M - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Beatos & Santos > Santas > M

SANTAS

  1. • Macerata (?, ? - ?, ?) -Canonizada juntamente com a Santa Aurélia Neomísia - 25/09
  2. • Macra (?, ? - ?, ?) - - Virgem mártir - 05/01
  3. • Macrina (a Jovem ou Menor) (327, Cesaréia - 379, Cesaréia) - Virgem - 19/07 Nasceu na Capadócia, no ano 327. Seu Pai São Basílio, o Velho e sua mãe Santa Amélia, irmã de São Basílio Magno, Gregório de Nissa e São Pedro Sebaste. Pouco identificamos sobre sua vida, mas é sabido que era uma grande cristã, pessoa benevolente e dedicada a todos e todas que precisavam de ajuda. Faleceu na Capadócia, no ano de 340 (?).
  4. • Macrina (a Velha ou Maior) (séc. III, Capadócia - 340 (?), Capadócia) - 14/01 Nasceu na Capadócia, no século III. Mãe de São Basílio, o Velho, avó de São Basílio Magno, Gregório de Nissa, Santa Macrina, a Jovem e São Pedro Sebaste. Pouco identificamos sobre sua vida, é sabido que estava prometida para um jovem, mas ele veio a falecer e ela optou pela vida religiosa. Faleceu na Capadócia, no ano de 379.
  5. • Madaelna Yi Yong-dok (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia -20/09
  6. • Madalena Cho (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  7. • Madalena de Canossa (1774, Itália - 1835, Itália) - Virgem fundadora - 10/04 Nasceu em Verona, na Itália, no dia 01 de março de 1774. Sua família era nobre e de grande influência na região, porém seu pai faleceu em 1779, quando tinha cinco anos e sua mãe abandonou todos os filhos para se casar novamente. A mãe entregou as crianças a uma instituição de qualidade bastante duvidosa e por esta razão Madalena e seus irmãos adoeceram diversas vezes. Aos dezesseis anos ingressa na Ordem das Carmelitas, mas não permanece por muito tempo e retorna ao ceio da família, entendam irmãos. De volta a seu palácio assume a administração do seu grande patrimônio e se destaca pela facilidade em negociar. Surgem oportunidades para se casas, mas não era sua intenção. Viveu durante a Revolução Francesa que causou grande pobreza e o número de menores abandonados aumentou. No ano de 1801, quando estava em seu palácio atendeu a duas jovens adolescentes, muito pobres, que pediam abrigo. Tocada no coração acolhe as jovens e logo em seguida abre as portas de seu palácio a outras jovens abandonadas. Passa a ter devoção pelo Cristo Crucificado, sua Paixão e Calvário. Resolve transformar seu palácio em uma hospedaria onde poderia receber jovens abandonadas, mas com a condição de atenderem a todos os preceitos religiosos. Esta atitude contraria a sua família, mas ela insiste e realiza a sua vontade. Em 1808, deixa o palácio para fundar em um bairro pobre de Bolonha, a Congregação das Filhas de Caridade. Esta Congregação tinha por objetivo a formação de irmãs que além da formação religiosa pudessem educar os pobres e necessitados. Vai para outras cidades da Itália com o objetivo de atender aos pobres e evangelizar. Nestas suas saídas fundou outras unidades de sua Congregação. Em 1812, concluiu o documento contendo as Regras da Congregação das Filhas de Caridade, mas que só foram aprovadas dezesseis anos depois pelo Papa Leão XII. Como criara uma Congregação feminina era também seu desejo criar uma masculina, mas teve grandes dificuldades, mas em 1813, na cidade de Veneza, fundou o Oratório dos Filhos de Caridade e este tinha como meta a formação de jovens e adultos. Faleceu numa sexta-feira da Paixão, em Verona, Itália, no dia 10 de abril de 1835. Sua Ordem cresceu e se espalhou pelo mundo, recebeu a denominação de Irmãs e Irmãos Canossianos. Foi Canonizada pelo Papa João Paulo II, no ano de 1988.
  8. • Madalena de Nagasaki (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir do Japão - 28/09
  9. • Madalena Du Fenggju (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  10. • Madalena Fontaine (?, ? - ?, ?) - 27/06
  11. • Madalena Hang Yong-i (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  12. • Madalena Ho Kye-im (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  13. • Madalena Kim Ob-i(?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  14. • Madalena Pak Pong-son (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  15. • Madalena Sofia Barat (ou simplesmente Sofia Barat) (1779, França - 1865, França) - Virgem fundadora - 25/05 Nasceu em Joigny de Borgonha, na França, em 12 de dezembro de 1779. Ainda bem jovem Madalena foi chamada pelo Pe. Varin, da Companhia de Jesus, para que juntos reorganizassem as escolas católicas, a maioria delas suprimidas pela Revolução Francesa. Partindo para Amiens, na França para lecionar em uma escola. O local seria também utilizado como o primeiro Convento da congregação que ela fundaria. Tinha apenas vinte e três anos de idade quando fundou a Companhia ou Sociedade do Sagrado Coração. Essa cresceu e ela chegou a fundar mais de oitenta unidades, porém alguns autores dizem ser mais de cem, pelo mundo. Em 1826 o Papa Leão XII aprovou seu trabalho e sua Sociedade. Faleceu no seu Convento, na França, de causas naturais, no dia 25 de maio de 1865. Foi Canonizada pelo Papa Pio XI, no ano de 1925.
  16. • Madalena Yi Yong-h'ui (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  17. • Mafalda (?, ? - ?, ?) - ??/??
  18. • Mamelcta (?, ? - ?, ?) - Mártir - 05/10
  19. • Manquildes (?, ? - ?, ?) - Virgem - 14/10
  20. • Manuela Torres Acosta (?, ? - ?, ?) - ??/??
  21. • Marcela (325, Roma - 410, Roma) - Viúva - 31/01 Nasceu em Roma, atual Itália, no ano 1815. Marcela por fazer parte de uma família nobre pode estudar. Casou-se como toda jovem da época por indicação dos pais. Passou a morar num grande palácio. Aconteceu que seu marido vem a falecer e ela passa a receber em seu palácio os cristãos. Estes usavam o palácio para realizar suas reuniões. Também recebia mulheres para as orações. Os bárbaros invadem Roma e tomam seu palácio e seus bens. Ela é presa juntamente com a jovem Princípia. Levadas ao rei Alarico implora pela jovem menina e que não lhe fizessem mal. O rei resolveu então conceder-lhes asilo na Igreja de São Paulo. Faleceu em Roma, no ano de 410.
