Cap 1 a 6 - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Bíblia > Entendendo o NT > Mateus

CAPíTULO 1
Texto de : Vivaldo Armelin Júnior

Texto bíblico

Comentário

Evangelho Segundo São Mateus
I- A Infância de Jesus
• A Família de Jesus (1 e 2)
1


1 Relação dos antepassados de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. 2 Abraão pai de Isaac. Isaac pai de Jacó. Jacó, pai de Judá e de seus irmãos. 3 Da união de Judá e tamar nasceram Farés e Zara. Farés pai de Esron. Esron, pai de Aram. 4 Aram, pai de Aminadab. Aminadab, de Naasson. Naason, pai de Salmom. 5 Da união de Salmon e Raab nasceu Booz. Da união Booz e Rute nasceu Obed. Obed foi pai de Jessé. 6 Jessé foi pai do rei Davi.
Da união de Davi com aquela que foi esposa de Urias, nasceu Salomão. 7 Salomão gerou Roboão. Roboão foi pai de Abias. Abias, pai de Asa. 8 Asa foi pai de Josafá. Josafá teve como filho Jorão. Jorão foi pai de Ozias. 9 Que foi pai de Joatão. Joatão, pai de Acaz. Acaz foi pai de Ezequias. 10 Ezequias, pai de Manassés. Por sua vez, Manassés foi pai de Amon. Amon, pai de Josias. 11 Josias gerou Jeconias e de seus irmãos quando do exílio e cativeiro de Babilônia.
12 Após o exílio de babilônia, Jeconias gerou Salatiel. Salatiel, pai de Zorobabel. 13 Zorobabel foi pai de Abiud. Abiud pai de Eliacim. Eliacim gerou Azor. 14 Azor foi pai Sadoc. Sadoc foi pai de Aquim. Aquim gerou Eliud. 15 Eliud, pai de Eleazar. Eleazar foi pai de Matã. Matã, pai de Jacó. 16 Jacó foi pai de José, que desposou Maria, desta união nasceu Jesus, que é chamado de Cristo.
17 Portanto, de Abraão até Davi são catorze gerações; de Davi até o exílio e cativeiro de Babilônia, são catorze gerações; e do exílio e cativeiro de Babilônia até Jesus Cristo, catorze gerações.

  • A Família de Jesus

  • Neste capítulo da Bíblia, o primeiro, Mateus descreve listando os antepassados de Jesus Cristo. Sua intenção é mostrar que Jesus teve como ascendente Abraão até chegar a José, seu pai terreno.

  • Todos os ascendentes são descritos seguindo a ordem familiar patriarcal.


A lista está dividida em três gerações, são elas:
a. de Abraão até Davi - catorze gerações;
b. de Davi até o exílio na Babilônia - catorze gerações e;
c. do exílio na Babilônia até Jesus Cristo - mais catorze gerações.

  • Ao iniciar seu texto Bíblico, Mateus garante não apenas a ascendência real de Jesus, mas a identificação de uma família e, principalmente, faz uma ligação entre o Novo e o Velho Testamento. Seu testemunho é de grande importância, por nos apresentar as gerações que testemunharam a Palavra de Deus e que também profetizaram a vinda de Jesus Cristo.


Texto bíblico

Comentário

Nascimento de Jesus Cristo

18 Deste modo aconteceu o nascimento de Jesus. Maria, sua mãe, era noiva de José e, antes de se casarem, ela ficou grávida por obra do Espírito Santo. 19 José, seu noivo, sendo uma pessoa de bem, não que ela tivesse o nome manchado e resolveu divorciar-se, sem que ninguém soubesse.  20 Após planejar, dormiu e teve um sonho no qual apareceu um anjo do Senhor para dizer-lhe: "José, filho de Davi, não tenhas dúvida em receber Maria como esposa, porque a criança que ela tem em seu ventre vem do  Espírito Santo". 21 "Ela terá um filho e você dará a ele o nome de Jesus, pois salvará o povo de seus pecados". 22 Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor falou pelo profeta com as seguintes palavras: 23 "A virgem conceberá e dará à luz um filho, a quem chamarão Emanuel", nome que significa "Deus Conosco". 24 Ao acordar, José seguiu as palavras do Anjo do senhor, conforme havia ordenado. Levou sua esposa para casa 25 e, sem sua participação como esposo, ela teve um filho. E José lhe deu o nome de Jesus.


  • Mateus descreve com todo cuidado a concepção de Jesus e para reforçar a maneira Divina como Ele foi concebido inicia o texto com a frase "Assim aconteceu o nascimento de Jesus".

  • Sua preocupação com uma descrição simples e de fácil entendimento é notória quando inicia a descrição, pois explicar o Espírito Santo é dificílimo, o mesmo acontece com os seus atos. Uma mulher Santa que recebeu com verdadeira Fé e Amor a Deus o Espírito Santo. Depois ao comunicar José que estava grávida este demonstra sua exatidão e correção, pois ao contrário da maioria dos homens da época, preferiu abandoná-la. Era comum na época a mulher vir morar com o homem durante o período de noivado, mas separados, pois ainda não estavam casados perante Deus. Durante esse período não poderiam se unir.

  • O divórcio era a única maneira de impedir que Maria ficasse com o nome manchado e até fosse punida com a morte. Homem justo e honesto, José foi dormir. Durante o sono teve um sonho. Nesse um Anjo do Senhor lhe aparece e lhe diz: "José, Filho de Davi, não tenhas dúvida em receber Maria como esposa, pois a criança que Ela carrega em seu ventre vem do Espírito Santo. Maria terá um filho e você vai lhe dar o nome de Jesus. Ele salvará o povo dos seus pecados".

  • Quando José acordou, não hesitou, fez como havia sido orientado pelo Anjo do Senhor. Unindo-se a Maria deu-lhe todo apoio e amparo. Maria concebeu Jesus em Belém e José o recebeu como seu filho de sangue. Deu-lhe amor, carinho, atenção, educou e proporcionou, através de sua Fé a ligação com o Pai Celestial.

