L - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Beatos & Santos > Beatas > L

BEATAS - XI

Laura Vicunha (Vicuña) (Chile, 1891 – Argentina, 1904) – Virgem – 22/01 Nasceu em Santiago do Chile, em cinco de abril de 1891. Seus pais eram José Domingos e Mercedes Pino. Ele era militar. Seu nome de batismo era Laura Vicuña Pino del Carmem. Na época ocorreu um revolução que derrubou o governo e então a família foi obrigada a fugir do Chile para a Argentina. José faleceu subitamente e a família muda-se para  Junín de los Andes, Argentina. Naquela comunidade Mercedes passou a morar com Manuel Moura, um homem violento. Sua intensa era oferecer melhores oportunidades para as duas filhas, Laura e Júlia. As meninas nsão matriculadas no Colégio das Filhas de Maria Auxiliadora. No colégio começou a cursar a catequese quando descobriu que sua mãe vivia em pecado. A jovem oferece a sua própria vida para que a mãe deixasse Manuel. A jovem era acediada por seu "padrasto", mas sempre conseguiu evitar o pior. Devido às chuvas o colégio é inundado e Laura fica muito doente. Faleceu aos 12 anos de idade, na Argentina, no dia 22/01/1904. Seu corpo foi mais tarde transladado para a Capela das Filhas de Maria Auxiliadora, em Bahia Blanca, na Argentina. Foi declarada venerável pelo Papa Paulo VI, em 05/06/1966. Foi Beatificada pelo Papa João Paulo II, em 03/09/1988.
• Lavínia Sernardi (?, ? - ?, ?) - ??/??
Lionela Sgorbati (1940, Itália - 2006, Quênia) - Religiosa – 26/05- Nasceu em Gazzola, Itália, em 09 de dezembro de 1940. Ingressou no Instituto das Missionárias da Consolata, em 1963, e fez seu voto perpétuo em 1972. Após concluir o curso de enfermagem, no ano de 1970, foi trabalhar no Quênia, quando dirigiu uma escola de enfermagem ligada ao Hospital Nkubu. No ano de 1993 foi nomeada superiora regional. Foi transferida para Mogadíscio, no Quênia, para abrir uma escola de enfermagem, esta formou vários alunos. Em 2006, ao sair da escola foi assassinada por extremistas islâmicos a tiros. Faleceu, martirizada a tiros, em Mogadíscio, Quênia, no dia 17 de setembro de 2006. Seus restos mortais foram transferidos para Nairóbi, no Quênia. Foi Beatificada pelo Papa Francisco, no dia 26 de maio de 2018. ??/??
• Ludovica Albertoni (1473, Itália - 1533, Itália) - 29/01 Nasceu em Roma, Itália, em 1473. Nasceu no ceio de uma família nobre. Seus pais falecem quando ela tinha dois anos e por esta razão é criada por tias paternas e sua avó materna. Quando completou 20 anos casou-se e deste nasceram três filhas. Como Cristã dedicava-se com muito amor à assistência aos pobres e a fidelidade ao esposo que muito amava. Quanto a educação de suas filhas teve muita atenção quanto aos saberes humanos e principalmente na Fé e Amor a Deus Pai e Filho. Aos trinta e três anos seu marido em razão de disputa por herança se suicida, não consta que este ato tenha sido por ganância, mas sim pelos vexames a que era submetido pelos seus parentes, estes sim gananciosos. Fato que não justifica este tipo de ação. Ela assume o cuidado dos filhos e ao mesmo tempo vive a destruição de sua Cidade. Por esta razão passa a prestar ainda mais assistência aos pobres. Na Fé usava parte da noite para o descanso e a outra em penitências. Não perdia nenhuma Celebração Eucarística, um ato diário, durante o restante do dia cuidava de sua casa, prestava assistência aos doentes visitando-os em suas casas ou mesmo nos hospitais. Ainda arranjava tempo para dedicar-se às meninas abandonadas e em risco de morte. Distribuiu todos os seus bens aos pobres, fato que a conduziu a uma grande pobreza no final de sua vida. Faleceu aos 60 anos de idade, em Roma, Itália, em 1533. Sua morte chocou a todos. Seu corpo é venerado na Igreja de São Francisco, em Roma. Foi Beatificada pelo Papa Clemente X, em 28 de janeiro de 1671.
• Luisa de Sabóia (1462, Itália - 1503, Itália) - 24/07 Nasceu na Itália em 28 de dezembro de 1462. Era filha do duque Amadeu IX de Sabóia e a mãe Iolanda de França. Em 1479, por força da tradição, casou-se em 1479, tinha nesta época 17 anos de idade, mas em 1490 seu marido faleceu. Após dois anos decidiu ingressar na Ordem das Clarissas de Orbe, quando doou à Igreja do Mosteiro todos os seus bens. Passou a viver em clausura onde se dedicava com vontade ás atividades para manutenção do local e principalmente ás orações, penitências e meditação. Como todo seguidor de São Francisco de Assis e Santa Clara de Assis, daquela época, fez voto de extrema pobreza. Faleceu em 24 de julho de 1503, naquele Convento.
• Luisa ou Lúcia (cpFrancisco) (?, Japão - 1627, Japão) - Mártir - 11/10 Nasceu em Nagasaki, no Japão, em 1542. Sua família pertencia a nobreza local. Casou-se com o português Felipe Fleites. O casamento seria interrompido com a morte prematura do marido poucos anos depois do casamento. Logo após a morte do marido dedicou sua vida à Fé. Passou a evangelizar, a assistência social e espiritual. Sua casa servia de parada para os religiosos que por lá passavam, bem como um local para uma refeição, descanso etc. Sua casa também era uma espécie de albergue para os aflitos, abandonados e pobres e desvalidos. Após denúncia todos foram presos em Omura. No dia 10 de agosto de 1622 foram conduzidos à Colina Santa, em Nagazaki. Ela e seus irmãos de Fé pertenciam a Ordem Franciscana Secular. Luisa como seus companheiros eram dedicados e envolvidos com a Fé, evangelização, caridade e conversão. Luisa foi vestida com uma túnica Franciscana. O guardas irritados com a sua ousadia, rasgaram-lhe a roupa e lhe tiraram um crucifixo. Foram martirizados, queimados atados a um porte, em 10 de agosto de 1622. Foi Beatificado pelo Papa Pio IX, no dia 18 de agosto de 1622.

Voltar para o conteúdo