B - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Beatos & Santos > Santas > B

SANTAS

  1. • Balbina de Roma (?, ? -130, Roma) - 31/03 Nasceu em Roma, em data não identificada por nós. Filha de São Quirino, O Carcereiro. Ainda jovem foi presa juntamente com seu pai, logo em seguida foram condenados à morte. Faleceu martirizada, em Roma, no ano 130. Suas relíquias foram transladadas para a Catedral de Cologne, na Alemanha.
  2. • Balsâmia (?, ? - ?, ?) Ama de São Remígio e São Príncipe - 27/10
  3. • Bárbara (?, Itália - séc. II ou III, Itália) - Virgem mártir - 04/12 Nasceu na Itália, em data não identificada. Bárbara era filha de um rico comerciante, pagão. Como ela era uma jovem muito bonita,  seu pai se tornou extremamente ciumento. Seu pai, com medo que a filha se apaixonasse por uma outra pessoa, que não do seu agrado, pois era muito bonita e sempre estava sendo cortejada, quando saia era trancada em uma torre. Durante este período, por influência de uma ama tornou-se Cristã. Numa certa data a jovem tentou fugir e foi pega pelo próprio pai, quando ele descobriu que a filha era Cristã. Pessoalmente levou e acusou a filha perante a um juiz, que tentou fazer a jovem recusar a sua Fé. Não tendo intento decretou sua prisão e morte. Faleceu decapitada, provavelmente no séc. II ou III. Quando do martírio seu pai se ofereceu para ser o executor, mas foi impedido. No momento que a jovem foi decapitada um raio atingiu seu pai e o matou instantaneamente.
  4. • Bárbara Cho Chung-i (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  5. • Bárbara Choe Yong-i (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  6. • Bárbara Cuin (?, ? - ?, ?) - Mártir chinesa - 09/07
  7. • Bárbara Han A-gi (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  8. • Bárbara Kim (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  9. • Bárbara Ko Su-in (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  10. • Bárbara Kwon Huin (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  11. • Bárbara Yi (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  12. • Bárbara Yi Chong-hui (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  13. Bartolomea (Bartoloméia) Capitânio (1807, Itália - 1833, Itália) - Virgem e fundadora - 26/07 Nasceu em Lavore, Bérgamo, região da Lombardia, na Itália, no dia 13 de janeiro de 1807. Teve uma educação privilegiada no Mosteiro das Irmãs Clarissas em sua terra natal. Seu pai tinha sérios problemas com o álcool, por essa razão era muito agressivo. Bartolomea orou muito e com muita paciência fez o pai abandonar o vício. Foi catequista, trabalhou para a evangelização de jovens e adultos desencaminhados ou distantes da igreja. Não satisfeita foi diretora de um hospital de caridade. Dedicou-se muito pela cura e pela tranquilidade no descanço final dos enfermos. Fundou em 1832 o Instituto das Irmãs de Caridade de Maria Menina, onde fez um grande trabalho de formação, mas por apenas um ano. Faleceu naquele Instituto, Lavore, Bérgamo, região da Lombardia, na Itália, no dia 26 de julho de 1833. Foi Beatificada pelo Papa Pio XI, no dia 30 de maio de 1926. Foi Canonizada pelo Papa Pio XII, no dia 18 de maio de 1950.
  14. • Basíla de Roma (séc. III, ? - 304, Roma) - Mártir - 22/09 Nasceu em local não identificado por nós, no séc. III. Não foi possível obter maiores informações sobre esta santa. Sabe-se apenas que morreu martirizada pelo império romano. Faleceu em Roma, martirizada, no ano 304.
  15. • Basila de Sirmio(?, ? - ?, Croácia) - 29/08 Nasceu na Croácia, em data não identificada por nós. Não foi possível obter maiores informações sobre esta santa. Nasceu em local não identificado por nós, no séc. VIII. Era Abadessa do Convento Beneditino de Oehren, em Trier, na Alemanha. Faleceu na Alemanha, no ano 780.Faleceu em Sirmio, Croácia, em data não identificada por nós.