  22. • Marcelina (?, ? - ?, ?) - 17/07
  23. • Márcia (?, ? - ?, ?) - Mártir - 21/06
  24. • Marciana (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir - 09/01
  25. • Margarida (a Descalça) (?, ? - ?, ?) - Viúva - 27/08
  26. • Margarida Bourgeoys (?, ? - séc. XVII, ?) - Virgem fundadora - 12/01 Nasceu Troyes, Champagne, na França. Era a filha de um comerciante, pai de doze filhos e filhas. Cursou o ensino básico em sua terra natal. Aos doze anos de idade ingressou na Congregação das Irmãs de Nossa Senhora, onde fez os votos. Essa congregação foi fundada por São Pedro Fourier. Alguns anos mais tarde seu diretor espiritual, Monsenhor Jendret, vendo sua dedicação em favor dos pobres e doentes, lhe fez uma proposta, a de fundar uma congregação de religiosas para socorrer e amparar pobres, doentes, abandonados e incapazes. A proposta não foi levada em frente. Aconteceu em 1650 a visão do Menino Jesus ao lado da Hóstia quando adorava o Santíssimo Sacramento. O Filho de Deus lhe sorria, porém nada falou. Recebeu a visita de um governador no Canadá, Paul Chomedev de Maisonneuve, que lhe convidou para viver em Montreal, no Canadá. Um fato extraordinário havia acontecido na noite anterior, São Francisco de Assis aparecera acompanhado daquele senhor. Em 1653 parte para Montreal. Durante a viagem a peste atacou a tripulação e os passageiros, fazendo com que ela durasse três meses. Margarida passou a ajudar e amparar os enfermos e orientar os que ainda não estavam doentes. Foi a bordo enfermeira, conselheira, médica e até exerceu o papel de sacerdote. Já em Montreal, mais precisamente em Vila Maria passou a trabalhar em colaboração com a fundadora de um pequeno hospital Jeanne Mance (Beata), era 1645. Apenas em 1658 conseguiu abrir a sua primeira escola para atender crianças indígenas. Em 1676 Madre Margarida fundou a Congregação de Nossa Senhora de Montreal. Trabalhou muito e enfrentou grandes desafios. No dia 19 de setembro de 1693, aos setenta e dois anos de idade, Madre Margarida, doente a sem forças renunciou ao cargo de superiora. Em 1698 sua congregação é aprovada pelo Papa. Apesar de estar muito fraca, vendo a mestra das noviças, que estava gravemente enferma, ofereceu sua vida em troca da recuperação da amiga e religiosa. Esta se recuperou completamente e de maneira inexplicável. Faleceu de causas naturais, no Hospital de Montreal, no Canadá, no dia 12 de janeiro de 1700. Foi Beatificada pelo Papa Pio XII, no dia 12 de novembro de 1950. Foi Canonizada pelo Papa João Paulo II, no dia 31 de outubro de 1982.
  27. • Margarida Clitherow (?, ? - ?, ?) - Mártir da Inglaterra - 25/03
  28. • Margarida da Escócia (1046, Inglaterra/Hungria? - 1093, Escócia) - Viúva e rainha - 16/11 Nasceu provavelmente na Inglaterra, provavelmente no ano de 1046. Existe uma confusão de informação provavelmente com a Santa Margarida da Hungria. Sabemos que Margarida fugiu com sua mãe para a Escócia para escapar à perseguição do rei e na Escócia ela se casa com King Malcolm III, uma pessoa cruel. Com o casamento torna-se rainha e as suas virtudes permanecem a mesma. Margarida era inteligente, piedosa, prudente e dedicada a Deus Pai e Deus Filho. Sua atitude fez com que seu marido mudasse e a ouvisse. Uma das grandes mudanças é a prática da oração em conjunto. Ambos atendiam a população pobre alimentando-os pessoalmente. Também construiu diversas igrejas. Foi mãe de seis filhos e duas filhas. Numa certa da um de seus filhos e se marido vieram a ser mortos durante uma batalha. Pouquíssimo tempo depois adoeceu gravemente. Faleceu na Escócia, em função da enfermidade, no ano de 1093. Foi nomeada padroeira da Escócia em 1676. Foi Canonizada pelo Papa Inocêncio IV, em 1250/51.
  29. • Margarida da Hungria (?, ? - 1270, Hungria) - Virgem - 18/01 Nasceu na Hungria, em data ignorada. Na época a Hungria enfrentava sérios problemas de fronteira e invasão e uma das razões foi a conversão para o Cristianismo no séc. X. A conturbada vida dos húngaros é marcada por mais uma invasão, em 1241, agora pelos exércitos mongóis de Ogatai e que resulta na morte de 32.000 húngaros, muitos são religiosos. A invasão foi tão grande e violenta que a esperança de voltar a ser uma nação independente parecia impossível. O rei Bela IV consegue fugir e refugia numa ilha do mar Adriático e nesta ilha nasceu sua filha Margarida. O pai consagra a filha a Deus na esperança de uma solução para a invasão e a Batiza. O invasor Khan morre e os mongóis se retiram. Margarida, já de volta á sua terra natal, segue ao pé da letra a consagração e aos 16 anos de idade, ingressa no Convento Dominicano, construído pelo pai em cumprimento à sua promessa, onde faz voto como freira Dominicana. Durante a sua vida religiosa, mas filha de um rei, é pedida por duas vezes em casamento, mas ela prefere seguir a sua vida religiosa. Faleceu na Hungria, no ano de 1270. Foi Canonizada pelo Papa Pio XII, no ano de 1943.
  30. • Margarida da Inglaterra (?, Hungria - ?, Inglaterra?) - Virgem - 03/02 Nasceu na Hungria, em data não identificada por nós. São pouquíssimas as informações sobre esta Santa e muitas delas contraditórias, pois se confundem com Santa Margarida da Escócia. Sabe-se que ela e sua mãe, que era inglesa, partiram para Jerusalém. Lá chegando foram para Belém onde viveram em austeridade e penitência com seriedade. Quando sua mãe vem a falecer, em Belém, Margarida decide fazer uma grande peregrinação por sua fé. Parte para Montserrat, na Espanha, e de Puy, na França, em seguida ingressa no convento Suave-Benite, na França. Alguns documentos apontam ter retornado à Inglaterra, mas provavelmente permaneceu na França. Faleceu na França ou Inglaterra, em data não identificada por nós.
  31. • Margarida de Antioquia (275, Ásia Menor - 290, Ásia Menor) - Virgem mártir - 20/07 Nasceu em Antioquia de Pisidia, Ásia Menor, no ano de 275. Ficou órfã de mãe ainda bem pequena e seu pai, um sacerdote pagão e adorador de ídolos. Seu pai então decide confiar a educação de sua filha a uma ama, mas esta era Católica de coração e Fé. A partir de uma certa data seu pai começou a estranhar que sua filha não mais participava dos cultos e sacrifícios aos deuses pagãos. Ela no entanto, sem que seu pai soubesse participava todas as noites de cultos Cristãos. Seu pai desconfiado passou a observar a filha e sua ama e quando descobriu que a jovem se tornara Cristã exigiu que ela abandonasse sua Fé. Margarida contrariando o desejo do pai confirmou sua Fé em Cristo, por esta atitude seu pai a castiga severamente e exige que a filha vá trabalhar no campo como uma escrava. Esse castigo não fez a jovem demover seus ideais Cristãos, por esta razão seu pai a entrega ao prefeito para ser julgada pelo crime de ser Católica. A jovem passou a ser martirizada impiedosamente e com uma violência nunca vista. Seu sofrimento em vez de servir de exemplo e amedrontar a população surtiu efeito contrário, pois muitos tocados passaram a se solidarizar e a admirar a força daquela jovem. Foi então encaminhada para que na presença do juiz e do prefeito renegasse sua Fé. Margarida foi pressionada, chantageada e intimidada, mas como não obtiveram o resultado esperado, o juiz determinou que ela fosse açoitada, em seguida seu corpo foi colocado sobre uma trave e perfurado por um gancho de feno para que ficasse pendurado. A revolta da população foi grande. No dia seguinte a jovem apareceu diante dos governantes sem nenhuma marca física ou psicológica e ainda, sem nenhuma marca de sofrimento. Então o prefeito e o juiz inconformados com a situação da jovem determinou que ela fosse colocada sobre uma chapa de metal incandescente para morrer literalmente assada. Mais uma vez a jovem aparece sem nenhuma marca física ou de sofrimento. Foi então levada ao cárcere.
  32. Como os políticos e autoridades nada conseguiram com a violência, decidem tomar uma atitude extrema, decapitá-la. Faleceu em Antioquia de Pisidia, Ásia Menor, martirizada por decapitação, no dia 20 de julho de 290. Na época tinha 15 anos de idade.