  • José merece todo destaque por se apresentar como um verdadeiro Esposo, Amigo, Companheiro e Pai.


CAPíTULO 2
Texto de : Vivaldo Armelin Júnior

Texto bíblico

Comentário

Adoração dos Magos


1
Jesus nasceu em Belém, da Judéia, no tempo do rei Herodes. Então chegarm a Jerusalém três magos vindo do Oriente, 2 e perguntaram: "Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo". 3 Quando Herodes ouviu isso ficou incomodado e com ele toda Jerusalém. 4 Ele reuniu todos os sumos sacerdotes e os escribas do povo para descobrir onde é que nasceria o Cristo. 5 A respostas deles foi uma só: "Em  Belém da Judéia, porque assim escreveu o profeta: É tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as cidades de Judá, pois de ti sairá um rei que vai governar Israel de meu povo". 7 Herodes chamou então os Magos em segredo e pediu-lhes que contassem onde nascera o novo rei. 8 Então os encaminhou à Belém , dizendo:
"Vão informar-se exatamente sobre o menino; quando o tiverem achado, mandem avisar-me, para que eu também possa ir adorá-lo". 9 Depois de ouvir essas palavras do rei, os Magos partiram. E a estrela que viram no oriente ia caminhando à frente deles, até que parou sobre o lugar onde estava o menino. 10 Ao verem a estrela, sentiram uma grande alegria. 11 Eles entraram na casa e viram o Menino com Maria, sua mãe. E caindo de joelhos, o adoraram. Abriram seus cofres e lhe deram de presente ouro, incenso e mirra. 12 Depois da visita eles foram avisados em um sonho para evitar um novo encontro com Herodes; por isso voltaram para sua terra fazendo outro caminho.


  • Essa é uma das passagens da Bíblia Sagrada que nos trás um grande alerta, cuidado com o poder. Herodes o todo poderoso de Israel sentiu-se ameaçado e teve medo de perder seu trono. Pura ganância, egoísmo e ignorância. O rei que não se preocupou em obter melhores informações sobre quem realmente estava para nascer e que o Reino não era o da Terra, mas sim o do Céu.

  • Herodes com medo mandou espionar e seguir para garantir que seu trono não fosse ameaçado. Tudo pelo poder, até ser falso e matar. Foi assim com os "grandes" líderes César, de Roma, os faraós, do Egito, Hitler, da Alemanha, a ditadura militar no Brasil, Argentina, etc.

  • Grupos que querem manter o poder a todo custo, garantir a sua riqueza e bem-estar. No entanto os Reis Magos, inteligentes, experientes e observadores perceberam a armadilha armada por Herodes. Continuaram seguindo a Estrela Guia, mas atentos ao que estava acontecendo. Três Reis que queriam, apesar de estarem no poder terreno, conhecer o verdadeiro Rei, o Filho de Deus.

  • Humildemente se aproximaram da manjedoura e ao verem o Menino, caíram de joelhos e o adoraram.

  • O apego ao material e submissão às coisas que não são de Deus, apesar de Herodes ser um "seguidor" da Bíblia, o Antigo Testamento, contrastam com a postura dos três Reis Magos. Não, não pense que Deus quer todo mundo pobre, sofrendo... não, ele não quer. Ele fez o mundo para o homem explorar solidariamente, sem arrogância, ganância, difamação, calúnias, etc. Deus fez o mundo para ser preservado, cuidado e deixado intacto para os que virão, nossos filhos, netos, primos...


Texto bíblico

Comentário

Fuga para o Egito

13 E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: "Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar". 14 E, levantando-se, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito. 15 E permanecendo lá, até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que foi dito pelo Senhor através profeta, disse: "Do Egito chamei o meu Filho".

Assassinato das crianças

16 Então Herodes, vendo que havia sido enganado pelos magos, irritou-se muito, e mandou matar todos os meninos, residentes em Belém e em toda região vizinha, de dois anos para baixo, segundo o tempo perguntara aos magos. 17 Então se cumpriu o que fora dito pelo profeta Jeremias, disse ele: 18 "Em Ramá se ouviu uma voz, choro e grande gemido: Raquel chorando os seus filhos, e não querendo ser consolada, porque já não existem".

A volta para Israel

19 Após a morte de Herodes, o Anjo do Senhor apareceu num sonho a José no Egito, 20 dizendo: "Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e vai para a terra de Israel; porque já estão mortos os que procuravam a morte do menino". 21 Ao acordar, ele se levantou, tomou o menino e a mãe, e retornou para a terra de Israel. 22 Mas ao ficar sabendo que Arquelau reinava na Judéia em lugar de seu pai Herodes, ficou receoso de se dirigir para lá. Porém foi avisado em sonhos, partiu para a região da Galiléia. 23 Lá chegando foi residir numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: "Ele será chamado Nazareno".


  • José e Maria dormiam ao lado do Filho. Descansavam após um longo dia de trabalho e dos cuidados inerentes aos pais e mães. Durante seu sono José recebe a visita de um Anjo do Senhor que o alerta, Herodes queria matar o filho do Pai, pois tinha medo de perder o trono. Mal sabia ele que o reino do filho de Deus Pai estava em outro mundo. Um mundo de Paz, Amor, Respeito e Fé.

  • José imediatamente acorda, provavelmente assustado e agitado, mas muito cauteloso. Acorda Maria, arrumas as roupas, água e alimento necessários para essa longa viagem, pois em seus caminhos muitas áreas desérticas terão que ser superadas. Vive muito tempo no Egito, mas em certa data, durante o sono, José é novamente visitado por um Anjo do Senhor e o comunica que Herodes estava morto. José acorda Maria e o Menino Jesus, agora sem pressa  retorna para a Palestina.