  16. • Basília (?, ? - ?, ?) - 17/05
  17. • Basilissa (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Julião e Companheiros - 09/01 ou 03/09 Nasceu em local e data não identificados por nós. Conta a história que casou com São Julião, este voltava de uma caçada frustrada nervoso ao adentrar seu quarto encontrou duas pessoas deitadas na cama, como estava escuro não observou que eram seus pais. Achando que sua esposa estava o traindo, apunhalou-os até a morte. Ouvindo Basilissa adentra o quarto. Ambos abandonaram o castelo e construíram um hospital para acolher doentes e necessitados. Faleceu em local, no séc. IV.
  18. • Basilissa (?, ? - 68, Roma) - Mártir juntamente com a Santa Anastácia* - 15/04 Nasceu em local e data não identificado por nós. Basilissa e sua amiga Anastácia, segundo a Tradição Católica, eram duas nobres romanas. Aconteceu que ambas foram convertidas ao cristianismo pelas palavras e depoimentos de São Pedro e São Paulo. Quando São Pedro e São Paulo foram martirizados, em datas diferentes, foram elas que procuraram seus corpos e os enterraram secretamente durante a noite. No entanto foram descobertas, fato que deixou os nobres e o próprio imperador Nero furiosos. Como eram romanas foram levadas a presença de Nero. Durante o julgamento Nero obrigava que ambas renunciassem à Fé Cristã e adorassem os deuses pagãos. Outra exigência de Nero era que as duas revelassem os locais onde São Pedro e São Paulo estavam enterrados. Nero queria exumar e queimar os corpos destes dois Apóstolos. Ambas não cederam e então foram condenadas à morte. Faleceu em Roma, no ano 68.
  19. • Basilissa (?, ? - ?, Ásia Menor) - Virgem mártir juntamente com a Santa Calinica - 22/03 ou 20/05 Nasceu em local e data não identificado por nós. Basilissa e Calinica sua amiga , foram juntas martirizadas por serem Cristãs. Faleceu martirizada, , na Ásia Menor, em data não identificada por nós.
  20. • Basilissa (séc. VIII, ? - 780, Alemanha) - 05/12 Nasceu em local e no séc. VIII. Era Abadessa do Convento Beneditino de Oehren, em Trier, na Alemanha. Faleceu, na Alemanha, no ano 780.
  21. • Batilde (séc. VII, Inglaterra - 680, França) - Viúva - 30/01 Nasceu na Inglaterra, e no séc. VII. Ainda muito jovem foi sequestrada e levada da Inglaterra para a França como escrava. O comprador foi o prefeito do palácio do rei Clovis II, em Erkenwald. Fazia serviços caseiros. O rei tinha três filhos, que se tornaram reis. Por viver no palácio facilitou seu trabalho e vida religiosa podendo ajudar aos pobres. Quando o rei ficou viúvo ela se casou com ele e quando de sua morte assumiu o trono. Um dos primeiros atos foi a proibição da escravidão de Cristãos. Quando seu filho completou 15 anos de idade, Batilde entregou o trono e ingressou no Convento de Chelles. Naquele local ajudou aos pobres e necessitados, além de fazer durante horas orações. Faleceu, na Inglaterra, de causas naturais, no dia 30 de janeiro de 680. Foi enterrada naquela Abadia.

  1. • Beatriz (?, ? - ?, ?) - Mártir juntamente com São Simplício * e São Faustino - 29/07
  2. • Beatriz da Silva Menezes (?1424/26, Portugal - 1490, Espanha) - Viúva e fundadora - 01/09 ou 17/08* Nasceu em Ceuta, Portugal, no ano de 1424. Seus pais eram nobres e com parentesco com a família real de Portugal. Seu irmão Amadeu da Silva (Beato). Numa certa data tornou-se dama de honra da filha do rei de Portugal. Era uma jovem muito bonita e chamava a atenção dos homens da corte, mas ela pura, havia feito voto de castidade. A rainha, com ciúmes manda que ela seja encarcerada num calabouço. Logo que saiu foi acolhida a seu pedido no Mosteiro Cisterciense de São Domingos, de Toledo. Desde o princípio tinha como meta criar uma nova Ordem, uma Ordem que honrasse Nossa Senhora quanto a sua Imaculado Conceição. Isabel doa para este fim seu palácio em Toledo e com ele a Igreja da Santa Fé, que fazia parte deste. Levou para a nova habitação doze companheiras, era 1484. Em 1489 o Papa Inocêncio VIII aprova a nova Ordem. Em 1484, quando orava, apareceu-lhe Nossa Senhora, pela primeira vez, quando a Mãe lhe pede para criar outra Ordem. Beatriz então funda a Ordem Concepcionistas, ligada à Ordem de São Francisco. Em 1490 Beatriz fica muito doente e tem febre elevada, quando de cama, Nossa Senhora apareceu pela terceira vez e lhe informou que seu dia final na Terra estava próximo. Faleceu em Toledo, Espanha, no dia 16 de agosto de 1490. Foi Canonizada pelo Papa Paulo VI, no dia 03 de outubro de 1976.