  33. • Margarida de Cortona (1247, Itália - 1297, Itália) - Penitente -  22/02 Nasceu em Lavinio, Toscana, na Itália, em 1247. Seus pais eram lavradores. Ficou órfã de mãe muito cedo e quando seu pai se casou novamente a manina sofreu grande perseguição por parte de sua madrasta. Foi seduzida por um senhor feudal e acabou se tornando sua amante. Teve um filho durante este relacionamento. Quando seu marido foi assassinado violentamente ela doou todos seus bens e voltou para a casa de seu pai. Quando chegou á casa de seu pai pediu-lhe perdão, mas o pedido não foi aceito e consequentemente a sua permanência na casa do pai foi negada. Abandonada teve a sorte de ser acolhida por algumas senhoras piedosas. Naquela residência passou a praticar penitência. A austeridade era tanta a ponto de chamar a atenção da população. Foi então admitida como Irmã da Ordem Terceira de São Francisco. Passou a dedicar-se aos pobres, aos enfermos e quando fundou o Hospital Santa Maria da Misericórdia, em Cortona, Itália, passou a atender também naquele local. Nessa missão passou a converter pecadores. Foram vinte e nove anos de penitência. Faleceu em Cortona, Itália, em 1297. Seu corpo permanece incorrupto até os nossos dias em Cortona, na Itália. Foi Canonizada pelo Papa Benedito XIII, no ano de 1728.
  34. • Margarida Maria Alacoque (?1646/7, França - 1690, França) - 15 ou 16/10 Nasceu na França, provavelmente em 1646 ou 47. Sabe-se que ainda jovem ingressou na vida religiosa. A Igreja nesta época sofria uma grande infiltração jansenista. Esta doutrina de inclinação protestante tentava destruir o papel da Fé, da misericórdia e a devoção à Sagrada Família. Margarida era integrante da Ordem da Visitação trabalhava muito para transmitir exatamente o oposto daquela doutrina, a misericórdia, a Fé e a confiança. Numa certa data Jesus apareceu para a jovem religiosa quando foi incumbida de realizar algumas missões, sendo a principal dela espalhar a devoção ao Sagrado Coração pelo mundo. Durante suas peregrinações foi humilhada, incompreendida, rotulada e até perseguida. O desgaste era tanto que do Céu veio a solução quando ela conheceu o Jesuíta Claudio La Colombière (Santo). Este a orientou de maneira que ela pudesse transmitir as mensagens de Jesus e ser ouvida. Sua mensagem chegou com força aos Conventos da Ordem da Visitação e se espalhou pelo mundo como desejou Jesus Cristo, através de sua filha Margarida. Faleceu em Paray-le-Mordal, França, no ano de 1690. Foi Canonizada pelo Papa Benedito XV, no ano de 1920.
  35. • Margarida Pole (?, ? - ?, ?) - Viúva mártir - 28/05
  36. • Margarida Ward (?, ? - ?, ?) - Viúva e mártir da Inglaterra - 28/05  

  1. • Maria (?, ? - ?, ?) - Freira - 24/04
  2. • Maria (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com as Santas Mariane, Amai, Tecla * e Marta - 09/06
  3. • Maria (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir - 01/11
  4. • Maria (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir juntamente com a Santa Flora - 24/11
  5. • Maria Adolfina (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  6. Maria Alfonsina Danil Ghattas (?,? - ?,?) - ??/??
  7. • Maria Amandina (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  8. • Maria Ana (?, ? - ?, ?) - 26/05
  9. • Maria An (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  10. • Maria An Linghua (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  11. Maria Baouardy (?,? - ?,?) - ??/??
  12. • Maria Bernarda Butler (?, 1848 - ?, 1924) - Virgem - ??/?? Foi fundadora suíça da Congregação das Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora. Foi Canonizada pelo Papa Bento XVI, no dia 12/10/2008.
  13. • Maria Bertilla Boscardin (1888, Itália - 1922, Itália) - Virgem - 20/10 Nasceu em Vicenza, na Itália, no dia 06 de outubro de 1888. Sua família era pobre e camponesa. Foi Batizada como Ana Francisca Boscardin. Mesmo trabalhando no campo seus pais fizeram questão que ela estudasse. Quando tinha 16 anos de idade ingressou no Convento das Irmãs Mestras de Santa Dorotéia dos Sagrados Corações. Foi nesta época que adotou o nome de Maria Bertilla. No Convento pode estudar enfermagem onde se formou. Passou a se dedicar ao tratamento de doentes com toda dedicação e Fé. Foi então transferida para um hospital de Treviso, nesta época tinha 22 anos de idade. Zelosa com os doentes se vê numa situação contraditória, pois ela é que passa a ser tratada, pois fica seriamente doente. Foi descoberto um tumor maligno e para combatê-lo foi operada. Tão logo pode se locomover já estava cuidando de "seus doentes", mesmo não tendo se recuperada completamente da cirurgia. As dores eram muito intensas, mas ela não desistia ou amolecia. Nesta época teve início a Primeira Grande Guerra, na Europa, e a cidade de Treviso, um ponto estratégico militar, também um local de atendimento aos doentes e feridos durante as batalhas. Maria era incansável e mesmo tendo suas forças tomadas por sua doença, não parava. Quando a guerra terminou Maria havia realizado um trabalho muito bonito e cheio de dedicação. No ano de 1922, mais uma vez é levada a sala de cirurgia, em razão de novo tumor. Faleceu em Treviso, na Itália, durante a cirurgia no hospital daquela localidade, no dia 20 de outubro de 1922. Foi Beatificada pelo Papa Pio XII, no ano de 1952. Foi Canonizada pelo Papa João XXIII, no ano de 1961.
  14. • Maria Chi Yu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  15. • Maria Clara (?, ? - ?, ?) - Mártir na China - 09/07
  16. • Maria Crescência Hoss (?, ? - ?, ?) - Virgem - 05/04
  17. • Maria Cristina Branco (?,? - ?,?) - ??/??
  18. • Maria, Escrava (?,? - ?,?) - 01/11
  19. • Maria da Cruz Jugan (Santa Joana Jugan) (1792, França - 1879, França) - 30/08 Nasceu em Petites-Croix, Cancale, na França, no dia 25 de outubro de 1792. Seu nome de batismo era Joana Jugan. Já religiosa fundou a Congregação Irmanzinhas dos Pobres, em 1830. Uma pessoa que voltou sua vida para os pobres e abandonados. Fundou mais tarde novas em Rennes, Dinan e Tour. Faleceu em Saint-Per, na França, no dia 28 de agosto de 1879. Foi Beatificada pelo Papa João Paulo II, no dia 03 de outubro de 1982. Foi Canonizada pelo Papa Bento XVI, no dia 11 de outubro de 2009.
  20. • Maria da Encarnação (ou Bárbara Aurillot) (1565, França - 1618, França) - 18/04 Nasceu em Paris, na França, em 01 de janeiro de 1565. Foi Batizada como Bárbara. Ainda jovem casa-se, nesta época tinha 16 anos, com um já senhor muito rico. Do casamento resultou em seis filhos. Mais tarde seu marido foi exilado e seus bens confiscados, por esta razão assumiu a defesa do marido até o momento que conseguiu provar a sua inocência. Mesmo com tantos problemas educou seus filhos para a Fé, caridade e dedicação à assistência aos pobres, necessitados e desvalidos, mas principalmente viverem na modéstia, humildade e de maneira sóbria. Proporcionou a chegada das Carmelitas na França, e deu apoio a várias obras religiosas, como a obra das vocações. Mais uma vez a vida lhe prega uma surpresa quando em 1613 seu esposo faleceu. Ingressou na Ordem das Carmelitas, pois seus filhos já eram adultos e não mais dependiam dela. Este Convento era dirigido pela própria filha, a abadessa eleita do Convento de Amiens. Antes de falecer leu por várias vezes os Salmos 21 e 101. Faleceu no Convento Carmelita de Pontoise, na França, no dia 07 de fevereiro de 1618. Era uma quinta-feira Santa.
  21. • Maria da Encarnação (1599, ? -1672, ?) - Irmã - ??/?? Canonizada pelo Papa Francisco, no dia 02 de abril de 2014.