  • Nessa passagem podemos observar a responsabilidade de um pai e uma mãe com o filho. José e Maria, pais verdadeiros do Filho de Deus. Por que pais verdadeiros? É muito simples, os verdadeiros pais cuidam de seus rebentos com grande preocupação e dedicação.

  • Esse casal, Abençoado por Deus Pai e o Espírito Santo, nessas três passagem nos mostram quão grande são as responsabilidades dos pais. Quando fogem para o Egito largam toda sua vida, bens e história para trás. Basta um pouco de reflexão para observarmos que não tiveram tempo de arrumar todos seus bens pessoais. Talvez José tenha levado suas ferramentas para o Egito, pois era marceneiro, no entanto, os textos bíblicos não apontam para essa direção, mas destacam que fugiram às pressas, fato que nos leva a crer que nem mesmo o material de trabalho foi levado.

  • Cuidar da família é respeitar, amar a Deus Pai e Deus Filho.

  • Aborto, separação, divórcio, traição e falta de respeito são fatores que irá destruir uma família. Esse não foi o caminho de José e Maria. Esse é na realidade o caminho do maligno, que prega a desunião, o conflito, a violência...

  • Um casal, com filho(s), ao se separar está praticando uma grande violência contra o filho, pois esse espera que a família esteja presente, que o eduque e que seja cercado de amor.

  • José antes de retornar, fica receoso, uma vez que quem havia assumido o trono era nada menos que o filho de Herodes, como fora alertado em sonho. Decidiu então ir para a Galiléia, mais precisamente para Nazaré.

  • Você que ainda não casou reflita muito bem sobre a importância de uma família para não ser egoísta e pensar em si próprio. E você que é pai ou mãe, tenha muita responsabilidade, separar para buscar a felicidade é um ato extremamente egoísta e mesquinho.

  • Caso um casamento seja marcado pela violência e a separação seja inevitável, o importante não é a separação feita pelo ser humano, mas buscar a Igreja para realizá-la. Muitos casos a Santa Igreja, no Tribunal Eclesiástico, concede a separação. Apenas dessa maneira você não perderá o direito de Comungar e participar de outras Eucaristias.


CAPíTULO 3
Texto de : Vivaldo Armelin Júnior

Texto bíblico

Comentário

3
João Batista e a Pregação

1 E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, 2 profetizando a seguinte mensagem: "Arrependei-vos, pois já está próximo o reino dos céus!". 3 Por ter sido anunciado pelo profeta Isaías quando disse: "Uma voz clama no deserto: - Preparai o caminho do Senhor! Endireitai os seus caminhos". 4 João usava vestes de pelo de camelo, presa na cintura por um cinto de couro. Sua alimentação era gafanhoto e mel silvestre. 5 O povo de Jerusalém, de toda a Judéia e toda a província do vale do Jordão iam ao seu encontro, 6 confessavam os seus pecados e João batizava a todos no rio Jordão.7 E, vendo ele muitos fariseus e saduceus, que vinham para o batismo, dizia-lhes: "Filhotes de víboras, quem vos que iriam escapar de futuro castigo? 8 Produzam então frutos que demonstrem arrependimento; 9 e não pressuponhais que que possam afirmar: - Abraão é o nosso pai. Porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode fazer nascer filhos de Abraão. 10 E o machado já esta colocado aos pés das árvores; e toda a árvore que não produza bom fruto, será cortada e atirada ao fogo. 11 Eu, em verdade, vos batizo com água, para que se convertam; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu: não sou digno nem de levar suas sandálias. Ele vos batizará com o fogo Espírito Santo. 12 Tem a pá em suas mãos para limpar o seu terreno; recolherá o seu trigo ao celeiro e, por fim queimará a palha, com fogo que não se apaga".


  • João Batista, primo de Jesus, filho de Isabel, prima de Maria. Esta ligação familiar é parte do caminho para anunciar a chegada do Senhor. João pregava no deserto e informava aos que o ouviam a chegada do "Reino do Céu" e indicava o caminho...

  • O arrependimento!

  • A sua maneira de vestir e se alimentar era outro exemplo. Essa postura mostrava o grande respeito que João tinha pela vida, pela criação de Deus.

  • Quando Batizava no Rio Jordão proporcionava a aqueles que se arrependiam uma nova vida, ou melhor, o renascimento. Falar dos atos de João é extremamente difícil, pois suas palavras eram guiadas por Deus Pai. Uma coisa nós pobres mortais temos que aprender, João deu a vida para anunciar aquele que morreria para nos salvar.

  • São João Batista nos ensinou a amar, olhar para o próximo, ser humilde e ter caridade. Nos ensinou como se arrepender para que pudéssemos receber o Batismo.

  • Sua opção alimentar, gafanhotos e mel, não feria nenhuma lei do Antigo Testamente e nem de Moisés. Essa atitude, que não é respeitada nos nossos dias por algumas pessoas, como já dissemos, era pela vida na Terra e na do Céu.

  • Pensar em João é se arrepender por ter dado ouvidos àquelas pessoas que não respeitam as Leis de Deus Pai e Deus Filho.

  • Nessa questão entra o aborto, a matança de pessoas indefesas com a fome, o uso de seres humanos e vivos como cobaia, no caso todas as pesquisas embrionárias, como as das células tronco e outras que matam um ser humano em desenvolvimento e indefeso.

  • Arrependei de seus pecados e corra pedir perdão a Deus quando fizer alguma coisa que fere as Leis Celestiais.


Texto bíblico

Comentário

3
Jesus é Batizado por João Batista

13 Então veio Jesus da Galiléia se encontrar com João, no Jordão, para ser batizado por ele. 14 Mas João se opunha, e afirmava: "Eu é que devo ser batizado por ti e, é tu que vens a mim?". 15 Jesus, então, respondeu dizendo: "Deixa por ora, pois é assim que nos convém cumprir todos os desejos de Deus". Então João concordou. 16 Após Jesus ser batizado, saiu logo da água. E eis que os céus se abriram a ele, viu o Espírito de Deus descer como uma pomba e pousar sobre ele. 17 E do Céu vinha uma voz que dizia: "Este é o meu Filho Amado, em quem dirijo todo meu afeto".


