a morar com seu irmão, Padre de Quinto, Itália. Recuperada abriu uma escola paroquial para atender crianças pobres. Seus quatro irmãos tornaram-se padre, e um deles foi o pároco da cidade e que mantinha um belo trabalha voltado às crianças pobres. Ingressa na Congregação de Santa Doroteia, em 1834 e mais tarde passaria a ser chamada de Congregação Irmã Frasinetti e que se espalhou pelo mundo. Faleceu na Itália, de pelo agravamento de uma pneumonia, no dia 11 de junho de 1882. Foi enterrada em Roma, Itália. Em 1906, durante a exumação, seu corpo foi encontrado incorrupto. Foi Beatificada pelo Papa Pio XI, no dia 08 de junho de 1930. Foi Canonizada pelo Papa João Paulo II, no dia 11 de março de 1984.
  9. • Paula Gambara (1473, Itália - 1525, Itália) - Esposa - 24/01 Nasceu em Brécia, na atual Itália, no ano 1473. Nenhuma informação foi obtida sobre sua infância. Seu casamento foi um desastre, pois seu esposo a humilhava, ofendia e desprezava. Este homem não tinha escrúpulos, pois a trocou por outra, mas a manteve vivendo sob o mesmo teto. Numa certa data a mulher adoeceu, mas Paula, com sua humildade e amor passou a cuidar da mulher até seu falecimento. Paula rezava muito de coração aberto para a salvação de seu esposo. Com o passar do tempo seu marido mudou e passou a respeitá-la. Pouco tempo depois, de comum acordo com seu marido Paula ingressou na Ordem Terceira de São Francisco de Assis. Quando do falecimento de seu esposo recebeu todos os bens comuns. Sua atitude foi distribui-los aos pobres e necessitados para que seguisse sua vocação religiosa com o voto de pobreza. Faleceu em Bene Vagienna, na atual Itália, no ano 1525.
  10. • Paula Isabel Cerioli (?, ? - ?, ?) - Viúva e fundadora - 24/12
  11. • Paulina  (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com sua família - 06/06
  12. • Paulina  (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir - 31/12
  13. • Paulina de Fulda (?, ? - ?, ?) - Virgem - 14/03• Paulina do Coração Agonizante de Jesus (1885, Itália - 1942, São Paulo, Br) - Virgem e fundadora - 09/07 Nascida Vigolo Vattaro, Trento, na Itália, em 16 de Dezembro de 1865. Filha de Antônio Napoleone Visintainer e Anna Pianezer. Na esperança de mudar de vida sua família se aventura numa mudança de país, vem morar em 1875 no Brasil, mais precisamente em Vígolo - Santa Catarina, de nome e semelhança territorial com a região de origem da Itália. Aos doze anos recebe a graça de aprender a ler, logo após a primeira comunhão. É encarregada pelo Padre Augusto Servanzi de ensinar o catecismo, de visitar os doentes e pela limpeza da Capela. Quando completa seus 25 anos deixa a família, mais precisamente no dia 12/07/1890 e vai morar em uma casa bastante simples, junto com sua amiga Virgínia Nicolodi e passou a atender a uma mulher cancerosa, esta sua primeira paciente se chamava Ângela Lúcia Viviane. Esta data passa a ser considerada a data da fundação da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. Esta senhora doente morre no mesmo ano, no mês de setembro. No ano de 1895 faz o voto religioso. Em Nova Trento trabalham no atendimento de doentes e para cobrir as despesas as Irmãs trabalham na roça e mais tarde fundam uma tecelagem de seda. Em 1903, convidada pelo Padre Luigi Maria Rossi, muda-se para São Paulo. Nesta cidade, em companhia das Irmãs Virgínia Rosa Nicolodi e Teresa Anna Maule, dão início às obras do Asilo Sagrada Família, no bairro do Ipiranga. Este tem por finalidade o abrigo dos filhos e de ex-escravos. É eleita Superiora Geral da Congregação. Em 1909 perde o cargo