  22. • Maria da Paz (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  23. • Maria das Cinco Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo (1715, Itália - 1791, Itália) - 06/10 Nasceu em Nápoles, Itália, no dia 25 de março de 1715. Seu pai era um comerciante. Seu nascimento foi marcado por uma predição por parte de São Francisco de Jerônimo e São José da Cruz, eles afirmaram que uma menina nasceria Santificada. Seu nome de Batismo era Ana Maria. Aos sete anos de idade fez a Primeira Comunhão, após o recebimento da Eucaristia pode-se perceber uma menina extremamente caridosa e piedosa, quando passou a ser chamada de "Santinha". Mais tarde decide se consagrar a Deus, mas teve muitos problemas, pois seu pai já havia prometido a sua mão em casamento. Este casamento era extremamente vantajoso, pois evolvia uma família muito rica. Mesmo assim Maria, já jovem foi em frente com a sua decisão e ingressou na Ordem Terceira de São Francisco para meninas. As Regras eram as mesma seguidas pelos Irmãos Menores, no Convento de Santa Lúcia do Monte. Aos 16 anos de idade recebeu o hábito e em 1731 proferiu os três votos: o de castidade, pobreza e obediência, ocasião que adotou o nome de Maria das Cinco Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo. Dedicava-se às orações, jejuns, vigílias, flagelações, penitências etc. Foi também perseguida e caluniada, mas sempre soube diferenciar as coisas dos homens e as de Deus Pai e Filho. Tinha também o dom das premonições, profecias e as visões. Em algumas oportunidades foi vista em completo êxtase. Estes dons eram os motivos das perseguições e calúnias, pois a maioria destes não entendiam o que estava acontecendo. Foi então levada a exame das autoridades eclesiásticas, como aconteceria com Santa Bernadete anos depois, para verificar a veracidade de sua Santidade e dons. Foram sete anos de interrogatório e de certa forma um martírio. Faleceu na Itália, no dia 06 de outubro de 1791. Seu corpo foi sepultado na Igreja de Santa Lúcia do Monte ao lado da sepultura de São João José da Cruz. Foi Canonizada pelo Papa Pio IX, no dia 29 de junho de 1867.
  24. • Maria de Alzira (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com a Santa Graça - 21/08
  25. • Maria de Betânia (?, Palestina - séc. I, Palestina) - Irmã de São Lázaro e a Santa Marta - 19 ou 29/07 Nasceu em Betânia, na Palestina, em data não identificada por nós. Irmã de Lázaro e Marta (ambos Santos). Sua família era muito amiga da família de Jesus. Foi ela que lavou os pés de Jesus numa ceia em sua casa. É citada na Bíblia em várias passagens. Maria não pode ser confundida com Maria Madalena (Santa e Apóstola de Jesus). Ela e sua irmã se revoltam porque Jesus não veio a tempo de salvar seu irmão, mas Jesus afirma que aquele era o momento certo para que todos comprovassem o poder de Deus, seu Pai. Juntamente com seu irmão e irmã tornam-se divulgadores das palavras de Jesus após sua morte na cruz. Faleceu em local não identificado por nós, provavelmente na Palestina, durante o século I.
  26. • Maria de Cleófas (ou Cléopas ou Clopas) (séc.I a.C., Palestina - séc. I d.C., Palestina) - 09/04 Nasceu na Palestina, no séc. I a.C. Foi casada com Cléofas Alfeu, irmão do carpinteiro José (Santo, Pai de Jesus na Terra). Foi mãe de homens e estes foram apóstolos de Jesus Cristo, são eles: Judas Tadeu, Tiago Menor e Simão. Maria de Cléofas era cunhada de Maria, a Santíssima Mãe de Deus. Esteve junto com Maria, a Santíssima, presente ao momento do Calvário e foi agraciada pelo testemunho da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, ela juntamente com Maria Madalena compraram perfume para ungi-lo e quando chegaram ao local do túmulo depararam com um Anjo do Senhor que lhes pergunta: "Por que procuram o Vivo entre os mortos?". Maria de Cléofas pode, em vários momentos, acompanhar às pregações e milagres realizados por Jesus em vida. Faleceu na palestina, em meados ou na segunda metade do século I.
  27. • Maria de Edessa (séc. IV, Mesopotâmia - 361, Mesopotâmia) - Sobrinha de São Abraão de Edessa - ??/?? Nasceu em Edessa, Mesopotâmia, no séc. IV. Sobrinha de São Abraão Kiduna e quando ela ficou órfã foi entregue as seus cuidados. Maria decidiu levar uma vida desregrada numa vila próxima, logo após fugir da proteção do tio. Abraão partiu a procura da jovem disfarçado de soldado. Quando a encontrou conversando se identificou. Sua atitude fez com que a jovem Maria se convertesse. Então a jovem passou a viver reclusa e dedicando-se à caridade. mais tarde foi proclamada santa, conhecida como Maria de Edessa. Abraão e Maria eram muito procurados no seu retiro no deserto. Muitos peregrinos afirmaram ter recebido grandes graças. Faleceu em Edessa, na Mesopotâmia, no ano 361.
  28. • Maria de Jesus Sacramentado (Maria Natividade) (1868, México - 1959, México) - 05/06 Nasceu no México, em 08 de setembro de 1868. Sabe-se que ela teve boa educação. Aos 19 anos de idade fica órfã de pai e mãe. Sozinha ingressa  na Associação das Filhas de Maria e, no dia 08 de dezembro, ingressa na Comunidade das Filhas do Sagrado Coração, já como religiosa. Vai trabalhar em hospitais daquela Ordem. Tinha muito respeito com os enfermos que procuravam a instituição, cuidava de todos com carinho e dedicação. No dia 25 de janeiro de 1921 é eleita superiora geral da Ordem, cargo que ocupou com sabedoria e humildade até 1954. Faleceu no México, em 30 de julho de 1959.
  29. • Maria de Santa Eufrásia Pelletier (1796, França - 1868, França) - Virgem e fundadora - 24/04 Nasceu em Noiirmoutier, na França, no dia 31 de julho de 1796. Filha de um médico que valorizava sua família, era caridoso e piedoso, mas que não pode completar a criação de sua filha, pois veio a falecer, quando ela tinha dez anos de idade. Pelletier é então internada no colégio das Irmãs Ursulinas. Mais tarde mudou-se para Tours, na França, onde entra em contato com as irmãs do Mosteiro Nossa Senhora da Caridade do Refúgio. Essa grupo foi fundada por São João Eudes, em 1641. Esse contato a fez ingressar em uma ordem religiosa. Passou então a atender jovens carentes. Seu trabalho teve grande destaque, por essa razão foi eleita superiora do Mosteiro no ano 1825. Foi a fundadora das Irmãs de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor, em Angers, na França. Faleceu no Mosteiro, em Angers, na França, no ano 1868. Foi Canonizada pelo Papa Pio XII, no ano 1940.
  30. • Maria de Santa Natália (?, ? - ?, ?) - Mártir na China - 09/07
  31. • Maria de Santo Inácio Thevenet (?, ? - ?, ?) - Virgem fundadora - 03/02
  32. • Maria de São Justo (?, ? - ?, ?) - Mártir na China - 09/07
  33. • Maria de Matias (?, ? - ?, ?) - Virgem fundadora - 20/08
  34. • Maria Domingas (ou Domenica) Mazzarello (1837, Itália - 1881, Itália) - Virgem fundadora - 14/05 Nasceu em Mornese, na Itália, no dia 15 de junho de 1837. Seus pais Giuseppe e Madalena, camponeses. Era a mais velha dos 10 filhos do casal. Em datas diferentes três de seus irmãos vieram a falecer. Desde jovem trabalhou no campo, mas nunca perdeu sua Fé. Mais tarde ela e sua amiga Petronilla trabalharam como costureiras. Algum tempo depois, ambas viram na profissão uma oportunidade para as jovens pobres e criaram uma escola de corte e costura. A escola cresceu e passou a desenvolver atividades nos finais de semana para jovens estudantes ou não da escola. Quando Dom Bosco visitou a cidade de Maria Domingas e Petronilla e se impressiona com o trabalho das jovens. É importante lembrar que Dom Bosco mantinha um trabalho com jovens rapazes pobres e necessitados. Em 1872, após solicitar licença e reconhecimento do Papa Pio IX da Congregação das Filhas de Maria. As irmãs seguiam as regras de Dom Bosco. Dois anos depois, em 1874, Maria Dominica é eleita Superiora Geral das Filhas de Maria Auxiliadora. Seu trabalho foi reconhecido pela população e esta reconheciam este grupo de irmãs como Salexianas. A Congregação cresceu e se espalhou pelo mundo, inclusive o Brasil. Doente a Irmã Maria Domingas retorna para Marselha, França, onde passou por tratamento. Foi visitada por Dom Bosco e muito conversaram, recebendo o apoio e o conforto deste. Faleceu em Nizza, Monferrato, Itália, no dia 14 de maio de 1881. Foi Beatificada pelo Papa Pio XI, no ano 1938. Foi Canonizada pelo Papa Pio XII, no ano de 1951.