  • Jesus é Batizado por João Batista

  • João Batista, primo de Jesus Cristo, pregava com toda a sua fé, nas águas do Rio Jordão, recebe Jesus surpreso, pois era extremamente humilde. Um exemplo que deve ser seguido por todos nós, filhos de Deus.

  • Outro aspecto importante está relacionado ao seu próprio nascimento, de seu primo Jesus, e também por ser grande conhecedor dos desígnios de Deus.

  • No momento em que Jesus se aproxima e pede para ser Batizado João se vê numa situação muito difícil: Como ele poderia Batizar Jesus, sendo Ele o Filho de Deus. Esta dúvida foi concluída com uma pergunta, mas o curioso é que estudos mais recentes apontam para uma conclusão interessante, pois João sabia o que estava acontecendo, mas era importante destacar que o filho de Deus seria Batizado com o Espírito Santo e não apenas água.

  • A surpresa, logo após Jesus ser Batizado, foi a voz de Deus apresentando seu filho.

  • Não há como nós pequenos mortais e pecadores nos colocarmos na posição de Jesus, mesmo durante o Batizado. Jesus é agraciado, é filho do Pai, é Deus. No entanto nós podemos tentar seguir seus passos e suas palavras para construir um mundo melhor e mais digno. Um mundo sem exploração, escravidão, prepotência, arrogância, ignorância, entre tantos outros problemas.

  • Jesus mostrou-se humilde, ao ser Batizado por um mortal, um mortal especial, agraciado desde o nascimento, mas um mortal, sem poderes, que vestia roupa de pele de carneiro, comia mel e gafanhoto, por fim, pregava para a chegada do Messias.

  • Nossos caminhos são espinhosos, difíceis e muitas vezes cheio de armadilhas criadas pelo maligno. O caminho de Deus é a porta para o Céu, para uma vida verdadeira e cheia de graça.

  • Pensar nesta passagem da Bíblia nos conduz a diversos explicações, reflexões, dúvidas, e também certezas. No caminho de Jesus, logo após deixar a água, uma pomba vem do Céu, por onde ele se abriu, e pousa sobre Ele. Uma grande mensagem de Deus, uma belíssima mensagem de Deus Pai, uma grandiosa e eterna lição dada por Deus.

  • Leiam com atenção e reflitam. Este texto deixa em aberto a porta para uma grande discussão, mas é importante também entender os textos anteriores, para desta maneira, entender o contexto da chegada do Pai, na forma humana, para nos salvar.  


CAPíTULO 4
Texto de : Vivaldo Armelin Júnior

Texto bíblico

Comentário

4
O início da pregação

12 Quando Jesus ouviu que João Batista havia sido preso, voltou para a Galiléia. 13 Então deixou Nazaré e foi morar em Cafarnaum, às margens do lago, nos limites de Zebulom e Naftali, 14 para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías: 15 "A terra de Zebulom, a terra de Naftali, no caminho do mar, além do Jordão, Galiléia dos pagãos! 16 O povo, que estava envolvido pelas trevas, viu uma grande luz! E, aos que moravam na região escura da morte, a luz raiou". 17 Desde então, Jesus começou a pregar e a dizer: "Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus".

  • Nesta passagem da Bíblia podemos observar que Jesus é colocado mais uma vez em prova, pois seu primo e aquele que o Batizou, fora preso. Seu coração com toda certeza ficou mais uma vez marcado pela dor. No entanto essa dor não o fez afastar de sua Missão, a de pregar, converter e principalmente salvar.

  • Quando Jesus muda de cidade não ocorre uma simples mudança física de cidades. A casa de Deus não é apenas em Nazaré, mas o mundo. Jesus chega a Cafarnaum e a encontra coberta pela escuridão, a falta de Fé e amor. Ele é a luz que passou a iluminar aquele povo. Sua sabedoria deixou a todos daquela região admirados.

  • O arrependimento é a maior virtude do ser humano e que alegra ao Pai. Foi o que Jesus transmitiu para aquele povo, um chamado, não apenas uma frase, mas um grande chamado ao coração do Pai do Céu. Jesus prega amor, prega compaixão, caridade, fraternidade, solidariedade, tudo o que Ele nos deixou de exemplo.

  • A mudança passa pela maior virtude do ser humano, a Fé. A Fé é coberta pelo amor a Deus e ao próximo, onde o ódio, a raiva, desprezo, luxúria, egoísmo, infidelidade não fazem parte de suas lições.

  • Jesus já sabia que os tempos de pregação de seu grande primo estavam no fim e o seu tempo no início.  


Texto bíblico

Comentário

4
Os Apóstolos

18 Num certo dia, Jesus andando a beira do mar da Galiléia, avistou dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e André. Estes estavam arremessando a rede ao mar, porque eram pescadores. 19 Disse-lhes Jesus: "Me acompanhem, e eu vos farei pescadores de homens". 20 Então eles, deixando logo as redes, seguiram-no. 21 Mais adiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, estavam no barco com seu pai Zebedeu, consertando as redes; 22 e Jesus os chamou, deixaram imediatamente o barco e seu pai, seguiram-no.

  • Mateus ao descrever essa passagem nos dá uma grande lição e também uma grande mensagem, a da união pelo amor de Deus. Não foi o acaso que o fez escolher seus dois primeiros Apóstolos, mas os desígnios de Deus. Os irmãos Simão, mais tarde chamado de Pedro por Jesus, e André eram pescadores de alimento para o corpo, para Jesus eram pescadores de alimento para a alma. A pesca que Jesus propôs naquele momento era a maior de toda a vida daqueles homens, como Ele mesmo afirmou:  "Me acompanhem, e eu vos farei pescadores de homens". Esse é o exemplo e a missão deixada a todos nós seres humanos, criação e filhos de Deus, ocupantes do mundo de Deus por concessão e não como proprietários .

