Iniciação - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Sacramentos

Batismo

• O Batismo é na verdade a aceitação da Santíssima Trindade, e viver sob a Palavra de Deus Pai e Filho contidas no Evangelho. Em outras palavras, o Batizado é renascer para uma nova vida de Fé.
Uma vez aceitando Jesus Cristo passa a acreditar na Sua ressurreição e na ressurreição do ser humano. Por essa razão, quando se é Batizado, há o perdão do pecado original (para qualquer idade) e o perdão dos pecados diários e pessoais (quando jovem e adulto).
 
• Deus instituiu o Batismo para nos abençoar e proporcionar o renascer para a vida Cristã e afastar de nós o pecado original. Este Sacramento é o primeiro e que possibilitará o recebimento dos demais.
• Este Sacramento é anterior a Jesus e o seu maior divulgador e pregador foi São João Batista afirmando que a partir dele o reino do Céu estaria próximo.
• O Batizado que na antiguidade era feito apenas na idade adulta passa a ser realizado logo após o nascimento para que aquele ser seja abençoado por Deus, pelo Filho Nosso Senhor Jesus Cristo e também pelo Espírito Santo.
• É o nascimento do cristão para a vida em Cristo. A Igreja reunida celebra o momento inicial de nossa experiência como dependentes de Deus, filhos de Deus.


O Sacramento Batismo poderá ser feito de duas maneiras:

1. Nas águas correntes de um rio, como era comum na antiguidade, mergulhando-a ou com o auxílio de uma concha despejar água do rio sobre a cabeça daquele que será Batizado. Este até acontece até hoje na Terra Santa, mais precisamente no rio Jordão.
2. No interior de uma Igreja, quando é possível. Por isso toda Igreja Católica Apostólica Romana possui uma pia Batismal e nela contém água abençoada por Deus.
Em qualquer uma das maneiras a pessoa que receberá o Sacramento terá despejado sobre sua cabeça um pouco da água abençoada ouvindo e se possível repetindo a frase:
"Eu te Batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!"


Confirmação ou Crisma

  • Quando da Confirmação ou Crisma estamos reafirmando a Fé e a aceitação plena do Espírito Santo. Essa aceitação passa por aceitar a Igreja e seus dogmas, lembrando que a Igreja não é o Papa e os demais religiosos ou religiosas, mas todos nós e nenhum deles, Papas e religiosos ou religiosas são donos da Igreja.

  • Como parte integrante da Igreja devemos aceitar, respeitar e seguir suas Leis, Dogmas e Sacramentos.

  • A confirmação ou Crisma deve ocorrer dentro de nosso coração e alma. Essa é a única maneira de permitirmos a chegada do Espírito Santo e principalmente da Santíssima Trindade.

  • Como próprio nome já nos indica o caminho, pois confirmar é concordar, aceitar, comprovar, a verdade da Fé Cristã.

  • A Confirmação ou Crisma é o sacramento do Cristão que está pouco a pouco amadurecendo na fé. É a força de Deus agindo em nós através do Espírito Santo.


Com a Crisma recebemos do Espírito Santo:

   1. Sabedoria: Na crença e na Fé.
   2. Entendimento: Das palavras de Deus.
   3. Conselho: Para que possamos seguir na Fé.
   4. Fortaleza: Barreira para a entrada do mal.
   5. Ciência: Conhecimento dos caminhos Divinos.
   6. Piedade: Praticar o amor e o respeito ao próximo.
   7. Temor de Deus: Não se trata de ter medo, mas de respeitar e se dedicar a Ele.


São Considerados Frutos do Espírito Santo:

   

   1. Caridade: Dar ao próximo o que a ele falta, não apenas o material, mas também o espiritual.
   2. Gozo: Traz-nos alegria por poder viver ao lado da Sagrada Família.
   3. Paz: Nos faz penitentes e com ela, a penitência, a paz, por possibilitar a meditação.
   4. Paciência: Como tementes a Deus aprendemos a ser paciente com o próximo.
   5. Benignidade: A bondade é uma das principais graças recebidas de Deus e também uma forma de agradá-lo.
   6. Longanimidade: É a generosidade Cristã.
   7. Mansidão: Serenidade, tranquilidade, calma e paciência.
   8. Fé: Crer em Deus, no seu Filho único e no Espírito Santo, a trindade que é a unidade.
   9. Modéstia: A modéstia nos faz mais humanos e nos possibilita respeitar os nossos semelhantes, sem querer tirar vantagens ou ser superior ao outro.
   10. Continência: Abstenção de prazeres; castidade.
   11. Castidade: Abstenção às tentações e “prazeres” sexuais não Sacramentados.  

Eucaristia

  • O recebimento da Eucaristia nos permite receber plenamente a Santíssima Trindade, confirmando a nossa Fé em Jesus Cristo e seu Pai. O mais importante é o ato de receber o corpo e o sangue de Jesus Cristo.

  • Quando aceitamos o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, também aceitamos os caminhos da evangelização, do amor e da Fé, rejeitando tudo aquilo que se oponha ou vá contra as Leis de Deus Pai e Filho.

  • A Eucaristia é também o recebimento dos valores do reino de Deus, como todos os mistérios e Leis, principalmente às Leis dos Mandamentos de Deus entregues a Moisés

  • Para receber a Eucaristia há uma preparação inicial, que é facultativa dependendo da situação e do momento, denominada Catecismo (ensino dos Dogmas e Preceitos da Fé Cristã e da Verdadeira Igreja de Jesus e Deus).

  • Quando dissemos que o Catecismo é facultativo, não estamos afirmando que qualquer pessoa possa dispensá-lo. Na realidade, o que define sua necessidade, como foi citado, é a situação e o momento, por exemplo, um ateu que se converte a Fé em Jesus Cristo, mas está a beira da morte, poderá receber a Eucaristia de um religioso ou religiosa, ou até mesmo, de um leigo quando as condições forem impróprias e que impeçam a presença de um religioso(a). Um exemplo é a situação de uma catástrofe e pessoas isoladas aceitam a Deus Pai e Filho, quando um leigo Cristão poderá entregar a Eucaristia e aceitar a conversão.

  • É o ato de Deus de repartir o Pão da Vida, o corpo de seu Filho único e desta forma nos doa Jesus. É o corpo de Cristo que alimenta plenamente nossa alma ou espírito.

  • Este Sacramento nos permite receber o Corpo de Cristo e abençoado pelo amor de Deus.  Por este motivo é que este Sacramento é tão importante, não mais que os outros, mas o que realmente nos purifica, pois por instantes podemos ter uma parte de Jesus, sua Carne e Sangue.

  • Durante a Consagração Eucaristia o pão se torna o Corpo de Cristo e o vinho o seu Sangue e que nos alimentará espiritualmente. Na Última Ceia, Jesus Cristo pega o pão e oferece aos seus discípulos dizendo que aquele era o seu Corpo. Repete o ato com o vinho e dizendo que aquele é o seu Sangue, a nova e eterna aliança. Este processo é conhecido como Transubstanciação, ou seja, após a consagração já não é mais pão e nem vinho, resta apenas a aparência.

  • A Consagração Eucarística durante a Missa é a repetição do Sacrifício de Jesus Cristo para nos salvar.


A Comunhão é dada durante a Missa logo após a Consagração, porém existes outros momentos importantes para recebê-la, que é:
1. A Comunhão da Páscoa.
2. A Comunhão oferecida quando se está moribundo para que seja possível levar consigo a força do Espírito Santo.  


Voltar para o conteúdo