  35. • Maria Du (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  36. • Maria Egípcia (ou do Egito) (343, Egito - 421?, Palestina) - Penitente e ermitoa - 02/04 Nasceu no Egito, em data não identificada por nós. Sabe-se que Maria abandonou a sua casa para uma vida de pecados e pouco respeitável, a prostituição. Quando tinha 29 anos de idade é acometida por uma grave enfermidade que poderia ter a levada à morte, mas ela obtém uma graça e arrependida foge para viver isolada em penitência e oração. Teve oportunidade de conhecer e conversar com São Zózimo e refazer a sua vida. Distante das pessoas vive numa região bem isolada da Palestina durante 47 anos. Durante este período o contato com outras pessoas eram evitados. Faleceu na Palestina, no séc. V.
  37. • Maria Eugênia de Jesus Milleret (?, ? - ?, ?) - Virgem fundadora - 10/03
  38. • Maria Fu Guilin (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  39. • Maria Goretti (1890, Itália - 1902, Itália) - Virgem e Mártir - 06/07 Nasceu em Corinaldo, província de Ancona, Itália, no dia 16 de outubro de 1890. Sua família era camponesa, bastante humilde, mas fiel a Deus Pai e Filho. Era uma pessoa bastante responsável, pois ajudava nos afazeres de casa e também no cuidado dos irmãos menores, além de trabalhar no campo em conjunto com seus pais. Por esta razão a jovem Maria nunca pode estudar. Quando seus pais resolveram mudar para outra região na busca de melhores condições de vida. Quando ela tinha onze anos de idade seu pai vem a falecer. Aos doze anos foi assediada por um jovem  de nome Alexandre Serenelli, também camponês, quando tentou seduzi-la, mas Maria resistiu com todas as suas forças. O rapaz vendo que a menina não cedia a seus caprichos bestiais pegou um punhal e a assassinou desferindo vários golpes contra seu corpo. Foram aproximadamente 14 golpes. A menina foi levada, ainda com vida para o hospital. Pede para os familiares perdoarem o rapaz, pois ela o perdoara em respeito a Deus pai e Filho e, assim, evitar mais sangue derramado. O rapaz foi preso, violentamente agredido pela população que desejava o linchamento. Ele foi condenado a trabalhos forçados e cumpriu 27 anos na prisão.
  40. Faleceu em Corinaldo, província de Ancona, Itália, no dia 06 de julho de 1902. Após a sua morte muitos fieis passaram a visitar o seu túmulo e muitos milagres começaram a acontecer. Foi Canonizada pelo Papa Pio XII, em 1950. Na solenidade estavam presentes sua mãe, seus irmãos e o assassino, agora convertido e arrependido.
  41. • Maria Guo (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07

  1. • Maria Josefa (Josefina) do Coração de Jesus (1842, Espanha - 1912, Espanha) - Virgem fundadora - 20/03 Nasceu em Vitória, em Álava, na Espanha, no dia 07 de setembro de 1842. Seu nome de Batismo era Maria Josefa Sancho Guerra. Fica órfã de pai ainda muito jovem. Sua mãe a prepara para a Primeira Comunhão e quando completou dez anos de idade a recebeu. Quando completou dezoito anos em conversa com sua mãe afirma que deseja ingressar na vida religiosa. Em seguida procura o Arcebispo de Saragoça, Antônio Maria Claret (Santo) que a orientou. Sob a orientação da Madre Soledade Torres Acosta, decidiu criar o Instituto das Servas de Jesus, em Bilbau, no ano de 1871. O Instituto foi fundado para ajudar, atender e amparar crianças, doentes e necessitados. Faleceu em seu Instituto, na Espanha, no dia 20 de março de 1912. Foi Beatificada pelo Papa João Paulo II, no ano 1992. Foi Canonizada pelo Papa João Paulo II, no dia 01 de outubro de 2000.
  2. • Maria Josefa Rosello (Rosselo) (1811, Itália - 1880, Itália) - Virgem fundadora - 03/10 ou 07/12 Nasceu em Albissola Mariana, em Savona, na Itália, no dia 27 de maio de 1811. Seus pais eram muito pobres que tinha muitos filhos, ela era a quarta. Fora Batizada com o nome Benedita. Seu pai fabricava objetos e vasilhas de cerâmica, por esta razão que Benedita, ainda bem pequena, dominou o segredo da arte da modelação. Desta maneira pode ajudar o pai. Inscreveu na Ordem Terceira de São Francisco, mas como precisava trabalhar, quando tinha 19 anos de idade, foi trabalhar na casa da família Monleone, pois o Sr. Monleone estava muito doente. Quando aquele senhor faleceu a viúva solicitou a Benedita que permanecesse na casa, mas agora como filha adotiva, pois aquela família não tinha filhos. Foram sete anos de trabalho naquela casa. Tentou novamente ingressar na vida religiosa, mas mais uma vez teve seu pedido recusado. Nesta época sua irmã de 17 anos de idade faleceu e logo em seguida seu pai. Benedita vê a sua tentativa de ingressar na vida religiosa ter que esperar, pois tinha que cuidar da sua família. Para sua surpresa o bispo Agostinho de Mari a convidou para educar jovens meninas pobres, como colaboradora. Em 1837, Benedita e uma amiga iniciaram em uma pequena casa o Instituto de Educação de Meninas Pobres. No dia 22 de outubro de 1837, Benedita finalmente veste o hábito e naquele momento passa a se chamar Irmã Maria Josefa. Aquele Instituto se torna em uma Congregação e em 1840, já contava com sete irmãs professas e quatro noviças. Ainda neste ano Josefa foi eleita superiora e auxiliada pelo bispo. Aconteceu que ele não estava bem de saúde e veio a faleceu. A partir daquela data Josefa passou a dirigir a Congregação sozinha. Seu trabalho surpreendeu pela qualidade e dedicação à caridade. Desafiou os poderosos quando dava asilo a jovens meninas negras, escravas vindas da África. Fundou então muitas outras casas. Em 1869 fundou um pequeno Seminário com o objetivo de formar meninos, sempre vindos da população pobre e beneficiados pela gratuidade do curso. Faleceu na Itália, no ano de 1880, com 69 anos de idade.