  3. • Beatriz de Nazaré (?, ? - ?, ?) - Virgem - 29/08
  4. • Beatriz de Olive (?, ? - ?, ?) - Monja - 06/11
  5. • Beatriz de Roma (?, ? - ?, ?) - 29/07
  6. • Bega (Begga ou Bégua) (?, ? - ?, ?) - 06/03 ou 17/12*
  7. • Bega (séc. VII, Irlanda - séc. VII, Reino Unido) - Virgem - 06/09 Nasceu na Irlanda, no séc. VII. A família de Bega arranja um pretendente para a jovem, mas como ela havia feito voto de fidelidade e virgindade para se dedicar a Jesus Cristo, recusou o casamento e fugiu de casa. Viveu por algum tempo ao relento, mas quando encontrou Osvaldo de Northumbria (Santo) a aconselhou e a conduziu ao Convento, em Lindesfarne, Reino Unido. Faleceu no Irlanda, séc. VII.
  8. • Bega (séc. VII, França - 693, França) - Viúva - 17/12 Nasceu na França, no séc. VII. Muitos de seus familiares se tornaram Santos e Santas. Casou-se com Ansegilius. Em 691 seu marido partiu para uma caçada e veio a falecer. Bega fundou um Convento e uma Igreja, em Andenne, na França e, naquele local viveu, como Abadessa, até os seus últimos dias. Faleceu no Convento, na França, no ano 693.
  9. • Benedita (?, ? - ?, ?) - Mártir - 08/10
  10. • Benedita (?, ? - ?, ?) - Canonizada juntamente com Santa Cecília - 20/09
  11. • Benedita (Benta) (?, ? - ?, ?) - 06/05
  12. • Benedita Cambriagio Frassinello (?, ? - ?, ?) - Fundadora - 21/03
  13. • Benedita de Roma (VI, Roma - VI, Roma) - 06/05 Nasceu em Roma, no séc. VI. Em Roma havia um Convento fundado por Santa Galla. Nesse local a freira Benedita vivia para os pobres e doentes. Numa certa data apareceu para ela São Pedro. A freira é avisada sobre a sua morte pelo Santo. No momento de seu falecimento uma luz intensa e brilhante iluminou a sua cela e em seguida um forte odor de perfume preenche todos os espaços daquele cômodo. Faleceu no Convento, em Roma, no séc. VI. O tumulo de Benedita passou a ser um local de peregrinação, romaria e devoção. São até os nossos dias registrados milagres por intercessão da Santa.
  14. • Benedita Hyon Kyong-nyon (?, ? - ?, ?) - Mártir coreana - 20/09
  15. • Benta de Assis (?, ? - ?, ?) - Abadessa - 16/03

  1. • Berlinda (ou Berlina) (?, ? - ?, ?) - Virgem - 03/02 Nasceu na Bélgica, no séc. VI. Sobrinha de um Santo. Ingressou no Convento Beneditino de Santa Maria, em Moorsel, na Bélgica. Algum tempo depois optou pela vida eremita, em Meerbeke. Faleceu Moorsel, Bélgica, no ano 702.