  • Depois Jesus mais que convida, chama, mais dois irmãos, Tiago e João, que naquele momento trabalhavam com seu pai, Zebedeu, concertando redes de pesca para que no momento da pescaria o peixe não pudesse fugir por suas malhas danificadas. Em outras palavras, ambos teriam a missão de pescar almas e garantir que a rede de Deus estivesse sempre perfeita para que o mal não mais levasse almas para a escuridão e o fogo do inferno.

  • Seu chamado em todos os chamamentos eram convincentes, pois todos deixaram o que faziam sem grandes dúvidas e questionamento. Aquelas pessoas chamadas eram humanos, falíveis e que por natureza tinham a sua filosofia e modo de vida. Como humanos seguiram os exemplos de Jesus, errando em muitos momento, mas quando tomavam consciência de seus erros, mudavam sua atitude e até voltavam, atrás em suas decisões, pois Cristo é o Caminho, a Trilha para o mundo de Deus.



Texto bíblico

Comentário

4
O povo segue a Jesus

23 E percorria Jesus toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, curando todas as enfermidades e moléstias do povo. 24 E a sua fama se espalhou por toda a Síria. Traziam-lhe todos os que padeciam, acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, epiléticos e os paralíticos. E ele, Jesus, os curava. 25 E seguia-o uma grande multidão vinda da Galileia, de Decápolis, de Jerusalém, da Judeia, e de além do Jordão.


  • Como Jesus tinha o poder de envolver aqueles que estavam a sua volta, mas principalmente aqueles que nem mesmo o conheceram. Outro detalhe importante era a vontade e a sua dedicação diante de tantos problemas. Não tinha mau tempo, ouvia, curava, expulsava demônios, curava paralíticos e achava tempo para pregar o Evangelho.

  • O ser humano muitas vezes não sabe aproveitar o que Jesus deixou de ensinamento. Suas lições são tão simples e ao mesmo tempo profundas.

  • O pior de tudo é ver o ser humano se perder se envolvendo com falsas religiões e seitas. O duro é ver o ser humano se perder, se envolver com a promiscuidade, a infidelidade e a desonestidade, além da ganância pelo poder e o dinheiro estão fazendo-o perder o rumo, desprezar a família, não respeitar os próprios filhos e muito menos a Deus, Jesus, São José e Nossa Senhora.

  • A falta de religião e de Fé estão fazendo do ser humano meros animais. O grande ensinamento de Jesus estava e está na palavra, na confirmação oral e não nos papeis, no entanto a criação não respeita nem mesmo seus papeis. A palavra dada durante a Crisma, a Comunhão e o Matrimônio, nos nossos dias, não significam nada, pois uma parte da população prefere seguir caminhos tortuosos.

  • É preciso que sigamos os exemplos daquelas multidões que vinham de longe para seguir Jesus.

CAPíTULO 5
Texto de : Vivaldo Armelin Júnior

Texto bíblico

Comentário

5
Sermão da Montanha

1 E JESUS, vendo a multidão, subiu a um monte. Sentou-se e os seus discípulos aproximaram-se dele; 2 então, começou a falar, ensinando-os: 3 "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus! 4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados! 5 Bem-aventurados os calmos, porque eles herdarão a terra! 6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos! 7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia! 8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus! 9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus! 10 Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus! 11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. 12 Exultai e alegrai-vos, porque receberão uma grande recompensa nos céus; porque foram assim perseguidos os profetas que vieram antes de vós!"  


  • Nós, seres humanos, também temos a oportunidade de nos tornarmos discípulos de Jesus. Essa passagem nos apresenta essa oportunidade. Uma oportunidade única e gloriosa, uma verdadeira graça divina.

  • Jesus sobe a um monte, mas antes de iniciar sua pregação senta-se com seus Apóstolos e passa a ensiná-los. A humildade de Jesus é notada nas suas palavras e na maneira como se comporta diante de seu grande conhecimento. Quando Ele se senta ao lado de seus Apóstolos para ensiná-los, o faz em igualdade, sem superioridade, sem arrogância e dominação. Dessa maneira mostra a importância de Seu Pai no Céu, ou seja, Deus.

  • Nesse momento Jesus destaca as qualidades a serem valorizadas no ser humano e a salvação. É destacado que todo aquele que é o menor e mais humilde entre todos será o Bem-aventurado. Um ensinamento que vai contra a arrogância do ser humano.

  • Não é necessário grandes comentários sobre essa passagem da Sagrada Escritura, pois ela é bem clara. O que podemos destacar é a necessidade do ser humano retornar aos caminhos abertos por Deus e Sua Sagrada Família.

  • Somos falhos e insignificantes, o erro faz parte de nossa vida, mas nada impede o amor, a Fé e a obediência às Leis de Deus.

Texto bíblico

Comentário

5
Fé do Cristão

13 "Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais servirá, senão para se jogar fora, e ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte. 15 Nem se acende a candeia e se coloca debaixo de uma bacia, mas no candeeiro, e de maneira que a luz iluminará a todos que estão na casa. 16 Assim deverá brilhar a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus".

  • Nessa passagem da Bíblia somos comparado ao sal, um sal de qualidade, mas quando esse não tem qualidade se distancia do sabor. Nesse caso o sabor é a Fé e a Crença em Deus Pai. Deus quer recuperar e não jogar fora os seus filhos. As comparações nos mostram o caminho do amor, o caminho da compaixão e da caridade.