e passa a trabalhar na Santa Casa de Bragança Paulista. Um ano depois, nesta mesma cidade funda o Asilo São Vicente de Paula. Em 1918 é chamada à Casa Geral, em São Paulo, onde permanece realizando suas obras assistenciais. Destaca-se pelas suas atitudes de respeito, amor e fé. Em 1938, por causa da Diabetes, amputa um dedo gangrenado, em seguida uma mão e por fim todo o braço direito. Em razão da mesma doença, aos poucos vai perdendo a visão. Faleceu em Nova Trento, Santa Catarina, Brasil, no dia 09/07/1942, às 5h e 50 minutos. Foi enterrada no Cemitério do Santíssimo Sacramento, onde permanece enterrada até 31/05/1967, quando é exumado o seu corpo e transladado para a Casa Geral. No dia 03/09/1965 é iniciada a Causa da Beatificação de Madre Paulina. Foi Beatificada pelo Papa João Paulo II, no dia 18/10/1991, A solenidade ocorreu na sua visita ao Brasil, em Florianópolis, no Estado de Santa Catarina. Foi Canonização Papa João Paulo II, ocorrida na Praça de São Pedro, no Vaticano, no dia 19/05/2002, às 10 h local e 5 h de Brasília. Também foi fixado como data de Comemoração todo dia 09 de Julho. Na Cidade de Nova Trento, Santa Catarina foi construído o Santuário em homenagem à Santa. Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. Av. Nazaré, 470 – Ipiranga – São Paulo, SP. Site: www.ciic.org.br - E-mail: ciic@uol.com.br
  14. • Pega (?, ? - ?, ?) - Virgem - 08/01
  15. • Pelágia (?, Palestina - 361, Palestina) - Mártir - 23/03 Nasceu na Palestina, em data não identificados por nós. Sabe-se apenas que era cristã e em função da perseguição foi presa, condenada, por determinação do apóstata do imperador Juliano. Faleceu em Cesareia, na Palestina, martirizada, no ano 361.
  16. • Pelágia (?, ? - 320, Antioquia) - Mártir - 11/07 Nasceu na Palestina, em data não identificados por nós. Sabe-se apenas que era cristã e em função da perseguição foi presa, condenada, por determinação do apóstata do imperador Juliano. Faleceu em Cesaréia, na Palestina, martirizada, no ano 361.
  17. • Pelágia a Penitente (ou a Eremita, ou ainda, Marina) (séc. III, Antioquia - séc. III, Antioquia) - 08/10 Nasceu em Antioquia, atual Turquia, no século III. Consta que a jovem Pelágia era uma bailarina de vida mundana. Sua beleza e dança seduzia a muitos homens. Numa certa data pelágia assiste a uma procissão e sermão do Nonus (ou Nono), de Edessa. Durante sua fala ele indagou os seguidores e se referindo a Pelágia, como uma mulher que se vestia daquela forma para conquistar homens, como todos nós deveríamos enfeitar nossa almas para Deus. Pelágia que estava assistindo de maneira debochada e até com ironia, foi tocada pelas palavras do Bispo. Imediatamente procurou o Bispo, arrependida e aos prantos foi orientada e encaminhada a uma Sra. Cristã para que fosse preparada para o Batismo. Despida de todas as vestimentas e joias, passou a usar uma simples túnica branca. Foi então Batizada e logo em seguida abandona Antioquia e vai a pé para Jerusalém. Foi direto para o Monte das Oliveiras, onde Jesus viveu sua agonia da Paixão, numa gruta, passando a viver como eremita. Aconteceu que a jovem para evitar problemas chegou vestida como homem, assim não perturbaria nenhum anacoreta que ali vivia, para isso adotou o nome de Pelágio. Passou o resto de sua vida incógnita. Faleceu em Jerusalém, de causas naturais, no século III. Quando morreu os eremitas foram preparar seu corpo para o sepultamento e para a surpresa de todos descobriram que se tratava de uma mulher. Alguns deles perceberam e reconheceram que era a bailarina de Antioquia.