  2. • Bernadete de Soubirous (1844, França - 1879, França) - Foi agraciada com a visão da Virgem Maria em Lourdes, França. 16/04 Nasceu em Lourdes, na França, em 07 de janeiro de 1844. Fazia parte de uma família muito pobre, por esta razão moravam em uma casa muito rústica, provavelmente no sótão. Seu pai trabalhava como coletor do lixo hospitalar. Era a mais velha dos irmãos. Desde pequena Bernadete sofria de asma, doença agravada pela falta de alimentação e dos condições de moradia, pois o local era extremamente úmido. Quando criança teve cólera, doença que deixou-a mais fraca. A menina Bernadete Soubirous (Santa), então com catorze anos de idade, como toda criança da época, era ingênua, mas ela tinha algo especial, a humildade. Era analfabeta, pois sua família era muito pobre e desde pequena tinha também de cuidar de seus irmãos e irmãs menores. No dia 11 de fevereiro de 1858, juntamente com sua irmã e algumas vizinhas, saem em busca de lenha nas proximidades da Gruta de Massabielle. Quando chegaram ao local sua irmã e vizinhas, tiraram as sandálias e atravessaram o riacho, porém Bernadete, asmática, preferiu seguir outro caminho para não molhar os pés e a roupa, evitando assim uma crise. Esta volta obrigou a jovem passar defronte a Gruta de Massabielle, quando Bernadete tem sua atenção voltada para seu interior. A menina avista uma luz resplandecente circundando uma bela Senhora vestida de branco e com uma faixa azul na cintura, nas mãos da Senhora um Terço. Bernadete se aproxima e começa a dialogar mentalmente com Senhora. Ela não sabia quem era, pois a Senhora não havia se identificado, que em dado momento a convida, para juntas, rezarem o terço. Quando acaba a reza do Terço a Senhora se vai e Bernadete vai ao encontro da irmã e vizinhas. Quando do encontro a menina pede segredo se quisessem saber porque ela demorou, as crianças prometeram manter sigilo, então contou o ocorrido, sempre destacando a beleza da Senhora. As crianças acabam de recolher a lenha e retornam para casa. Sua irmã não cumpre o prometido e revela a seus pais o ocorrido. Sua mãe proibi Bernadete de voltar ao local, por achar que a jovem está mentindo ou ser uma pessoa que está se aproveitando de sua humildade e ingenuidade. Impossibilitada de retornar na data marcada, Bernadete, muito triste, implora e chora muito, fato que leva a sua mãe ter sua opinião mudada. A data do retorno fora marcada pela Senhora e o dia era 18 de fevereiro, quando as duas conversaram e depois juntas novamente rezaram o Terço. As vizinhas também não guardaram segredo e os boatos, conversas ao pé da orelha e fofocas começavam a aumentar e incomodar algumas pessoas, passando pelo pároco, autoridades políticas e da segurança pública. No dia 25 de fevereiro, numa nova aparição, a Senhora pede a Bernadete que raspasse uma determinada rocha. Desta rocha brotaria água e a jovem deveria beber daquela água. Quando Bernadete raspa a rocha surge uma fonte e em seguida ela toma da água Santa. Muitos não acreditavam e achavam que a menina mentia, pois era pobre e talvez aquela "mentira" fosse uma armação de seus pais para conseguir melhorar de vida. Mesmo com esta dúvida, muita gente passou a freqüentar o local passou e também foi iniciada as Romarias e Orações. Mesmo não sabendo quem era aquela Senhora, que só a menina via e conversava, muitos rezavam imaginando uma santidade. Com as romarias e peregrinações vem muitas pessoas doentes, inválidas e com alguma deficiência física para beber aquela água ou despejá-la sobre seu corpo. Aconteceu que um cego despeja aquela água em seus olhos e volta a enxergar, aleijados a andar e com estes milagres os boatos aumentam e chegam aos ouvidos das autoridades. O governo local, que não acreditava na história da menina e não tinha interesse na chegada de pessoas em Romaria ou Peregrinação, toma uma medida extrema e ordena a interdição do local seguida da proibição das visitações. Nesta mesma época o filho do Imperador Napoleão III ficou muito