  3. • Maria Madalena (?, Galiléia - séc. I, ?Éfeso) - Penitente e Apóstola de Jesus - 22/07 Nasceu em Magdala, Galileia, em data não identificada por nós. Pouco se sabe sobre Maria Madalena, existe sim muita especulação em torno de seu nome, mas nada de concreto. Muitos dos estudiosos que fazem algum estudo sobre esta personagem que viveu ao lado de Jesus, são inconclusivos e de pouca profundidade. Muita informação vem dos chamados textos apócrifos, material que a Igreja também usa para suas pesquisas, mas que são interpretados a revelia por muitos estudiosos no afã do sucesso. Lucas diz que algumas mulheres libertadas de demônios ou doenças seguiam a Jesus (Lc 8, 1-3), mas em momento algum deixa entender que ela era prostituta. No capítulo anterior (Lc 7, 36-50) o próprio Lucas descreve uma passagem onde uma pecadora lava os pés de Jesus e é perdoada, fato que foi associado a Maria Madalena, no entanto não há neste relato a identificação do nome de Maria Madalena, portanto pode haver um engano em afirmar que ela era uma prostituta. Maria Madalena seguiu Jesus por toda a sua vida, foi quem ao lado de Maria (nossa Senhora), a irmã de Maria e Maria esposa de Cléofas, presenciou a crucificação de Jesus Cristo. Quando da Ressurreição foi a primeira pessoa a testemunhar no momento que fora visitar o túmulo de Jesus. Ele apareceu para ela e pediu-lhe que anunciasse a boa nova, o Senhor Ressuscitara. Faleceu provavelmente em Éfeso, na Palestina, ainda no séc. I, local onde, também provavelmente morou Maria (Santíssima) e João (Apóstolo).
  4. • Maria Madalena de Pazzi (1566, Itália - 1607, Itália) - Virgem e mística - 25/05 Nasceu em Florença, Itália, na data de 02 de abril de 1566. Desde criança era dedicada e tinha como desejo a vida religiosa. Era envolvida com a Eucaristia e penitente. Ingressou no Convento das Monjas Carmelitas do Mosteiro de Santa Maria dos Anjos, em Florença. Fez votos e passou a observar com extrema atenção e dedicação as Regras da Ordem Carmelita. Foi grande defensora da reforma da Igreja. No mosteiro era exemplo para todas as irmãs de Fé. Tinha grandes qualidades, como paciência, perseverança, espírito de união etc. Foi grande escritora e teve vários livros publicados, nenhum traduzido para o português, mas todos de grande sucesso. No livro "Contemplações" estão descritas todas as revelações místicas por ela vivida, um verdadeiro tratado místico teológico. Faleceu em Florença, Itália, no dia 25 de maio de 1607. Seu corpo está incorrupto até os nossos dias. Foi Beatificada pelo Papa Urbano VIII, no dia 08 de maio de 1626. Foi Canonizada pelo Papa Clemente IX, no dia 28 de abril de 1669.
  5. • Maria Magdalena (Madalena) Postel (1756, França - 1846, França) - Virgem fundadora  - 16/06 ou 17/07 Nasceu em Barfleur, Normandia, França, no dia 28 de novembro de 1756. Era a filha mais velha entre os sete irmãos. Seus pais, João e Teresa Levallois, camponeses bem de vida. Foi educada na fé e no amor. Aos nove anos de idade fez a primeira comunhão e aproveitou para fazer o voto de castidade. Pouco tempo depois ficou órfã de pai e mãe. Estudou na Abadia de Valognes, França e abriu uma escola gratuita para meninas. Quando menos se espera estoura a Revolução Francesa e tem início à perseguição aos religiosos e suas Ordens. Por ordem do governo foram fechadas Igrejas, Conventos, religiosos que se recusaram a se curvar diante das imposições da Revolução, negando a sua Fé, são desterrados, ou seja, banidos. A perseguição é cruel e insana. Aconteceu que no ano de 1791, quando o povo católico clamava pela Eucaristia, Maria Madalena é autorizada, pelo Bispo, a guardar em sua casa a Santa Eucaristia e distribuir a comunhão. Durante dez anos ela se dedica à formação religiosa e familiar dos franceses, tudo de maneira oculta. Em diversas oportunidades consegue milagrosamente escapar da perseguição governamental. Como uma seguidora de São Francisco de Assis segue fielmente as Regras da Ordem e uma delas é o amor ao próximo. Com o apoio do bispo no dia 08 de setembro de 1807, com o auxílio de outras quatro irmãs, inicia as atividades ao Instituto das Irmãs das Escolas Cristãs da Misericórdia, em Cherbourg, na França, para meninas pobres e órfãs, totalmente grátis, com formação segundária. Em 1846 Maria Madalena adoece seriamente, mas não abandonou seus deveres religiosos e humanitários. Faleceu na França, no dia 04 de julho de 1846, aos 90 anos. Muita gente passou a visitar sua sepultura, pois diversos milagres e curas foram registrados. Foi Canonizada pelo Papa Pio XI, no dia 24 de maio de 1926.
  6. • Maria Margarida de Alacoque (?, ? - ?, ?) - Virgem - 16/10
  7. • Maria Maravilhas de Jesus (?, ? - ?, ?) - Virgem - 11/12
  8. • Maria Margarida Dufrost de Lajemmerais (?, ? - ?, ?) - Viúva fundadora - 23/12
  9. • Maria Micaela do Santíssimo Sacramento (1809, Espanha - 1869, Espanha) - 15/06, mas também encontramos as datas 24/08* e 26/08 Nasceu em Madri, na Espanha, no ano de 1809. Não pudemos obter informações sobre sua infância e juventude. Era uma Viscondessa e muito rica. Num determinado ano decidiu iniciar um trabalho em favor dos pobres e da misericórdia. Fundou a Congregação das Senhoras Adoradoras e Escravas do Santíssimo Sacramento. Esta Congregação, diferente das demais tinha como missão acolher mulheres pecadoras arrependidas. Num determinado ano vai para Valência prestar assistência às vítimas da cólera. Como teve contato com doentes acabou contraindo a doença. Faleceu na Espanha, em função do agravamento da doença, no ano de 1865.
  10. • Maria Pak K'um-agi (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  11. • Maria Salomé (?, Palestina - séc. I, Palestina) - 22/10 Nasceu na Palestina, em data não identificada por nós. Sabe-se muito pouco sobre Maria Salomé e o que se sabe é que ela era mãe de João Evangelista e Tiago Maior (Santos), também parente distante de Maria, Mãe Santíssima de Jesus. Era uma mulher que acreditou nas palavras de Jesus Cristo e teve grande destaque após sua morte, pois pregou muito. Faleceu na Palestina, provavelmente na segunda metade do século I.
  12. • Maria Soledade Torres Acosta (ou Santa Soledade Torres Acosta)  (1826, Espanha - 1887, Espanha) - Virgem fundadora - 11/10 Nasceu em Madri, Espanha, em 02 de dezembro de 1826. Seu pai Francisco Torres e sua mãe Acosta Aparecida. Seu nome de Batismo era Emanuela. Na juventude tenta ingressar na Ordem dos Dominicanos, mas foi rejeitado seu pedido por sua frágil saúde. Em 1848, a convite do Pe. Servite, ingressa numa comunidade de mulheres que se dedicam aos doentes. Foi nessa época que ela adotou o nome Maria Soledade. Por uma ação equivocada Maria Soledade foi dispensada de seu cargo de superiora na comunidade, mas com sua saída ela quase que se desfez, obrigando as autoridades reintegrá-la ao cargo. Foram trinta e cinco anos de serviço dedicados aos doentes. Em 1885 as mulheres passaram a cuidar dos doentes de cólera, pois estava ocorrendo uma grande epidemia na Espanha. Durante o trabalho contraiu a cólera. Faleceu, de cólera, em Madri, Espanha, em 11 de outubro de 1887. Foi Beatificada pelo Papa Pio XII, em 1950. Foi Canonizada pelo Papa Paulo VI, em 1970.