  18. • Pelágia de Antioquia (séc. III, Antioquia - séc. IV, Palestina) - 09/06 ou 08/09 Nasceu em Antioquia, atual Turquia, no séc. III. Não pudemos encontrar informações sobre sua infância. Constam de relatos e da tradição que Palágia era uma bailarina muito bonita e alegre, alguns relatos dizem que sua dança era escandalosa, mas sempre uma pessoa festiva. Sua dança seduzia aos homens, mas também a sua riqueza no vestis, com jóias, roupas caras e extravagantes, colares etc. Em outras palavras, levava uma vida mundana, por esta razão era muito conhecida naquela cidade. Numa certa data durante uma procissão Pelágia toda ornamentada assistia a sua passagem, mas fazia de tudo para que os homens tinham a sua atenção voltada para si. Em alguns momentos era debochada e irônica na maneira de agir, querendo dizer, eu chamo mais a atenção que a procissão. Foi quando o sábio bispo Nono, dirigiu-se ao povo e não a ela, que se uma mulher, mortal, se vestia daquela maneira, toda enfeitada com adornos e fazendo provocações, para chamar a atenção de um homem, mortal. Como então deveríamos nos vestir para adorar a Deus, que é eterno. A frase do bispo tocou lá no fundo do coração da jovem Pelágia. Saiu imediatamente dali e quando chegou em casa passou a chorar inconsoladamente e arrependida, não dormiu aquela noite, só chorava. Na manhã do dia seguinte procurou o bispo e pedindo para ser Batizada foi orientada para que deveria procurar uma senhora Cristã que a prepararia para receber aquele Sacramento. No dia do Batizado vestia uma simples túnica branca e com ela recebeu o Sagrado Sacramento. Recebeu do bispo uma roupa de penitência e partiu de Antioquia para Jerusalém, como penitente foi a pé. Escolheu uma gruta, no Monte das Oliveiras, onde Jesus havia vivido a Paixão e Agonia, quando passou a viver como eremita. Para não ser identificada vestia-se como homem. Foi quando passou a ser chamada de Pelágio, pois pensavam tratar-se de um homem. Faleceu na eremita, Palestina, já no séc. IV. Foi quando descobriram que o Pelágio na realidade era uma mulher e reconhecida como a bailarina de Antioquia. Naquele mesmo momento passaram a chamá-la de Pelágia Penitente, e este foi o nome como ficou conhecida aquela gruta.
  19. • Pelágia de Tarso (?, ? - 304, atual Turquia) - Virgem mártir - 04/05 Nasceu em local e data não identificados por nós. As informações que a nós chegaram são da tradição católica. Sabe-se que Pelágia era filha de nobres em Tarso, na Cilícia, atual Turquia. Como era o costume seus pais arranjaram o seu casamento e um filho do imperador Diocleciano, contra a vontade da jovem. Para que fosse protelada a data do casamento a jovem arrumou uma viagem. Durante a viagem entrou em contato com cristãos e logo foi Batizada pelo Bispo Clino. Retornando da viagem seu noivo descobre a Fé cristã da jovem. Desiludido e envergonhado se suicidou. Logo em seguida foi denunciada ao imperador. Aconteceu que o imperador a desejava para si próprio ou para outro filho pensou em poupá-la, mas Pelágia deveria renunciar à sua Fé. A jovem recusou-se renegar Cristo. Então o imperador a condenou à morte. Faleceu na região da atual Turquia, martirizada, queimada viva, no ano 304. Obs.: Pelas nossas pesquisas existem indicações que esta Santa não existiu, pelas coincidências com a história de Santa Pelágia de Antioquia. Por outro lado, muitas outras informações oriundas da tradição confirmam a sua existência. Não encontramos nenhum documento do Vaticano que negasse a sua existência, portanto a consideramos e respeitamos este último motivo.