doente e a beira da morte. Sua mãe desesperada não sabia mais o que fazer, pois os médicos não sabiam que tipo de enfermidade atingia ao menino. Além dos cuidados da mãe, a criança era atendida por uma criada de confiança e esta vendo o desespero da patroa, que a pouco havia comentado sobre a incapacidade dos médicos em curá-lo, conta à Imperatriz o que ouvira sobre os milagres que estavam acontecendo ao beber ou simplesmente tocar a água que brotava no interior da Gruta, em Lourdes. Sua patroa atenta, ouve que muitos milagres foram registrados e que pessoas cegas voltaram a enxergar, paralíticos a andar, leprosos curados e muito mais. A imperatriz ordena que a serva parta imediatamente para Lourdes e vá buscar daquela água. Foi o que ela fez, mas quando chegou ao local foi impedida pelos guardas que protegiam e impediam o acesso ao locais de colher um pouco da água, pois eles não sabiam quem ela era e pensavam se tratar de mais uma peregrina. A criada então se identifica e diz que está obedecendo ordens da Imperatriz. O susto foi grande e o guarda solicita que ela aguarde enquanto ele fala com as autoridades locais. A princípio as autoridades relutam em permitir, mas quando o guarda diz o nome da criada elas de imediato autorizam, pois tinham medo da reação da da realeza, que poderia destituí-los do cargo que ocupavam ou até mesmo determinar outro tipo de punição. Então a serva coleta a água sob a vigilância dos guardas, pois estes permitiram que apenas ela tivesse acesso ao local. As demais pessoas que procuravam cura espiritual ou física continuavam proibidas de acessar o local. Logo após a coleta e muita paparicação por parte das autoridades ela parte com destino ao palácio do governo. Quando chega vai direto ao quarto do menino e lhe dá de beber daquela água e um fato inexplicável ocorre com a criança, a doença que o acometia desaparece por completo. A Imperatriz comovida agradece muito à criada e ouve dela a dificuldade de acessar o local em razão da proibição determinada pelas autoridades de Lourdes. Então a imperatriz se dirige a seu marido e conta o que fizera, pois ela não sabia, contando-lhe que a criança estava curada. Pede então que ele determine a abertura imediata do local, como agradecimento e para permitir que outras pessoas possam ser curadas. O Imperador autoriza expressamente que o local seja reaberto, o que não agradou a muita gente e as autoridades de Lourdes, mas tiveram que cumprir a determinação real. A Senhora volta a aparecer no dia 02 de março e solicita a Bernadete que falasse com a autoridade religiosa e política da cidade para que fosse construída uma Capela naquele local em Sua Homenagem. Bernadete saindo da gruta procura o vigário local, este, como os demais ainda incrédulos sobre as aparições, ordena que a menina quando voltar a ver a Senhora pergunte-lhe o seu nome. Bernadete quando do novo encontro com aquela Senhora, atendendo ao pedido do vigário, lhe faz a pergunta e a Senhora se revelando responde: "Sou a Imaculada Conceição". Bernadete como sempre após a conversa ora o Terço e depois vai ao encontro do vigário, quando lhe conta o que foi respondido pela Senhora, com as mesmas palavras e sem entender o seu significado, repete: "Eu sou a Imaculada Conceição", quando o vigário leva um grande susto, pois a palavra Imaculada Conceição não era comumente usada perto de crianças e poucas entendiam o seu sentido. Apesar disso Bernadete continuava sendo perseguida pelas autoridades. O vigário procura seus superiores diante do pedido da Virgem Maria e estes solicitam uma entrevista com a jovem. As aparições continuaram e era muito grande o número de peregrinos que procuravam a Gruta, pois muitos queriam pelo menos tocar a Água Santa. Muitas graças, curas e milagres estavam ocorrendo. Em todas as oportunidades Nossa Senhora pedia a paz entre os Cristãos, a necessidade de mais oração pedindo a salvação dos pecadores, maior número de penitências e caridade. Numa destas aparições, no total