  • Nossa missão na terra é adorar a Deus e o nosso "brilho" servirá para iluminar, com exemplos, aquele ou aqueles que estão no escuro. Nós seres humanos somos uma espécie que não é perfeita, pois temos falhas e cometemos error, pecados e nos desviamos do caminho da Salvação, mas sempre que possível devemos nos redimir e retornar ao caminho aberto pelo Pai do Céu. Um caminho de Luz e Amor. Jesus nos mostrou esse caminho em sua fala, parábolas e atitudes.

  • Como o sal, devemos nos abrir aos ensinamentos de Jesus Cristo e assim nos dedicarmos a uma vida de salvação, mudando o comportamento, atitude, maneira de agir etc. Nessa mudança podemos contar com Deus e Jesus. Estes nos abrirão passagens e somos nós é que devemos encontrar o caminho.

Texto bíblico

Comentário

5
A Nova Lei
17
"Não pensem que vim destruir a lei ou os profetas: não vim revogá-los, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, mas não passará nenhuma só letra ou vírgula da Lei, sem que tudo seja cumprido. 19 Qualquer um que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será o menor no reino dos céus. Aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. 20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus".
21 "Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer um que matar será réu em juízo. 22 Eu, porém, vos digo, que qualquer um, que sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo e qualquer um que disser a seu irmão: desgraçado, será réu do sinédrio. E, qualquer um que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. 23 Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24 deixa ali diante do altar a tua oferta, vá reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. 25 Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. 26 Em verdade te digo que, de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último pecado".
27 "Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. 28 Eu, porém, vos digo, que qualquer um que olhar uma mulher e a cobiçá-la, já em seu coração cometeu adultério. 29 Portanto, se o teu olho direito o fez cometer pecado, arranca e atira-o para longe de ti. Pois é melhor que se perca parte de teu corpo, do que seja o teu corpo inteiro lançado ao inferno. 30 E, se a tua mão direita te fizer cometer pecado, corta e atira-a para longe de ti. Porque é melhor perder um dos teus membros, do que o corpo inteiro lançado no inferno".
31 "Também foi dito: Qualquer um que deixar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. 32 Eu, porém, vos digo que qualquer um que se divorciar de sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer um que casar com a divorciada cometerá adultério".
33 "Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não juraras em falso, mas cumprirás os teus juramentos ao SENHOR. 34 Eu, porém, vos digo: De maneira alguma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus; 35 nem pela terra, porque é a almofada de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; 36 nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um fio de cabelo em branco ou preto. 37 Basta, no entanto, dizer Sim quando for sim e Não, quando for não. Porque o que passa disto é de procedência do Maligno".
38 "Ouvistes o que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. 39 Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a outra. 40 E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, dá-lhe também a capa. 41 E, se alguém te obrigar a caminhar uma milha, siga com ele duas. 42 Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes".
43 "Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. 44 Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, também orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está no céu; 45 porque faz com que o sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. 46 Pois, se amardes os que vos amam, de que adiantará isso? Não fazem os publicanos também o mesmo? 47 E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? 48 Sejais vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.

  • Jesus apresenta a Nova Lei, uma lei que não veio para destruir ou destituir, mas cumprir o que foi dito, no Antigo Testamento, em outras palavras, Jesus garantiu o cumprimento da Lei. Sua vinda como mortal nos mostra o caminho da Salvação com os Dez Mandamentos de Deus. Aquele que violar qualquer uma das Leis será julgado e então diz que aquele que matar será julgado no juízo final, aquele que encolerizar contra seu irmão também será julgado. Jesus nos mostra como somos pequenos e e falíveis, mas que podemos mudar e ter o perdão. A reconciliação segundo Jesus é o melhor passo para superar os pecados cometidos contra seu irmão.

  • Jesus acrescenta que quando alguém, homem ou mulher, sendo casado, cobiçar outra mulher ou homem, também estará pecando. Nesses exemplos é possível ter uma verdadeira indicação para a salvação. Deus é piedoso, bondoso, mas também nos cobra o arrependimento.

  • Também nos alerta para não jurarmos em falso, um pecado mortal e muito sério. O juramento deve ser pela Fé, bem diferente dos falsos juramentos. Quando o juramento invade os domínios de Deus e Jesus, nos leva a um grande pecado, pois não respeitamos a Deus e Jesus. O nosso pai nos permite falar e ouvir, dessa maneira devemos ter consciência e controle sobre nossas palavras.

  • A famosa frase "Olho por olho, e dente por dente" é apresentada por Jesus como uma conduta perigosa e que não atende aos caminhos do Céu.

  • Em outra frase "...se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a outra." Jesus nos mostra que a violência lava a mais violência e esse caminho à morte, danos físicos, morais e a destruição .

CAPíTULO 6
Texto de : Vivaldo Armelin Júnior

Texto bíblico

Comentário

6
A Ajuda

1 "GUARDAI-VOS de dar esmola diante de outros, para serdes elogiados por eles; desta maneira, não recebereis recompensa junto de vosso Pai, que está no céu. 2 Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos outros. Em verdade vos digo que eles já receberam o que deveria receber. 3 Mas, quando tu deres esmola, não deixais que a tua mão esquerda saiba o que faz a tua mão direita; 4 para que a tua esmola seja dada em segredo, e teu Pai, que vê em segredo, te recompensará publicamente".

  • Nessa parábola Jesus demonstra que o ser humano não precisa se vangloriar por ajudar outros seres humanos. Não é necessário o brilho dos holofotes para que Deus Pai e Deus Filho vejam e reconheçam qualquer ato de ajuda e misericórdia. o anonimato é reforçado de diferentes maneiras.

  • Jesus sugere da esmola ou ajuda ocultando-se, ou seja, fazê-lo distante de outras pessoas; não tocar trombetas, ou seja não fazer alarde sobre sua contribuição; a última comparação usa as mãos para dizer que não é preciso que a mão esquerda saiba o que a direita fez. Quem recebe a esmola ou ajuda irá saber quanto recebeu e não se importará de quem o fez. Uma reflexão muito interessante para aquele ou aquela que quer se mostrar por ter dinheiro, ou seja, aparecer.