  13. • Maria Wang (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  14. • Maria Won Kwi-in (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  15. • Maria Yi In-dok (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  16. • Maria Yi Y'on-hui (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  17. • Maria Zhao (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  18. • Maria Zheng Xu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  19. • Maria Zhu (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07

  1. • Mariana de Jesus Paredes e Flores (1618, Equador - 1645, Equador) - Virgem - 26 ou 28/05 Nasceu em Quito, Equador, no dia 31 de outubro de 1618,. Seu pai o capitão espanhol Jerônimo Flores de Paredes e sua mãe Mariana Granobles Jaramillo, equatoriana tiveram oito filhos e Mariana era a caçula. Seu pai faleceu quando tinha 4 anos de idade e dois anos depois foi sua mão faleceu. Foi criada e educada por sua irmã mais velha, Jerônima, que era casada com um capitão. Mariana faz a Primeira Comunhão aos sete anos de idade e já era uma pessoa dedicada a piedade e a penitências de mortificação. Nesta mesma época fez voto de castidade. Foge de casa com uma amiga com a intenção de Evangelizar os índios Maias, mas sua iniciativa não teve êxito. Mais tarde tenta se retirar para viver numa Capela aos pés do vulcão Pichincha com o objetivo de apelar à Santíssima Virgem pela proteção aos aldeões que corriam risco em função do vulcão. Tenta conseguir uma autorização de sua família para ingressar na Ordem das Irmãs Franciscanas, mas mais uma vez não é atendida. Algum tempo depois consegue ingressar na Ordem Terceira de São Francisco. Então se retira para viver em solidão e recolhimento. No local dedicava seu tempo a longas orações e severas penitências, mesmo assim era uma pessoa muito alegre e feliz por estar viva. Para consolar os aqueles que estavam tristes, afastados de Deus, doentes, pobres, índios e negros tocava seu violão. Nesta época já lhe era atribuído muitos milagres através de sua interseção junto a Santíssima Mãe. Como Mariana era adepta de severas penitências sua saúde ficou fragilizada e o problema se agravou quando os médicos lhe receitava sangrias. Esta solução, a sangria, era muito comum na época, pois se acreditava que eliminando o sangue ruim a saúde se restabeleceria. Em 1645 a cidade de Quito é atingida por um violento terremoto e uma sequência de epidemias se instalaram na região. Para solicitar a intervenção de Deus Pai e Filho e, também da Santíssima Virgem Maria, ofereceu sua vida em troca daqueles que eram atormentados e estavam sofrendo. Mariana muito fragilizada tem febre muito alta e muita dor, o interessante é que a cada agravamento de sua saúde a peste diminuía e os abalos sísmicos pararam. Nos últimos dias de vida perdeu a fala, mas tempos antes ela já havia previsto o dia e a hora de sua morte. Faleceu no Equador, às 22 horas do dia 26 de maio de 1645, aos 26 anos. Foi Canonizada pelo Papa Pio XII, em 09 de julho de 1950.
  2. • Marina (?, ? - ?, ?) - 12/02
  3. • Marina (?, ? - ?, ?) - 18/06
  4. • Marina de Omura (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir do Japão - 28/09
  5. • Mariane (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com as Santas Tecla *, Amai, Maria e Marta - 09/06
  6. • Marta (?séc.III, ? - séc. III, Roma) - Mártir juntamente com o Santo Audifax, São Mário e Santo Ábaco - 19/01 Nasceu  em local não identificado por nós, provavelmente durante o séc. III. A tradição conta que Mário, Marta, Audifax e Ábaco estavam em peregrinação partindo da Pérsia para Roma com a intenção de venerar os túmulos dos Apóstolos Pedro e Paulo. Já em Roma, nos arredores da cidade, se dispuseram a ajudar um sacerdote, chamado Valentin, que enterrava os corpos de duzentos e sessenta mártires que haviam sidos decapitados. Como de hábito responsáveis pelos assassinatos abandonaram os corpos ao lado da estrada para servirem de exemplo. Quando enterravam os corpos foram flagrados e presos. Todos os cinco foram mortos, não apenas por enterrar os mortos, mas principalmente por não aceitarem a prestar homenagem a um deus pagão. Faleceu em Roma, Itália, no Séc. III.
  7. • Marta (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir - 19/04
  8. • Marta (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com as Santas Mariane, Amai, Maria e Tecla * - 09/06
  9. • Marta (?, ? - ?, ?) - Mãe de família - 05/07
  10. • Marta de Betânia (?, Palestina - séc. I, Palestina) - Irmã de São Lázaro de Betânia e Santa Maria de Betânia - 29/07 Nasceu em Betânia, na Palestina, em data não identificada por nós. Marta e sua família eram seguidores de Nosso Senhor Jesus Cristo e são citados em passagens da Bíblia. Marta, seu irmão Lázaro e sua irmã Maria moravam em Betânia, quando pela primeira vez Jesus adentrou sua residência. Durante uma conversa Jesus explicava aos Doze, tendo Maria sentada junto a seus pés ouvindo com atenção as pregações. Naquele mesmo momento sua irmã trabalhava na cozinha, vendo a irmã que nada fazia reclamou que precisava de ajuda. Naquele momento Jesus responde a Marta que era mais importante a alimentação do espírito em detrimento da alimentação física, em outras palavras, em primeiro lugar vem a preparação do espírito e depois do material. Numa outra oportunidade Jesus pregava quando foi informado que Lázaro estava muito doente e Jesus numa atitude surpreendente avisa que seguira em breve. Mas algum tempo depois Jesus recebe a notícia que ele não mais precisava ir para Betânia, pois Lázaro havia falecido. Jesus então para cumprir as determinações do pai dirigiu-se para casa de Marta e Maria. Foi Marta quem viu Jesus primeiro e que se Ele estivesse estado com o irmão dela antes, ele não teria morrido, juntos Maria, Marta e Jesus choram. Jesus surpreendeu a todos novamente, pois pede para ser conduzido ao local do sepultamento de Lázaro e chegando lá pede para abrir o túmulo, momento que é informado que o corpo já cheirava mal. Mesmo assim Jesus ordena que a tumba seja aberta, muitos indignados e inconformados, assistem Jesus ordenar a Lázaro que sais daquele local, pouquíssimo tempo depois Lázaro sai andando, ressuscitado. Por fim, durante uma ceia, na casa dos irmãos, em Betânia, Maria lava os pés de Jesus. Faleceu em Betânia, no século I. Foram os frades Franciscanos os primeiros a comemorarem a Santidade de Marta, pois segundo os relatos era uma pessoa modelo quanto a sua Fé e comportamento.
  11. • Marta Song-in (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  12. • Marta Wang-Luo Mande (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  13. • Martinha (?, ? - ?, ?) - 01/01
  14. • Martinha (?, Roma - 228, Roma) - Mártir - 29/12 Nasceu provavelmente em Roma, em data não identificada por nós. Sabe-se que nasceu em uma família bem de vida e renomada, mas ficou órfã de pai e mãe muito cedo. Era uma Cristã dedicada e por essa razão foi perseguida pelo governador romano Alexandre Severus, 222 - 235. Presa e na presença do líder foi tentado que ela renegasse a sua Fé, mas a jovem se recusou, fato que deixou o governador irado quando determinou seu martírio. Durante a tortura de sua pele saia leite em vez de sangue e durante os atos de violência novas tentativas para que renegasse sua Fé. Não conseguindo foi determinado que fosse colocada no anfiteatro para ser devorada por leões. Outro milagre ocorreu, os leões apenas lambiam seus pés, acontecimento que deixou o público admirado. Determinou-se então que fosse decapitada. Faleceu em Roma, martirizada por decapitação, no ano 228 d.C.