dezoito, Nossa Senhora informa a Bernadete o nome como ela gostaria de ser lembrada em razão das aparições. No dia 16 de julho de 1858, sua últimas aparição, pede a Bernadete para que se entregue ao Pai e o sirva, na castidade. A menina resolve então ingressar no convento, local que permaneceu até a seu falecimento. A jovem, algum tempo depois, é admitida na Comunidade de Filhas da Caridade, de Nevers, encaminhada pelo vigário de Lourdes. Chega ao convento em julho de 1866 e em 22 de setembro de 1878 fez os votos. O problema é que no Convento ela era perseguida e humilhada pela Madre Superiora que nunca acreditou nas visões, na sua doença e na honestidade nas afirmações da jovem. Uma outra doença toma conta de seu corpo e é seguida de muita dor, mas Bernadete não pede a Deus e a Virgem a sua cura, mas sim que ela possa suportá-la. Bernadete era colocada para limpar o chão, lavar as louças e por sua escolha cuidar das irmãs doentes. Bernadete sentia muita dor na perna e era acometida por não conseguir firmar-se, pois a perna em alguns momentos tremia e não suportava o seu peso. Numa determinada época recebe a visita de um Bispo que tinha uma missão antes de chegar à Roma, a de lhe dar a benção por determinação do Papa. Bernadete escreve ao Papa uma carta com grande dificuldade, pois suas mãos estavam muito trêmulas, na época ela tinha pouco mais de trinta anos. O Bispo leva a carta ao Papa e na volta lhe traz a Benção do Pontífice e uma crucifixo de prata, presente do Santo Padre. Numa outra data, pouco antes de falecer, Bernadete muito mal de saúde sentindo muita dor na perna é atendida por um médico que diagnostica uma grave doença. A madre superiora vendo a gravidade e percebendo que Bernadete nunca havia mentido, segue em direção à Capela do Convento e pede perdão a Deus e a Nossa Senhora por sua incompreensão. No dia 16 de abril de 1879, com a saúde muito fragilizada, à beira da morte, quando tinha apenas 35 anos de idade, faz suas últimas declarações, não aos mortais, mas sim à Santa Maria: "Eu vi a Virgem, sim, eu a vi, a vi! Quão formosa era!" Bernadete coloca-se em silêncio e depois de algum tempo faz um pedido: "Senhora rogai por esta pobre pecadora". Então coloca sobre o seu coração o crucifixo que fora presente do Papa, mesmo com as mãos fracas o comprime fervorosamente e logo em seguida veio a falecer. Faleceu na França, em 16 de abril de 1879. Muita gente veio das partes mais distantes para assistir ao enterro daquela que pode ver e conversar com a Santíssima Mãe e Filha de Deus. A partir desta data muita gente que visitava seu túmulo era agraciado com milagres que surpreendiam a todos, leigos e religiosos, mas a maior surpresa viria trinta anos após seu falecimento. Foi determinado que se fizesse a exumação de seus restos mortais e para a surpresa de todos seu corpo estava intacto, em perfeito estado de conservação. Alguns anos depois em nova exumação, pouco antes de sua Beatificação, é comprovada a conservação de seu corpo. Então seu corpo foi transladado para o Convento de Nevers e colocado dentro de uma redoma de cristal para que todos possam visualizar seu corpo conservado milagrosamente. Muitas pessoas até hoje ao visitar o local afirmam obter alguma graça e presenciar milagres. Quanto a Gruta, o local tornou-se um Santuário Mariano e que passou a ser visitado por pessoas do mundo inteiro. Muitos milagres ocorrem no local até os nossos dias. O dia 11 de fevereiro é um dia dedicado exclusivamente à Nossa Senhora de Lourdes e pelo que pudemos pesquisar Bernadete é lembrada nesta data e em 16 de abril. Bernadete foi Beatificada, em 12 de junho de 1925, pelo Papa Pio XI e Canonizada pelo mesmo Papa, em 08 de dezembro de 1933.
  3. • Berta (séc. VI, França - 725, França) - Viúva - 04/07 Nasceu na França, no séc. VI. Ficou viúva e foi viver num Convento. Tornou-se então Abadessa naquele convento e que ela própria havia fundado. Ingressaram no Convento duas de suas filhas. Faleceu na França, no ano 725.
