N. Sra. do Sagr/N. Sra. dos Pobres - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Família Sagrada > Denominações N.Sra. > Denominações
  1. N. Sra. do Sagrado Coração: Issondun, França. Comemoração: ?.
  2. N. Sra. do Salto: Porto, Portugal. Comemoração: ?.
  3. N. Sra. do Sameiro: Portugal. Comemoração: ?.
  4. N. Sra. do Santíssimo Sacranento:
  5. N. Sra. do Santo Cordão: Valenciennes, França. Comemoração: ?.
  6. N. Sra. do Santo Rosário
  7. N. Sra. do Silêncio: Ainda não há informações.
  8. N. Sra. do Sim
  9. N. Sra. do Socorro
  10. N. Sra. do Sol: Vide Nossa Sra do Bom Despacho.
  11. N. Sra. do Soledade
  12. N. Sra. do Sorriso: A mesma denominação para N. Sra. Glykofilusa, vide. Também em é encontrada esta denominação em Lisieux, França, onde surge grande devoção. Comemoração: ?.
  13. N. Sra. do Trabalho:
  14. N. Sra. do Terço
  15. N. Sra. do Vale: Argentina. Comemoração: ?.
  16. N. Sra. do Velho
  17. N. Sra. do Vimeiro: Chabons, França. Peregrinação: 08 de setembro.  
  18. N. Sra. dos Aflitos: Ainda não temos informações.
  19. N. Sra. dos Agonizantes: Nasceu em Portugal, por volta do século XV. Protetora daqueles ou daquelas que estavam à beira da morte. Esta denominação chegou ao Brasil provavelmente em 1635 e 1638.
  20. N. Sra. dos Anjos: Clichy-sous-Bois, França.  Padroeira da Costa Rica. Ligada a São Francisco de Assis. Conta-se que um dia São Francisco rezava pelo perdão e conversão de irmãos e irmãs pecadores, apareceu-lhe um Anjo. Este  solicitou a Francisco que fosse à Porciúncula, partiu imediatamente e ao chegar deparou com a Santa Maria e Jesus circundados por Anjos. Jesus permite que Francisco pedisse o que desejassem este pede a Jesus uma indulgência plenária para todos e todas que tivesses se confessado e comungado visitassem a igrejinha. O dia do Perdão tem como padroeira Nossa Senhora do Anjos. Comemoração: 02 de agosto.
  21. N. Sra. dos Anjos: A devoção a esta devoção tem origem na época em que viveu São Francisco de Assis (séc. XII e XIII), por ter recebido a pequena imagem da igreja da Porcíuncula. São Francisco ao chegar a igrejinha viu Nossa Senhora e Jesus rodeados de Anjos. Itália. Comemoração: 02 de agosto.
  22. N. Sra. dos Anjos da Costa Rica:
  23. N. Sra. dos Banhos: Perúgia, Itália. Vide N. Sra. do Carvalho.
  24. N. Sra. dos Desamparados: A veneração a esta denominação começou em 1409 quando o Padre Jofre além de criar a denominação e a imagem fora produzida por dois peregrinos. Tudo começou quando o Padre caminhava pelas ruas de Valência, na Espanha, como de costume, quando presenciou uma criança era violentamente agredida. Era um menino de rua. O fato mexeu com seu coração. Decidiu então construir uma confraria para cuidar dos desamparados. Foi quando construiu o abrigo e uma capela dedicada à N. Sra. dos Desamparados. A procura ao local era grande por parte dos desamparados, mas pequena pela população local. Numa certa data um peregrino divulgou um milagre, depois outro também o fez. A procura pelo local aumentou muito, pois eram muitos os relatos de milagre. Comemoração: ?.
  25. N. Sra. dos Eremitas:  A mesma que N. Sra. de Einsiedeln. Suíça. Comemoração: ?.
  26. N. Sra. dos Humildes: Desde seu nascimento Maria era uma pessoa extremamente humilde nos atos e nas atitudes. Foi humilde ao aceitar a entrada ao templo, ao aceitar a gravidez proporcionada pelo Espírito Santo, ao dar a Luz ao Filho de Deus, Jesus. Foi humilde em momentos difíceis, como: quando acompanhou sua prima Isabel, ao aceitar a rejeição de José, seu esposo, ao saber da gravidez, na fuga para o Egito, na vida missionária de Jesus, quando o acompanhou e, por fim, sua humildade e sofrimento durante a Paixão e morte de Jesus. Por todos esses motivos surgiu essa denominação, em data ignorada, mas lá pelo início do Cristianismo. Comemoração: mês de agosto.