  20. • Perpétua (?,? - 203, Cartago) - Mártir juntamente com a Santa Felicidade - 07/03 Nasceu em local e data não identificado por nós. Ainda a jovem nobre Perpétua, foi presa por ser Cristã, junto com ela também foi presa a escrava Felicidade (Santa). As duas foram levadas para a carceragem onde Perpétua escreveu em seu diário tudo o que aconteceu naquele local. Felicidade estava grávida e deu à luz dois dias antes de seu martírio. Não é sabido o paradeiro do filho recém-nascido. Na prisão havia um catequista e as duas sabendo que seriam mortas pedem a ele para serem Batizadas, o ato Sacramental é realizado. Faleceu em Cartago, são atirados às feras, mas como não morreram por milagre, são decapitados a pedido do público, no dia 07 de março de 203.
  21. • Perpétua Hong Kum-ju (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coreia - 20/09
  22. • Perseveranda (?, ? - ?, ?) - 26/06
  23. • Petronila de Moncel (?, ? - ?, ?) - 14/05
  24. • Petronila de Roma (ou Aurélia Petronila) (séc. I, Roma - séc. I, Roma) - Virgem mártir - 31/05* ou 15/06 Nasceu em Roma, no séc. I. Nasceu na família imperial romana dos Flávios e seu nome era Aurélia Petronila. A Tradição Católica conta que Petrolina, também denominada Aurélia, foi curada de paralisia por São Pedro. Segundos relatos era uma mulher extremamente bonita e que chamava a atenção de muitos homens. Numa certa data o rei pagão Flaccus tenta se casar com Petrolina. Esse não deve ter sido um convite amigável, pois Petrolina resolve fazer greve de fome, fato que a levou à morte, mas alguns registros afirmam que foi condenada por ser Cristã e martirizada. Faleceu em Roma, no séc. I.
  25. • Potamiena (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Plutarco e companheiros - 28/06
  26. • Praxedes (ou Praxides) (séc. I/II, Roma - 164?, Roma) - Virgem - 21/07 Nasceu em Roma, no final do séc. I ou início do séc. II. Conta a tradição que era filha do senador romano Pudente, esse foi convertido por São Pedro. Existem muitas dúvidas sobre a vida dessa Santa. Consta ainda que nunca se casou, destinou sua fortuna para ajudar a Igreja, ajudava os necessitados e tinha grande fama por suas virtudes. Faleceu em Roma, de causas naturais, no ano 164. Provavelmente suas relíquias estão na Igreja Santa Praxedes, em Roma, construída sobre sua casa, mas encontramos textos que afirmam estar enterrada em um cemitério, de Priscila, na Via Salária, em Roma.
  27. • Prisca (ou Priscila) (?, ? - Séc. 268, Roma) - Virgem mártir - 18/01 Nasceu em data e local não identificado por nós. Santa Prisca foi Batizada por São Pedro aos treze anos e foi a primeira mulher martirizada. São Paulo cita seu nome em uma de suas cartas. Para homenageá-la a Igreja que foi construída sobre o Monte Aventino, local onde foram transferidos seus restos mortais, recebeu o nome de Santa Prisca. Conforme descobertas recentes Prisca não foi morta logo após o seu Batizado, mas bem mais tarde quando se recusa a prestar homenagem a deuses pagãos. Foi decapitada quando da perseguição de Cláudio II, na metade do séc.I, em Roma. Faleceu martirizada, por decapitação, em Roma, no ano 268.
  28. • Priscila (?, ? - ?, ?) - 16/01
  29. • Priscila (séc. I, Grécia? - ?, Grécia?) - Mártir juntamente com Santo Áquila (eram casados) - 08/07 Nasceu na Grécia, provavelmente, durante o séc. I a.C ou séc. I. Casou-se com Áquila em Ponto, Grécia, quando mudam-se para Corinto, Grécia. Pouco tempo depois, Áquila e Priscila se encontram com Paulo (Santo). Paulo passa a morar com o casal e juntos fabricam tendas. Paulo converteu o casal e mais tarde estes salvaram a vida de Paulo (Santo). Faleceu na Grécia, em data não identificada por nós.
  30. • Públia (?, ? - ?, ?) - Viúva - 09/10
  31. • Pudenciana  (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Prudente - 19/05
  32. • Pulquéria (?, ? - ?, ?) - Virgem - 10/09

Voltar para o conteúdo