  15. • Martinha (início do séc. III, Roma - ?, Roma) - Mártir - 30/01 Nasceu em Roma, no início do século III. Seu nascimento foi noticiado por toda a corte e os seus pais rapidamente a Batizou. Sua família era muito bem situada financeira e socialmente, a exemplo de seu pai que fora eleito três vezes cônsul de Roma e ainda fazia parte da nobreza, mas sempre cristão. Era uma menina muito caridosa, humana, humilde e muito alegre. Seu maior amor era Jesus Cristo, mas tem o infortúnio de perder seu pai. A grande herança deixada pelo seu pai foi distribuída entre os pobres e necessitados e a sua dedicação, humildade e disciplina a fez Diácona da Igreja de sua cidade. Mas nesta época havia um decreto d imperador Alexandre Severo, desde 222 que decretava a prisão  dos cristãos para serem julgados e se fossem condenados seriam executados. Acontece que Martinha foi presa com um grupo de Cristãos e todos foram levados a julgamento. Quando do julgamento o imperador vendo a jovem fica surpreso e admirado e em uma ação rápida tentou afastá-la de seus irmãos cristãos. No entanto ela não aceitou a oferta do imperador e ainda exigiu que tivesse o mesmo tratamento que seus irmãos. Sem nenhum aviso a partir deste momento começou a acontecer fatos prodigiosos que estavam apenas o início. O imperador Alexandre ordenou que Martinha fosse açoitada, mas a sua Fé e a força de suas orações deixaram os carrascos comovidos a ponto de recusarem açoitá-la. Vendo que sua ordem não fora cumprida o imperador ordena que ela fosse jogadas às feras famintas, a ordem foi cumprida, mas as feras não a atacaram. Alexandre então, furioso, ordena que ela seja queimada viva em uma fogueira, mas mais uma vez a jovem sobrevive, pois as chamas que a todos queimaria não a feriu. Vendo seu poder sendo desafiado, o imperador ordena então que ela fosse decapitada. Faleceu em Roma, em data não identificada por nós. Para o espanto de todos no momento de sua morte, quando decapitada, a terra tremeu violentamente que abalou toda a cidade de Roma. A história se espalhou com muita rapidez e todos atribuíam aqueles acontecimentos à Santidade da Jovem. As relíquias de Santa Martinha que ficaram encobertas pelo entulho da antiga Igreja do Foro, que foi construída em sua homenagem, é reencontrada quando o Papa Urbano VIII, séc. XIV, reconstrói a Igreja do Foro e em ato papal proclamou a Santa Padroeira de Roma.
  16. • Matilde (895, ? - 968, França) - 14/03 Nasceu não conseguimos identificar se na Alemanha ou França, provavelmente o segundo país era sua terra natal, no ano de 895. Seu nome foi dado pelos seus pais para homenagear a avó que era uma abadessa no Convento de Herfort, na Alemanha. Aos catorze anos casa-se com o rei Henrique, rei da Germânia e ao seu lado foi mãe por duas vezes, são dois filhos, Oton e Henrique. Matilde era até então analfabeta, quando decide estudar com o apoio do marido. Também era uma pessoa muito humilde e dedicada à caridade. Era comum  distribuir alimentação e até parte de seus bens para ajudar os mais necessitados ou doentes. Quando seu marido falece Oton é coroado rei, mas por questões políticas exige o exílio da mãe e confisca os seus bens. Oton alega que a mãe gastava muito com os pobres, jogando desta forma sua fortuna. Mais tarde seu filho Henrique intercede junto ao irmão e ela é repatriada e tem seus bens devolvidos. Matilde de posse de seus bens inicia uma jornada de construções, como a de hospitais, Conventos, Mosteiros, Igrejas etc. Em seguida vai morar num convento. Mais tarde, morando em outro Convento, o de Quediinburg, adoece e é obrigada a ficar de cama. Faleceu na França, em 14 de março de 968. Foi sepultada a seu pedido ao lado do marido.
  17. • Matrona (?, ? - ?, ?) - Mártir - 15/03
  18. • Matrona (?, ? - ?, ?) - Mártir - 25/03
  19. • Maura (?, ? - ?, ?) - 03/05
  20. • Maura (?, ? - ?, ?) - Martir juntamente com São Timóteo * - 03/05
  21. • Maura* (?, ? - ?, ?) - Canonizada juntamente com a Santa Brita - 13/07
  22. • Maura de Troyes (?, ? - ?, ?) - Virgem - 21/09  

  1. • Maxelinda (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir - 13/11
  2. • Maxência (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir - 20/11
  3. • Máxima (?, ? - ?, ?) - 08/04
  4. • Máxima (?, ? - ?, ?) - 16/10
  5. • Mectildes de Edeltetten (?, ? - ?, ?) - Virgem - 31/05
  6. • Mectildes de Hackebom (?, ? - ?, ?) - Virgem - 31/05
  7. • Melângela (?, ? - ?, ?) - Virgem - 27/05
  8. • Melânia a Jovem (?, ? - ?, ?) - 31/12
  9. • Melissa (?, ? - ?, ?) - ??/??
  10. • Mercês (?, ? - ?, ?) - 10/08
  11. • Mercúria (?, ? - 250, Egito) - Mártir juntamente as Santas Dionísia, Amonária e Amonária - 12/12 Nasceu em local e data não identificado por nós. As informações sobre essa Santa e suas companheiras são pouquíssimas. Sabemos que foram martirizadas duas mulheres, bastante jovens, com o mesmo nome, Amonária, e duas outras, Mercúria e Dionísia (todas Santas). Naquela época o imperador Décius, ordenou a morte das quatro mulheres por se recuzarem a adorar os deuses pagãos de Roma. Faleceu em Alexandria, Egito, martirizada ano 250.
  12. • Milburga (?, ? - ?, ?) - Virgem Abadessa - 23/02
  13. • Mildreda (?, ? - ?, ?) - Virgem Abadessa - 13/07
  14. • Miquelina de Pasaro (?, ? - ?, ?) - 20/06
  15. • Modesta de Treveris (?, ? - ?, ?) - Virgem - 04/11
  16. • Modesta (?, ? - ?, ?) - Virgem - 06/07
  17. • Monegundes (?, ? - ?, ?) - Viúva - 02/07
  18. • Mônica (331/2, Argélia - 387 - Itália) - 27/08 Nasceu em Tagaste, região da atual Argélia, no Continente Africano, no ano 331. Sua família era Cristã. Dedicava parte de sua vida aos pobres, não apenas com esmolas, mas assistindo-os pessoalmente física e espiritualmente. Casou-se bem jovem com Patrício. Seu marido, uma pessoa bastante grosseira, estúpida e pagã a maltratava. Para superar as dificuldades com o relacionamento conjugal Mônica se dedicava à oração e se calava perante a sociedade, mas pedia a Santa Mãe que convertesse seu marido e assim mudar suas atitudes. O casal teve três filhos, sendo dois meninos, Agostinho (Santo) e Navígio e, uma filha, Perpétua, que mais tarde também se tornaria religiosa. Seu filho Agostinho lhe trazia grandes preocupações, mesmo sendo educado na Fé Cristã. Anos mais tarde seu marido se converteu, mas um ano depois veio a falecer. O menino era uma pessoa insubordinada, inconstante e arteiro. Aos dezesseis anos Agostinho sai de casa para concluir seus estudo, mas segue o caminho do vício. Um grande sofrimento para Mônica, que para superar a agonia rezava ainda mais pela conversão do filho. Mais tarde seus pedidos foram atendidos e Agostinho se torna um excelente professor de retórica em Cartago. Escondido da mãe parte para Roma e depois Milão, local onde ocupa o cargo de professor de retórica. Mas Mônica, a boa mãe vai atrás do filho e para a sua alegria o descobre um novo homem, pois agora freqüentava as Missas e sermões do Padre Ambrósio (Santo). Foi quando o menino rebelde que não pode ser batizado, agora homem, foi Batizado. Mônica decidiu com o filho retornar a seu país, mas quando chegaram ao porto de Óstia, ele foi acometida por uma grave enfermidade. Faleceu na Itália, no dia 27 de agosto de 387. Foi enterrada na Igreja de de Santa Áurea, em Óstia, mas em 1430 foi removido e transladado para Roma e sepultado na Igreja de Santo Agostinho. Foi Canonizada pelo Papa Alexandre III, no ano de 1153.
  19. • Mustíola (?, ? - 273, Itália) - Mártir juntamente com Santo Irineu - 03/07 Nasceu na Itália, no século III. Numa certa data do ano 273, o Cristão Félix Sutre é martirizado diante de Mustíola. Irineu providenciou então o enterre. Este fato provocou a ira daqueles assassinos que o prenderam e o espancaram até a morte. Em seguida Mustíola também foi martirizada. Faleceu em Toscana, na Itália, martirizada, por espancamento, no ano 273.

Voltar para o conteúdo