  4. • Berta (?, ? - ?, ?) - Canonizada juntamente com São Ruperto - 15/05
  5. • Bertila (séc. VII, França - 687, França) - Viúva - 03/01 Nasceu na França, no séc. VII. Seus pais eram nobres e ricos. Quando ficou noiva combinou comk ele que fariam votos de castidade e em comum acordo o casal assumiu uma missão. Quando seu marido faleceu passou a viver como eremita em Maroeuil, na França, numa área próxima à Igreja que havia fundado. Faleceu na França, no ano 687.
  6. • Bertila (630, França - 705, França) - Virgem - 05/11 Nasceu na França, no ano 630. Seus pais eram nobres e ricos. Era uma pessoa sossegada e não gostava de badalação. Quando entra na adolecência ingressou no Mosteiro Beneditino de Jouarre, nas imediações de Paris. Na época a Madre Superiora era Teodequides (Santa) e que prestava muita atenção na dedicação da jovem Bertila. Tempo depois foi indicada para administrar o Mosteiro de Chelles. No ano 659 assume como Abadessa aque convento. Seu trabalho começou a ser percebido por toda a população da região. Essa "fama" acabou por proporcionar um grande aumento de jovens que desejavam ingressar na vida religiosa. Dirigiu o Mosteiro por 46 anos incansavelmente. Faleceu naquele Mosteiro, na França, no dia 05 de novembro de 705.
  7. • Bertilla Boscardin (?, Itália - 1922, Itália) - Viúva - 20/10 Nasceu em Brendola, na Itália, em data não identificada por nós. No Convento Filhas do Sagrado Coração fez parte da Congregação de Professores de Santa Doroti, trabalhou muito em favor das crianças e principalmente aquelas doentes. Faleceu na Itália, em 1922. Foi canonizada pelo Papa João XXIII, no ano 1961.
  8. • Bianca (?, ? - ?, ?) - ??/??
  9. • Bibiana (séc. IV, Itália - 363, Itália) - Virgem mártir - 02/12 Nasceu em Roma, no séc. IV. Seu pai era prefeito de Roma e se chamava Fausto, sua mãe Dafrosa. O casal tinha duas filhas, Bibiana e sua irmã. Aconteceu que Juliano, o Apóstata ordenou severa perseguição aos Cristãos, foi quando o governador Aproniano resolveu perseguir a família de Bibiana. Seus pais e sua irmã foram presos e martirizados. Na ânsia de apossar-se das riquezas da família ordenou a prisão da filha Bibiana. No cárcere a jovem foi forçada a renegar sua Fé, mas firmemente ela suportou a tortura e ao contrário do que desejava o governante confirmou sua Fé, dizendo que havia feito voto particular de castidade. Para intimidá-la foi levada para viver em um prostíbulo, mas a jovem resistiu às investidas. Por esta razão o governador ordenou que fosse amarrada em uma estaca, em plena praça pública. Faleceu em Roma, martirizada por açoites, no dia 02 de dezembro de 363. Seu corpo foi jogado na praça para servir de exemplo, mas logo em seguida foi recolhido por Cristão que providenciaram seu sepultamento.
  10. • Blanda (?, ? - ?, ?) - 10/05 Nasceu em Finstad, na Suécia, em 1303. Era parte integrante de uma família bem de vida. Casou-se bem cedo, aos 14 anos de idade, com Ulf Gudmarsson e juntos tiveram 8 filhos, dentre eles a sua filha que mais tarde seria Canonizada Santa, Catarina. O casal fundou um hospital, local onde prestavam serviço atendendo aos enfermos, como meros enfermeiros. Em 1344 ficou viúva e foi morar em um Mosteiro, junto com sua filha. Em 1346 fundou um Mosteiro em Vastena, quando passou a viver naquele local. Para manter o Mosteiro mendigava pela ruas. Anos mais tarde fundou a Ordem de São Salvador. Em 1372 partiu com dois filhos e Catarina para a Terra Santa. Durante esta viagem teve revelações e as publicou em livros. Passou a viver em Roma e lá permaneceu até a sua morte, período que durou aproximadamente 23 anos. Faleceu em Roma, no ano de 1373. Foi Canonizada pelo Papa Bonifácio IX, no dia 07 de outubro de 1392.
