K-L - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Beatos & Santos > Santas > K-L

SANTAS

  1. • Laura de Córdova (?, ? - ?, ?) - Mártir - 19/10
  2. • Larissa (?, ? - ?, ?) - ??/??
  3. • Léia (ou Lea) (?, ?Roma - 383, Roma) - Viúva - 22/03 Nasceu provavelmente em Roma, em data não identificada por nós. Sua família era muito rica e fazia parte da nobreza local. Casou-se muito cedo e também ficou viúva ainda jovem. Retira-se para morar numa comunidade de religiosas de sua cidade. Mais tarde Jerônimo (Santo) funda no local um Mosteiro. Durante sua vida reclusa recebe mais um convite de casamento, mas ela o recusa. Nesta época ela vivia numa pequena cela, pouco iluminada e bastante fria, pois naquele pequeno espaço podia fazer suas orações, voltar seu pensamento a Deus e praticar penitência. Dedicava-se à caridade, mas nunca se revelava, pois não queria ser reconhecida e para que ninguém desejasse recompensá-la de alguma forma. Por esta dedicação é eleita madre superiora, cargo que exerceu dignamente pelo resto de sua vida. Faleceu em Roma, no ano de 384. As poucas informações sobre sua vida constam de uma carta escrita por São Jerônimo.
  4. • Léia (?, ? - ?, ?) - Virgem - 11/08
  5. • Leocádia (séc. III, Espanha - 304, Espanha) - Virgem mártir - 09/12 Nasceu na Espanha, no final do séc. III. Seus pais eram ricos e nobres. Por esta razão Leocádia teve uma educação de qualidade. Era uma bela jovem, extremamente dedicada a Nosso Senhor Jesus Cristo. Na época Diocleciano determinou uma violenta perseguição contra os Cristãos e por esta razão a jovem Leocádia foi presa. No cárcere foi violentamente agredida por se recusar a negar a sua Fé. Faleceu em Toledo, Espanha, martirizada, no ano 304. Foi então eleita Padroeira de Toledo.
  6. • Leocrícia (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir - 15/03
  7. • Leocrícia (?, ? - ?, ?) - Mártir - 23/11
  8. • Leônia Françisca de Salles Aviat (1844, França - 1914, Itália) - Virgem fundadora - 10/01 Nascida em Sézanne, na França. Era de uma família de prósperos comerciantes e de doutrina católica. Seus pais queriam para a sua filha uma educação de qualidade e por esta razão a enviou para o Colégio de Madres da Visitação, na cidade de Troyes, aos nove anos de idade. No Colégio recebeu a primeira Eucaristia e a Crisma. Sua formação humanista, religiosa e moral contribuíram para a iniciação na doutrina Salesiana de Abandono à Divina Providência. Em 1866 recebe uma proposta de casamento de uma pessoa promissora e rica, mas prefere conduzir a sua vida para a Obra do Senhor Jesus Cristo. Quando procura o Padre Brissom para se aconselhar é convidada para ser a Diretora da Casa de Família, casa esta que se destinava acolher jovens operárias da indústria têxtil e conduzi-las para uma formação religiosa, assistência e educação Cristã. Foi quando adota o nome de Madre Léonie Francisca de Sales Aviat. Em 1872 foi nomeada Madre Superiora da Congregação recém fundada. Passa a coordenar todas as casa de família de Troyes. vai para Paris para dirigir o primeiro pensionato para moças de famílias ricas, onde permanece por oito anos. Retorna para a Casa Mãe da Congregação permanecendo por mais quinze anos. Nesta era a Madre Superiora. As Oblatas formadas nas casa de família da Congregação foram enviadas para prestar serviços de assistência e formação Cristã para a África, outros países da Europa e, ainda, para a Ásia. Em 1903, quando a França decide que a Igreja não pode interferir na educação, as Congregações são extintas e de forma ilegal o governo toma posse de todos os bens destas casas. As Oblatas se refugiam na Perúgia, com exceção da Madre Aviat, nome como ficou mais conhecida, e enfrentou com veemência aos desmandos do estado. Sua atitude recebeu a aprovação do Papa Pio X, em 1911, pois ela continuou com as atividades da Congregação. Faleceu em Perúgia, Itália, no dia 14 de janeiro de 1914. Foi sepultada nesta mesma cidade. Anos depois seus restos mortais foram transferidos para a cripta da Casa Mãe da Congregação, em Troyes, na França. Foi Beatificada Papa João Paulo II, no ano de 1992. Foi Canonizada pelo Papa João Paulo II, no ano de 2001.
  9. • Letícia (?, ? - ?, ?) - ??/??