  27. N. Sra. dos Imigrantes: Vide também N. Sra. dos Migrantes. Devoção: ?.
  28. N. Sra. dos Impossíveis: Esta denominação esta associada à história de Maria por ter acontecido em sua vida, do nascimento até a morte quatro fatos impossíveis aos seres humanos, são eles: 1. Nasceu livre do pecado original. 2. Virgem concebeu, foi Mãe e mesmo após o parto preservou a virgindade. 3. Foi Mãe de Deus. 4. Foi elevada aos Céus em Corpo e Alma. Portanto podemos concluir que esta devoção é muito antiga. Comemoração: 12 de dezembro.
  29. N. Sra. dos Mares: Bahia, Brasil. Comemoração: ?.
  30. N. Sra. dos Mártires: Quando os mouros invadem Lisboa, Portugal, D. Afonso, faz uma promessa à Nossa Senhora. A promessa era a de que vencida a batalha contra os mouros ele providenciaria a construção de um Santuário em sua homenagem. No dia 25 de outubro de 1147, os portugueses vencem a batalha e Dom Afonso cumpriu a promessa e iniciou a construção do Santuário. O local escolhido, não por acaso, o local onde haviam sidos enterra dos os soldados mortos em batalha. Por este motivo o Santuário foi dedicado à N. Sra. dos Mártires, pois estes soldados foram mortos como mártires. No altar está entronizada a imagem que acompanhou os soldados durante a batalha. Comemoração ?.
  31. N. Sra. dos Migrantes: Esta devoção surge já no século I e é associada à "Fuga para o Egito", como é descrito na Sagrada Escritura. A Segurança demonstrada por José e Maria, durante a viagem para o Egito, e a confiança em Deus, proporciona aos devotos a busca pela segurança, o amor, a dedicação, a proteção da Mãe aos seus filhos, como fizeram com Jesus, lavam as pessoas a solicitar seu amparo e ajuda quando ocorre principalmente uma mudança, migração ou imigração para uma nova localidade, cidade, estado, país ou de continente. Esta denominação tem uma variante, que é: N. Sra. dos Imigrantes. Comemoração: ?.
  32. N. Sra. dos Milagres: Esta devoção tem início na cidade de Mauriac, França. Segundo a tradição e até algumas crenças populares, que ganham o caráter de lenda, esta cidade foi fundada pela Santa Teodechilde. Teodechilde foi agraciada com várias visões da Santa Mãe naquela região. Por solicitação da Santa Mãe construiu uma Capela e ao redor desta teve início o vilarejo e a futura cidade de Mauriac. Mais tarde construiu um Mosteiro ao lado da Capela e em seguida doou todos seus bens para que os monges pudessem manter e administrar os dois locais santificados. Foram muitos milagres relatados e muitos outros documentados. Comemoração: 09 de maio.
  33. N. Sra. dos Nascituros: A mesma devoção que "N. Sra. Protetora dos Nascituros" (vide).
  34. N. Sra. dos Navegantes: Existem duas possibilidades para o surgimento desta devoção, a primeira surge com os pescadores que pediam proteção da Santa, por este motivo levavam uma imagem de Nossa Senhora em suas viagens. Diz-se que esta tradição surgiu por volta do século V ou VIII. A segunda possibilidade seria durante o período das cruzadas quando os marinheiros começaram a levar a imagem da Santa Mãe em suas viagens como forma de proteção. Sabe-se que durante o período das grandes navegações Nossa senhora foi muito invocada e sua imagem era levada em todas as viagens dos portugueses e espanhóis. Uma tradição que perdura até os nossos dias. Comemoração: 02 de fevereiro.   
  35. N. Sra. dos Nós: Augusta, Alemanha. Comemoração: ?.
  36. N. Sra. dos Pinhais
  37. N. Sra. dos Pobres: A denominação já identifica o motivo desta. Conta a história e a tradição que na região de Maastrich, Bélgica, está a vila de Banneux que era extremamente pobre e improdutiva. Consta que a menina Mariette Beco, na época com doze anos de idade, teve em 15 de janeiro de 1933 a primeira de várias visões da Santa Mãe. A menina estava, como toda criança da época olhando pela janela para passar o tempo quando vislumbrou uma Senhora, cercada por luzes e que tinha as mesma vestimentas da Santa de Lourdes. A  garota saiu correndo para se encontrar com a Senhora, mas foi impedida por sua mãe que estava com medo. Dois dias depois, ou seja, dia 17 de janeiro, a Senhora voltou a aparecer e chama Mariette para acompanhá-la até uma fonte. Na fonte a Santa afirma à jovem menina que aquela fonte estava reservada para ela e logo em seguida desapareceu. Em uma próxima aparição explicou melhor a sua primeira frase completando que ela iria socorrer e ajudar os doentes. Quando a menina perguntou o nome da Senhora obteve a seguinte resposta - "Eu sou a Virgem dos Pobres". Logo em seguida foi construída uma capela no local. No ano de 1949, quatro anos após o final da Segunda Grande Guerra a denominação foi reconhecida pelo Vaticano e ali construído um Santuário. Comemoração: 15 de janeiro.
Voltar para o conteúdo