Entender + 02 - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Santa Missa > Estudo da Liturgia
Por: Vivaldo Armelin Júnior
Entendendo a Liturgia XXVI - 01/09/2018
Por: Vivaldo Armelin Júnior
• Procissão e Canto: Nas celebrações litúrgicas, principalmente aos domingos, dia do Senhor, e festas, é comum acontecer a procissão no início da Missa e durante o Ofertório. Nessa segunda os fiéis ou religiosos, que também são fiéis, conduzem até o altar, o pão, o vinho e a água. Em ocasiões especiais outras oferendas são conduzidas ao altar. Toda procissão é acompanhada por um canto específico do ofertório.
Entendendo a Liturgia XXI - 15/01/2018
Por: Vivaldo Armelin Júnior

• Durante a Liturgia, mais especificamente no rito Penitencial, quando o sacerdote diz, — "...por minha culpa, minha tão grande culpa...", bate-se contra o peito levemente, na altura do coração, como gesto de arrependimento, aceitação e humildade diante de Deus. Cada um da assembleia, inclusive o(s) sacerdote(s), assume a sua culpa.
 • Essa culpa é assumida pelo sofrimento de Jesus Cristo, mas também no que se refere aos cuidados com a família, amigos... É um momento muito sério e de envolvimento total, não apenas de recitação repetitiva.
• Dentre os gestos durante a Liturgia está em orar elevando o olhar para o Céu. É a busca por Deus, a Santíssima Trindade una, de diálogo, de conversa com Deus. Jesus sempre que se referia ou falava com o Pai olhava para o Céu de braços abertos.
• Reforçando, mais uma vez é um gesto de humildade, aceitação e devoção. Nunca podemos agir com desrespeito à Santíssima Trindade conversando, fazendo algo diferente à Missa, é preciso concentração e envolvimento.
Entendendo a Liturgia XXII - 09/02/2018
Por: Vivaldo Armelin Júnior

• Como é muito grande o número de sinais e gestos durante a Liturgia, muitos acham complicado, mas não é, como o ato de elevar e estender as mãos é um dos gestos mais antigos, uma prática que vem dos cultos judaicos.
• Seu significado é diferente do praticado pela fé judaica. Para os cristãos a mão aberta e voltada para o Céu é a oportunidade de se comunicar com Deus. Esse exemplo vem de Jesus, como já destacamos anteriormente em outro texto.
• Os Apóstolos também seguiam os gestos de Jesus, o que favoreceu perpetuá-los.
• Na Liturgia ocorre o momento da saudação com um abraço ou cumprimento. Essa atitude simboliza muito mais que união, é um momento de comunhão em atendimento à Aliança proposta por Deus.
• Também proporciona a união entre os participantes, ou seja, entre os integrantes da assembleia. Nesse momento cumprimenta-se conhecidos e desconhecidos elevando seu pensamento a Deus para o bem de seu semelhante.
• Um gesto de humildade e respeito à vida, um exemplo para os filhos.
• Simboliza principalmente uma saudação pascal, pela paz entre os homens e também para a Igreja.
Entendendo a Liturgia XXIII - 01/03/2018
Por: Vivaldo Armelin Júnior
• Durante o ato litúrgico a assembleia deve estar vestida adequadamente, por é um momento de respeito e fé. Não apenas com roupas curtas, que permitem mostrar a maior parte do corpo e provocantes, mas também quando se veste para se exibir, mesmo que esteja completamente coberto.
• Até uns anos atrás era comum ver mulheres usarem véus sobre a cabeça cobrindo o cabelo. Era um ato que simbolizava o respeito a Deus.
• O respeito se dá não apenas no modo de se vestir, mas principalmente no comportamento no interior da Casa de Deus. Esse ato é muito pouco praticado em nossos dias.
• Não devemos adentrar uma igreja com roupa de banho, roupas extremamente curtas e exponham em demasia o corpo. Na igreja, em seu interior, é a oportunidade de rezar, falar com Deus e não se exibir, é um local sagrado e não de desfile de moda, o ideal é estar bem vestido, mesmo com roupas extremamente simples. A igreja é um espaço para todos, mas com respeito!
Entendendo a Liturgia XXIV - 18/03/2018
Por: Vivaldo Armelin Júnior
• Na Missa, a Liturgia, não é apenas o pão e o vinho que são oferecidos após a consagração como Corpo e Sangue de Jesus Cristo. Esse ato é o maior e mais importante, mas também é importante cada uma das passagens da Missa, por exemplo, a oferta financeira ou em bens também é importante e nos leva à a ser evangelizadores, pois ao manter sua igreja (prédio) e pessoal que nela trabalha, você também está mantendo a Igreja de Jesus Cristo. Portanto, a Missa, é uma cerimônia de alto nível, tudo nela é importante. Por que estamos fazendo esta colocação? Por incrível que pareça, tem pessoas que acham que a Missa termina na Comunhão, o que não é verdade. Já observei muitas vezes pessoas que acabam de comungar, se levantar e ir embora. A Missa é um todo, e não uma única parte. É importante ouvir o Sermão, como é importante participar da Bênção final.
• No Ofertório está o momento de reconhecermos tudo o que é feito pela Santíssima Trindade em nosso favor, por isso, é possível oferecer a nossa vida, nossas conquistas e derrotas, pois Jesus nos deu a sua vida e suas conquistas, a sua Igreja, como homem e como Deus.
Entendendo a Liturgia XXV - 16/08/2018
Por: Vivaldo Armelin Júnior
• As túnicas são vestimentas longas, em tecido branco, com ajuste na altura dos rins ou fixadas com um "cíngulo" (cordão). A túnica cobre o corpo do pescoço aos pés.
• Já a estola é uma faixa de tecido que é colocada no pescoço e que cai sobre o peito. Sua largura é de aproximadamente 15 cm. A cor obedece às cores litúrgicas.
• Um diácono usa sobre o ombro esquerdo atravessando o peito e as costas, é presa ao lado direito da cintura.
Voltar para o conteúdo