  10. • Levina (?, ? - ?, ?) - Virgem mártir - 24/07
  11. • Liberata (?, ? - ?, ?) - Virgem canonizada juntamente com a Santa Faustina - 19/01
  12. • Liberata (?, ? - ?, ?) - 20/07
  13. • Líbia (?, ? - ?, ?) - 15/06  
  14. • Licínia (?, ? - ?, ?) - Canonizada juntamente com as Santas Ampelia, Flávia e Leôncia,  virgens de Vercelli - 03/08
  15. • Lídia (?, ?Ásia - séc. I, Macedônia) - 03/08 Nasceu em Tiatira, na Ásia, em data identificada por nós. Segundo consta na Bíblia quando Paulo se dirigiu para a Europa levou em sua companhia Silas, Timóteo e Lucas. Esta viagem de evangelização tinha como primeira meta a cidade de Filipos, na Macedônia, parte do atual território grego e búlgaro. Naquela cidade durante uma pregação conheceram uma mulher de nome Lídia. Lídia era uma comerciante rica, muito conhecida, influente e líder. Ela comercializava púrpura, um corante usado para tingir tecido como a ceda e a lã. Lídia após ouvir a pregação se converteu, em seguida ao seu Batismo, convenceu a sua família e todos se convertem. Por fim hospedou em sua casa os quatro, Silas, Timóteo, Lucas e Paulo. A partir daquela data a casa de Lídia se tornara a primeira Igreja em território europeu, pois todos vinham até a lá para se reunirem em oração, ouvir pregações etc. Lídia com seu prestígio e popularidade convenceu algumas amigas e juntas passaram a converter e levar a palavra de Deus Pai e Filho aos mais diferentes lares de Filipos. Lídia e Paulo se uniram na Fé e na pregação. Faleceu na Macedônia, no séc. I. É considerada a padroeira dos tintureiros e é talvez a mais antiga das Santas cultuadas pelo povo.
  16. • Liduina (Lidvina) (1380, Holanda - 1433, Holanda) - 14/04 Nasceu em Achiedan, na Holanda, em 1380. Sua família era humilde, mas muito atenta aos pobres, enfermos e necessitados. Teve uma infância comum a toda criança até os 15 anos. Nesta época durante o inverno, brincando com um grupo de amigos patinando no gelo, um grave acidente lhe mudaria a vida. Um amigo seu em velocidade não consegue impedir um choque entre os dois e a jovem é atirada ao chão ferindo-se gravemente. Liduina teve quebrada a coluna e ferimentos diversos em seus órgãos internos. Imediatamente foi socorrida, desenganada, foi levada para casa e colocada em sua cama. Local de onde nunca mais sairia. A sucessão de fatalidades foi surpreendente, pois outras doenças oportunistas apareceram complicando ainda mais a saúde daquela jovem. Os médicos impotentes não conseguiam um tratamento eficaz. Os custos para  manter os médicos estavam acima da capacidade da família, mas estes nunca deixaram de assisti-la. Numa certa data o padre João Pot vem visitá-la e quando a jovem soube da visita se desesperou, pois achava que iria morrer e o padre lhe dar a Estrema-unção. Na realidade o padre veio para conversar com a jovem e lhe dar força. No final da conversa pendura a frente de sua cama um crucifixo e lhe pede para olhar para ele e meditar sobre o sofrimento de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ao refletir pode entender que aquela situação não era nenhum castigo, mas sim uma vontade de Deus para que ela pudesse conhecer o Senhor. Numa certa data comenta com o padre, quando várias pessoas estavam em seu quarto a visitando, que gostaria de receber um sinal dos Céus por sua devoção. No mesmo instante uma Hóstia Consagrada aparece a sua frente envolt6a por um brilho intenso, acontecimento presenciado por todos que ali estavam. Algum tempo depois deste acontecimento todos na região já sabiam do acontecido, pois os comentários dos que testemunharam o milagre era muito grande. Nunca mais ela, Liduina, pediu para que Deus reduzisse seus sofrimentos. Nesta mesma época recebe de Deus o dom de realizar profecias e curar. Mais tarde, aproximadamente doze anos depois passa a entrar em êxtase, quando recebe mensagens de Deus e de Nossa senhora, a Virgem Santíssima. Impossibilitada de se alimentar e beber, decide se alimentar apenas da Hóstia Eucarística e durante sete anos se alimentou exclusivamente da Hóstia. Este fato foi registrado em documento pelas autoridades locais. Muito enfraquecida, pouco antes de falecer,  solicita ao padre e a seu médico que transforme aquela casa em um hospital para pessoas com doenças incuráveis, no que foi atendida. Faleceu, poucas horas depois, no dia 14 de abril de 1433. Foi Canonizada pelo Papa Leão XII, em 1890. Contruiu-se na cidade uma igreja em sua homenagem e que mais tarde se transformaria em Santuário, pois ali foram registrados diversos milagres.
  17. Liliana (?, ? - 852, Ibéria) - Mártir juntamente com Santa Natália* (ou Sabagota), Santo Aurélio, São Félix e São Jorge - 27/07
    Nasceu em local e data não identificado por nós. Todos se converteram ao cristianismo e quando da invasão dos musulmenos à península foram presos. Liliana e Félix eram amigos de Natália e Aurélio e o monge Jorge. Antes de serem presos Natália, Félix e Liliana venderam todos seus bens e a arrecadação foi distribuída aos pobres e necessitados. Presos pelos musulmanos que não aceitavam o cristianismo, foram condenados à morte. Faleceram em Córdova, na Espanha, no ano 852.