  11. • Blandina (?, ? - 177, França) - Mártir juntamente  com São Potino* e companheiros - 02/06 Nasceu em local e data não identificados por nós. Sabe-se que no ano 177 teve início em Lion, na França, uma grande perseguição aos cristãos desta cidade e de Viena. Presa, juntamente com Potino e mais 48 companheiros, foram torturados e humilhados, mas não renegaram a sua fé em Jesus Cristo. Faleceu martirizada, na França, no ano 177.
  12. • Blesila (?, ? - ?, ?) - Viúva - 22/01
  13. • Bona de Pisa (?, ? - ?, ?) - Virgem - 28/05
  14. • Brígida da Irlanda (séc. V, Irlanda - séc. V/VI, Irlanda) - Abadessa - 01/02 Nasceu na Irlanda e no séc. V. Ainda menina demonstrou interesse por viver na fé. Ingressou no Convento de Croghan. No ano 470 fundou um Monastério onde foi eleita Abadessa. Fundou em Kildare uma escola de artes com especialização em iluminuras, pois naquela época os livros eram todos manuscritos, pois não havia sido descoberto os tipos. Brígida ficou famosa por suas iluminuras em seus manuscritos. Muitos milagres são atribuídos a ela ainda em vida. Faleceu em Kildare. na Irlanda, no dia 01 de fevereiro, no final do século V ou início do séc. VI.
  15. • Brígida da Suécia (1302/3, Suécia - 1373, Roma) - 23/07 Nasceu em Finstad, na Suécia, em 1303. Era parte integrante de uma família bem de vida. Casou-se bem cedo, aos 14 anos de idade, com Ulf Gudmarsson e juntos tiveram 8 filhos, dentre eles a sua filha que mais tarde seria Canonizada Santa, Catarina. O casal fundou um hospital, local onde prestavam serviço atendendo aos enfermos, como meros enfermeiros. Em 1344 ficou viúva e foi morar em um Mosteiro, junto com sua filha. Em 1346 fundou um Mosteiro em Vastena, quando passou a viver naquele local. Para manter o Mosteiro mendigava pela ruas. Anos mais tarde fundou a Ordem de São Salvador. Em 1372 partiu com dois filhos e Catarina para a Terra Santa. Durante esta viagem teve revelações e as publicou em livros. Passou a viver em Roma e lá permaneceu até a sua morte, período que durou aproximadamente 23 anos. Faleceu em Roma, no ano de 1373. Foi Canonizada pelo Papa Bonifácio IX, no dia 07 de outubro de 1392.
  16. • Brígida de Jesus (1610, Itália - 1679, Itália) - 03/09 Nasceu em Gênova, na Itália, em 17 de junho de 1610. Também conhecida Brigida Morello ou Birgitta Morello. Foi a fundadora do Instituto das Irmãs Ursulinas de Maria Imaculada. Faleceu em Piacenza, na Itália, de causas naturais, no dia 03 de setembro de 1679.
  17. • Brígida de Kildare (?, ? - 177, Irlanda) - 21/01 Nasceu na Irlanda, em data não identificados por nós. Não conseguimos  informações mais exatas sobre essa Santa. É venerada na Diocese de Lismore, na Irlanda. Faleceu na Irlanda, séc. VI.
  18. • Brita (?, ? - ?, ?) - Canonizada juntamente com Santa Maura* - 13/07
  19. • Burgundofara (595, França - 657, França) - Virgem e abadessa - 03/04 ou 07/12 Nasceu em Borgonha, na França, no ano 595. Sabe-se que Burgundofara tinha no seu pai o maior opositor à Fé Cristã. Quando seu pai arranjou um casamento para a jovem esta adoeceu. Durante a enfermidade a jovem insistiu para que seu pai autorizasse seu ingresso em um Convento. Milagrosamente curada seu pai construiu um Convento para a filha. No Convento seguiu as regras de São Columbano. Foi então denominada Abadia Beneditina de Faremouteirs. Foi Abadessa durante trinta e sete anos. Seu trabalho era muito intenso e dedicado, não se esquecendo nem mesmo dos pequenos detalhes. Indicada como uma excelente administradora. Faleceu na França, no ano 657.

Voltar para o conteúdo