  • O segredo da humildade está exatamente no segredo diante dos outros irmãos. Ninguém deve se vangloriar por doar-se, por ajudar, partilhar, compartilhar, caminhar ao lado em apoio, apoiar, manter e ou comprometer-se.



Texto bíblico

Comentário

6
A Oração
5 "E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se gostam de orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos por todos. Em verdade vos digo que eles já receberam o que deveriam receber. 6 Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai em segredo; e teu Pai, que sabe de todo segredo, te recompensará. 7 E, quando em oração, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos. 8 Não vos assemelheis a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que lhe seja pedido".


  • Mais uma vez Jesus destaca a hipocrisia de alguns seres humanos que querem literalmente aparecer, mostrar-se para ser visto, ser destacado no meio da multidão, para que todos saibam que está orando.

  • Então Jesus se dirige a todos os seres humanos recomendando que cada um faça a sua oração em segredo, distante das luzes em holofotes. Continuando sua recomendação nos mostra que não devemos repetir e fazer uso de palavras bonitas e floreadas para nos comunicarmos com o Pai. A simplicidade das palavras é o máximo que a Santa Trindade quer ouvir.

  • Para finalizar, nos reforça que o Pai mesmo antes de lhe pedirmos já sabe o que iremos pedir!

Texto bíblico

Comentário

6
Pai Nosso
9
"Portanto, rezeis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o vosso nome; 10 Venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu; 11 O pão nosso de cada dia nos dai hoje; 12 E perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido; 13 E não nos deixeis cair em tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém. 14 Porque, se perdoardes às pessoas que te ofenderes, também vosso Pai celestial vos perdoará. 15 Se, porém, não perdoardes as pessoas que te ofenderes, também vosso Pai vos não perdoará as tuas ofensas".

  • Esse com certeza é um dos momentos mais importantes da passagem de Jesus como homem e mestre, o momento que nos ensinou a oração "Pai Nosso", quando a abrimos identificando a morada do Pai, o Céu. Na mesma frase é destacado quão é Santificado o Seu Nome, ou seja, o de Deus.

  • Na segunda frase solicitamos a Deus que nos traga e apresente o seu reino, mas que seja feita a vontade de Deus aqui na Terra e no Céu, portanto se Deus não desejar que nada nos seja apresentado.

  • Solicitamos que o Pai do Céu, Deus, nos provenha com nossas necessidades, ou seja, o pão de cada dia e que ele seja dado hoje. O hoje significa o presente e não uma imposição.

  • Em seguida pedimos que o Pai perdoe nossos pecados, pois somos falíveis e humanos imperfeitos, na condição de perdoarmos a quem nos tem ofendido, ou seja, não guardemos o espírito da vingança e do revanchismo.

  • Agora pedimos que nos orientem e não nos permitam cair em tentações. Também, na mesma frase pedimos sua ajuda  para que sejamos livrados do mal, o mal vindo das doenças e do maligno.

  • Para finalizar Jesus destaca que o Reino é de Deus, bem como o poder sobre ele e que é glorificado para a eternidade.

  • O perdão a quem nos ofende é a condição para que sejamos perdoados, portanto caso não perdoemos a quem nos ofendeu também não seremos perdoados por Deus.

Texto bíblico

Comentário

6
Jejum
16
"E, quando estiver em jejum, não fazeis cara feia como os hipócritas; porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. Em verdade vos digo que já receberam as suas recompensas. 17 Tu, porém, quando jejuares, unge a tua cabeça, e lava o teu rosto, 18 para não pareceres aos homens que jejuas, mas somente o Pai, que em segredo saberá. E teu Pai, que vê em segredo, te recompensará".

  • A todo o momento Jesus nos dá uma nova lição e sempre uma grande lição. Nessas nos mostra o caminho e a direção para a salvação e santificação.

  • Nessa passagem fala do jejum, atividade muito comum entre os seguidores da religião judaica e por consequência a de Jesus, pois Ele seguia e respeitava as Leis. Também muito praticada pelos cristãos até a década de 1960. Hoje em dia diminuiu muito o número de pessoas que praticam o ato do jejum.

  • Como rezar, o jejum é pessoal e não deve ser de conhecimento de mais ninguém. Quem reza e jejua por e para Deus não precisa dar conhecimento a outras pessoas. Estes são momentos pessoas de diálogo com Deus! Entendam que esse momento é diferente daqueles coletivos, como a Missa, o Batizado etc.

  • Mais uma vez Jesus, por meio figurativos, nos mostra o caminho para a Fé, o ato de crer e respeitar. Quando Jesus orienta o fiel ungir sua cabeça e lavar o rosto para não parecer, perante aos homens, que está em jejum, quer que entendamos que Deus já tem conhecimento, já sabe o que cada um de nós está fazendo, mesmo porque esse é um momento único entre o ser humano e a Santa Trindade.

  • O significado desta passagem vai além do texto, passa pela crença, pelo amor e a Fé, quando conseguimos entender que Cristo nos faz pensar em nossos erros, pecados e tentações. Erros que comprometem a nossa Fé e amor ao próximo.

  • Em tão poucas palavras nos é apresentado uma sabedoria gigantesca que só poderia provir de Deus Pai e Deus Filho.

  • O ato de ungir a cabeça e lavar o rosto é simbólico porque o caminho está na limpeza da alma, a salvação e a santificação.


Texto bíblico

Comentário

6
O tesouro verdadeiro
19 "Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões assaltam e roubam. 20 Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não assaltam e nem roubam. 21 Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. 22 A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz. 23 Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será trevas. Se, portanto, a luz que há em ti são trevas, quão grandes serão tais trevas!"


  • Tudo que temos na terra um dia se tornará pó ou vão parar nas mãos dos ladrões, mas mesmo nas mãos deles um dia tudo será pó. Jesus em sua sabedoria nos apresenta o Céu onde nada poderá destruir nossa alma e o amor presente em nosso coração. Uma oportunidade de salvação que Jesus nos deixou como mensagem nos Evangelhos.