  18. • Líoba (?, ? - ?, ?) - Virgem Abadessa - 28/09
  19. • Lívia (?, ? - ?, ?) - ??/??
  20. • Lúcia Fillipini (?, ? - ?, ?) - Virgem - 25/03
  21. • Lúcia Kim II (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  22. • Lúcia Kim (?, ? - ?, ?) - Mártir da Coréia - 20/09
  23. • Lúcia Wang (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  24. • Lúcia Wang Cheng (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  25. • Lúcia Yi Zhenmei (?, ? - ?, ?) - Mártir da China - 09/07
  26. • Luciana (?, ? - ?, ?) - 30/06
  27. • Lucila (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com a Santa Flora, Santo Eugênio e companheiros - 02/06
  28. • Ludmila (?, ? - ?, ?) - Mártir - 16/09
  29. • Ludovica Albertoni (?, ? - ?, ?) - Viúva - 31/01
  30. • Luftilde (?, ? - ?, ?) - Virgem - 23/01
  31. • Luísa Albertoni (?, ? - ?, ?) - 31/01
  32. • Luísa de Sabóia (?, ? - ?, ?) - 24/07
  33. • Luiza de Marillac (1591, França - 1660, França) - 15/03 Nasceu na França, no dia 15 de agosto de 1591. Aos catorze anos fica órfão e vai morar com familiares. Era seu desejo naquela época ingressar na vida religiosa, mas por insistência dos familiares acaba aceitando o pedido de casamento feito por Antony Le Gras e em 1611 foi realizada a cerimônia de casamento. Catorze anos depois a jovem fica viúva, ou seja, em 1625, após longo período de enfermidade do marido. As dificuldades nesta época foram muitas, inclusive a financeira. Como sempre havia sido seu desejo tornar-se religiosa, enquanto casada foi estudante espiritual de Vicente de Sales (Santo). Seu filho ingressou num Seminário e mais tarde tornou-se sacerdote. Ela então pode realizar seu sonho e passou a morar em um Convento. Nesta época conheceu Vicente de Paula (Santo) e juntos fundaram em 1642 a Ordem das Filhas de Caridade e sendo aprovada pelo Vaticano em 1655. Esta foi a primeira Ordem feminina na qual as irmãs podiam sair da internação para prestar ajuda em hospitais e não eram obrigadas a vestir o hábito enquanto trabalhavam como enfermeiras. Foi ela que escreveu as Regras da Ordem a pedido de Vicente de Paula. Junto com Vicente de Paula (Santo) são os inspiradores para  Frederico Ozanan (Beato) fundar a Sociedade de São Vicente de Paula. Faleceu em Paris, de causas consideradas naturais, em 15 de março de 1660. Foi Beatificada em 1920. Foi Canonizada pelo Papa Pio XI, no ano de 1934.
  34. • Luzia (séc. IV, Itália - séc. IV, Itália) - Virgem mártir - 13/12 Nasceu em Siracusa, Sicília, Itália, no séc. IV. Seus pais eram muito ricos, mas ainda criança ficou órfã de pai. Foi quando sua mão lhe prometeu a mão a um jovem da região. Aconteceu que ela havia feito voto de castidade em favor de Jesus Cristo. Numa certa data sua mãe adoeceu seriamente. A jovem propôs a ele visitar o túmulo de Santa Agueda. Numa certa data as duas foram até o túmulo da Santa, mas como sua mãe estava enferma o transporte teve que ir mais lentamente para não balançar. Chegando ao túmulo da Santa Luzia ajoelhou e pediu a sua interseção junto ao pai. Imediatamente a mãe da jovem se curou. Naquele momento a mãe lhe deu liberdade para cumprir o seu voto. A jovem havia recebido uma grande fortuna da herança de seu pai, quando decidiu doá-la aos pobres. Este fato chamou a atenção das autoridades, pois esta atitude era comum nos Cristãos, além do mais, o jovem que fora rejeitado, por vingança a denunciou. Foi chamada pelo prefeito e em sua presença admitiu a sua Fé. Houve grande tentativa para que ela renunciasse a Jesus Cristo, mas ela, a cada tentativa se mostrava mais convicta de sua Fé. Não obtendo resultado, o prefeito, ordenou que a jovem fosse levada para um prostíbulo para que seu corpo fosse contaminado pelo pecado. Milagrosamente ela se tornou extremamente pesada, impossibilitando que a carregassem. Indignado o prefeito ordenou a sua execução. Faleceu em Sicília, Itália, martirizada por decapitação, no séc. IV. Conta a tradição Cristã que sua cabeça continuou falando e pregando após a decapitação. Foi Canonizada pelo Papa Gregório Magno, no séc. VI.
  35. • Lupercila (?, ? - ?, ?) - 14/07
  36. • Lutgarda (?, ? - ?, ?) - Virgem - 16/06

Voltar para o conteúdo