N-O-P-Q - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Beatos & Santos > Beatas > N-O-P-Q

BEATAS - XIII



  1. • Omacieu (?, ? - ?, ?) - Virgem - 27/11
  2. • Osanna (Hosana) de Mântua (?, ? - ?, ?) - estigmatina - 18/06 Nasceu em Carbonara, Mântua, Lombardia, na Itália, no dia 17 de janeiro de 1449. Nasceu em família nobre, seu pai Niccolò e sua mãe Agnes Andreasi. Já na sua infância teve experiências místicas. Quando tinha seis anos de idade viu Jesus Cristo pregado na cruz com a coroa de espinhos. Naquele momento dedicou sua vida a Deus. Ingressou ainda bem jovem na Ordem Terceira de São Domingos. passou naquela ordem trinta anos de sua vida religiosa. Teve como filhos espiritual Jerônimo de Monte Oliveto. Aos vinte e oito anos de idade apareceu em seu corpo os estigmas de Cristo. Desenvolvia grande trabalho social. Faleceu no Mosteiro da Ordem Terceira de São Domingos, em Mântua, Lombardia, na Itália, no dia 18 de junho de 1505. Foi Beatificada pelo Papa Inocêncio XII.
     


  1. • Paula Gambara (1473, Itália - 1515, Itália) - 24/01 Nasceu na Brescia, Itália, em 05 de maio de 1473. Sua família era realmente Cristã e por esta razão teve uma educação de boa qualidade. Casou-se em 1485 com o conde Ludovico Antonio Costa e foram morar em Bene Vagienna e ela seguindo sua formação Cristã era muito benevolente. A Itália é um país que tem dificuldade para produzir alimento em razão do relevo e per esta razão em diversas ocasiões a fome fez parte da população. Entre 1493 e 1503 a fome assola o país e Paula a todos que a sua porta solicitam um pedaço de pão são atendidos generosamente. mesmo a gravidez e o nascimento de seu filho não a impede de ser generosa. No início de seu casamento tudo transcorria normalmente, porém, após algum tempo seu marido começa demonstrar toda a sua arrogância, desprezo pelos desvalidos, avareza e principalmente pela orgias e vícios. Num determinado dia Paula é surpreendida pelo marido que trouxe sua amante para morar em sua casa e para que Paula não criasse problemas tornou-se uma espécie de prisioneira em sua própria casa e esta situação durou doze anos. O marido também mostrou o lado violento e por diversas vezes Paula foi agredida. O tempo passa para todos e a amante fica doente, e por esta razão Ludovico a abandona. Paula com sua generosidade cuida caridosa e atentamente daquela que vivia em pecado com seu marido e a conduziu ao Cristianismo e a Fé, para que tivesse uma morte tranqüila. Mais uma vez Ludovico a surpreende, provavelmente por sua influência, pois ele se converte e veste o hábito Franciscano. Deste dia em diante assume por completo a educação do filho, mas em nenhum momento esqueceu-se dos pobres, desvalidos e enfermos. Sua caridade era tão grande que todos na região que morava a conhecia. Faleceu em 24 de janeiro de 1515, com 42 anos. Foi Beatificada em 14 de agosto de 1845, pelo Papa Gregório XVI.
  2. • Paula Montaldi (1443, Itália - 1514, Itália) - 20/11 Nasceu em Volta Mantovana, em 1443. Quando completou 15 anos de idade ingressou no Mosteiro das Clarissas de Santa Lúcia, em Mantua, Itália. Anos mais tarde foi eleita abadessa deste mesmo Mosteiro. Tinha especial devoção à Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo e dedicada à Eucaristia, orações, penitências, flagelação e aos jejuns. No mosteiro exercia qualquer função sempre alegre e dedicada.
  3. Faleceu naquele Mosteiro no ano de 1514. Foi Beatificada pelo Papa Pio IX, no dia 06 de setembro de 1876.
  4. • Petronila de Troyes (?, França - 1355, França) - 03/05 Nasceu em Troyes, na França, em data ignorada por nós. Veio ao mundo no seio de uma família nobre em Troyes. Ainda bem jovem foi admitida no Mosteiro de Provença,  na Ordem das Irmãs Clarissas. Era uma pessoa modesta, humilde, caridosa, paciente e honesta. Sua dedicação era tanta que conseguiu trazer a população para o Mosteiro onde edificava a Palavra de Deus Pai e Filho, prestava assistência material e principalmente espiritual. Mais tarde transfere-se para o Mosteiro de São João Batista, em Oncel, onde foi empossada como abadessa na presença do rei Felipe de valois e também da rainha Joana de Borgonha. Um ano depois, em 27 de março de 1337, o cardeal de Boulogne consagra a Igreja do Mosteiro. Muitas jovens vendo seu exemplo foram a sua procura para ingressar na Ordem das Clarissas e todas foram aceitas. Foram oito anos de intenso trabalho e de Fé, quando decide renunciar ao cargo para que pudesse preparar para o dia final e retirou-se para uma vida isolada e humilde durante onze anos. Faleceu no dia 01 de maio de 1355, na França. Foi Beatificada pelo Papa Pio IX, em 11 de maio de 1854.
  5. • Pierina Morosini (1931, Itália - 1957, Itália) - Mártir - 12/04 Nasceu em Bergamo, Itália, no dia 07 de janeiro de 1931, Originária de família bastante pobre, mas Cristã. Recebeu principalmente de toda educação Cristã, mas a educação formal teve que ser interrompida, apesar das suas qualidades e notas, pois precisava trabalhar. Fez um curso de corte e costura e aos quinze anos começa a trabalhar em uma confecção. Trabalhava duro e com muita dedicação, uma vez que seu trabalho iria ajudar aos seus familiares. Era uma pessoa caridosa, religiosa, amiga e paciente, mesmo em seu trabalho, por esta razão acabo0u sendo respeitada por todos que ali trabalhavam. Participava de movimentos Católicos, quando faz inscrição na Ação católica para a Juventude e com este grupo participa da peregrinação à Roma quando da Beatificação de Maria Goreti. Seu empenho pela Fé mostrava-se no dia a dia, pois logo de manhã, antes de se dirigir ao trabalho, participava da Eucaristia, este ato lhe obrigava levantar mais cedo, mas nunca reclamou. No final de cada dia ao retornar para casa rezava o Rosário. Numa certa tarde quando estava retornando para casa após um longo dia de trabalho é atacada por um rapaz que tem em seu coração uma má intenção e para conseguir sey=u intento começa a agredi-la. Pierina defendeu-se como pode, mas o rapaz era muito mais forte e fazia uso de uma pedra, quando desferiu-lhe uma pancada na nuca com a pedra. O ferimento foi muito grave, mas ela antes de falecer disse diversas vezes a palavra "perdão", quando desfaleceu e em seguida entrou em coma. Quando foi encontrada, caída e desfalecida, em coma, foi socorrida e levada para o hospital local. mas não resistiu e veio a falecer. Faleceu em 1957, na Itália. Nesta época tinha 26 anos de idade. Foi Beatificada pelo Papa João Paulo II, no dia 04 de outubro de 1987.


Voltar para o conteúdo