  • Nós humanos só teremos a salvação se deixarmos de lado a mesquinharia, avareza, ganância e abusos contra a humanidade.

  • Também afirma que os olhos são a fonte de luz para o corpo, comparando-os á uma candeia, pois é com ele que enxergamos o mundo, as pessoas, a natureza... Uma luz que alimenta a alma e o coração, porém quando ele, os olhos só enxergam apenas a maldade, a ignorância, a avareza, a ganância, a mesquinharia, estará comprometendo o corpo, consequentemente a alma e o coração. Ter amor pela vida é seguir Deus na Santíssima Trindade.

Texto bíblico

Comentário

6
Não servir a dois patrões
24 "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a riqueza"

  • Uma das grandes parábolas ditas por Jesus e que tem diversas interpretações, mas todas semelhantes, é esta. Sua riqueza proporciona uma grande quantidade de interpretações, mas todas direcionadas à uma postura e atitude.

  • Jesus se dirigia aos fariseus e príncipes do templo, demonstrando que não era possível seguir a Deus e ter como meta a riqueza.

  • A busca do Céu por si só é uma grande riqueza, por sinal a maior de todas.

  • Nos nossos dias é muito comum pessoas seguirem seus desejos consumistas, falsos direitos, a promiscuidade, o abuso contra seres humanos, a violência e achar tudo muito natural.

  • Diante dessas situações o que fazer?

  • Será que não chegou a hora de mudarmos esse mundo e pensarmos mais no próximo?

  • Os fariseus e príncipes do templo com certeza entenderam que Jesus falava deles e tinham consciência de que estavam errados, mas seus interesses pessoais eram maiores do que a fé.

  • O maligno está de olhos abertos e o consumismo desenfreado é uma de suas armadilhas, ele é astuto e traiçoeiro.

  • Será que não estamos agindo também dessa maneira?   Vamos juntos mudar!

Texto bíblico

Comentário

6
A Divina Providência
25
"Portanto Eu vos digo: Não se preocupais com à vossa vida, pelo que haveis de comer; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. A vida não vale mais do que o mantimento, e o corpo mais do que a roupa? 26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem colhem, nem ajuntam alimentos em celeiros; e, no entanto, vosso Pai celestial as alimentam. Será que não vales vós muito mais  do que elas? 27 E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um momento à duração de tua vida? 28 E, quanto ao vestuário, por que se preocupais? Olhai para as plantas do campo, como elas crescem; não trabalham nem tecem. 29 E eu vos digo que nem mesmo Salomão, no auge de sua glória, se vestiu como qualquer uma delas. 30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no fogo, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé? 31 Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou o que beberemos e com que nos vestiremos? 32 Porque são os pagão que se procuram com essas coisas. É certo que vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas estas coisas. 33 Em primeiro lugar, buscai o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão dadas. 34 Não vos inquieteis com o dia de amanhã; porque o dia de amanhã terá os seus problemas. Basta o peso próprio de cada dia.

  • Jesus nos alerta e também nos adverte neste texto.

  • Nos alerta sobre a nossa alma que é mais importante do que o nosso corpo, alimento, bebida e as vestimentas, pois a verdadeira vida está na salvação. A vida e a roupa são meros ornamentos para a alma. Nossa passagem pela terra é rápida e temporária, a vida eterna, não.

  • Isso não quer dizer que Jesus está nos afirmando ou induzindo ao uso indevido do corpo e da vida, nada disso. A vida é uma dádiva de Deus, bem como o corpo. A ideia está relacionada aos aspectos materiais em nossa vida e não, por exemplo, ao homicídio, aborto, eutanásia etc.

  • Essa passagem permite múltiplas interpretações e associações, um fato comum nas explicações e parábolas contadas por Jesus.

  • Deus semeia e alimente as aves, elas não precisam cultivar, colher ou armazenar, seja no inverno ou no verão Deus as proverá. Quando Ele pergunta quem vale mais o ser humano ou as aves. Indaga novamente quando pergunta quem poderá acrescentar um minuto a mais em seu tempo de vida. Mais um grande exemplo na forma de pergunta. Quando fala das plantas que crescem, mas não precisam trabalhar e nem tecer, destaca a importância do dia de hoje, pois o que passou já foi e o amanhã ainda não chegou.

  • Observem com atenção como Jesus passa a sua mensagem, sempre com exemplos concretos. No primeiro exemplo, o das aves, nós sabemos e Ele também sabia e sabe, pois está vivo, que as aves auxiliam a natureza na preservação das espécies que servem para alimento, mas de maneira automática elas levam as sementes para outros lugares e as descartam quando estas brotam. O ser humano, com o nível de inteligência pode produzir seu alimento e ainda mais, produzir a sua fé.

  • Logo após faz comparação entre as vestimentas de Salomão e as das plantas, quando Ele diz que "...Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada ao fogo...". Mais uma vez compara a vida e as roupas à vida eterna, quando o fogo representa a passagem da vida terrena para a vida eterna, ou seja, o renascimento. No final, ainda adverte os homens de pouca fé.

  • A inteligência de Jesus é muito grande,. Porém, como Filho de Deus nada que nos surpreenda, mas nos faz pensar.

  • O que comemos, bebemos ou vestimos é temporário, mas a vida eterna não! Deus na Santíssima Trindade sabe o que nós humanos necessitamos e dessa maneira nos proverá, por essa razão devemos nos preocupar com a vida eterna, no Reino de Deus. Mais uma vez nos adverte para não nos preocuparmos com o dia de amanhã, pois nele novos problemas surgirão como parte da vida humana e do dia a dia. Uma passagem bonita e de entendimento um tanto complexo, mas com palavras simples, como essa frase dita por Ele, a última da passagem: "Basta o peso próprio de cada dia."

Voltar para o conteúdo