Antropopa/Ázimo - VivaJesusBr

A Trindade Santa e a Família Sagrada nos amam!
Estamos a 16 anos evangelizando! Obrigado! Janeiro mês do nosso aniversário!
Iniciado em: 15/01/2002
Neste endereço (domínio): 14/01/2006
Em 2018, novo visual!
Ir para o conteúdo
Glossário > Letra A

Antropopa

Total:
100

  1. • Antropopatismo: 1. Atribuição de semelhança entre Deus e o ser humano, conforme a criação, de acordo com a imagem, formas, gestos, atos. 2. Atribuição de semelhança entre os sentimentos humanos aos das divindades ou Deuses, como: tristeza, alegria, raiva, bondade, misericórdia, desgosto etc.
  2. • Anulação: 1. Norma que consta do Direito Canônico que refere-se ao decreto de nulidade por uma autoridade da Igreja para um casamento que não se consumou, foi inválido desde o seu início. 2. Geralmente este processo tem início numa paróquia e é presidido pelo Bispo. 3. Qualquer impedimento para o casamento.
  3. • Anunciação: 1. Mensagem do Anjo Gabriel à Virgem Maria, anunciando-lhe que seria a mãe do Filho de Deus (Lc 1, 26-38). 2. Mistério da encarnação. 3. Data festiva fixada pela Igreja para comemorar esse mistério de Deus, a encarnação de Jesus. 4. Ação, ato ou efeito de anunciar. 5. Participação. 6. Solenidade litúrgica comemorada no dia 25 de março, pois está a nove meses antes da data do Nascimento de Jesus Cristo ou do Natal.
  4. • Anunciador: 1. Aquele ou aquela que anuncia. 2. Anjo do Senhor, Gabriel, que anunciou a Maria a encarnação.
  5. • Aparição: 1. Aquela Santa que apareceu. 2. Nossa Senhora da Conceição Aparecida, ou simplesmente, Nossa Senhora Aparecida. 3. Imagem de Nossa Senhora que "apareceu" ou foi "pescada" no Rio Paraíba, em Aparecida. Vide: "Epifania".
  6. • Aparição: 1. Visão de um ser Celestial, como: Deus, Jesus, Nossa Senhora, Santos, Santas, Anjos, Arcanjos etc.
  7. • Apedrejamento: 1. Pena que faz parte das Leis de Moisés e que é aplicada em razão de delitos (crimes) considerados graves, como: "Adultério"; "Homicídio" e "Blasfêmia" 2. Por sua vez, Jesus, com sua sabedoria e poder de perdão, impediu que uma adúltera fosse apedrejada.
  8. • Apocalipse: 1. Revelação. 2. Último Livro do N.T. 2. Escrito bastante complexo onde elementos litúrgicos, proféticos, místicos ou simbólicos estão presentes e unificados. Estes possuem um formato obscuro, em muitos momentos codificados, cifrados e em chave (vide). 4. Escrito que faz parte da Santa Bíblia no final do século I, provavelmente entre os anos 80/96. 5. Descrição do "Julgamento Divino" (vide) ou ainda, o "Dia do Senhor" (vide). 6. Vide "Livro do Apocalípse".
  9. • Apocalipse da Virgem: 1. Texto provavelmente reescrito na Idade Média. 2. Muito semelhante ao Apocalipse de Paulo e de Pedro, ambos apócrifos. 3. Trata-se de uma descrição onde são descritos as características do Céu e do inferno e a conquista por Maria de um dia de descanso para aqueles que estão em sofrimento no inferno.
  10. •  Apocalipse de estevão: 1. Trata-se de um documento encontrado no ano 415 (séc. V). 2. Sua autoria é incerta. 3. Os originais provavelmente estão perdidos.
  11. • Apocalipse de João: 1. Existem duas versões deste documento. 2. Como todo documento apócrifo os autores e a origem são duvidosas e consequentemente não comprovadas.
  12. • Apocalipse de Paulo: 1. Este texto foi transcrito para o grego, no Egito, por volta dos anos 240 e 250. 2. Os originais estão perdidos.
  13. • Apocalipse de Pedro: 1. Datado do início do século II. 2. Chegou a ser considerado Canônico por Clemente da Alexandria, mas após análises mais profundas foi descartado. 3. Existem duas versões e estas são conflitantes, a grega e a etíope. 4. o texto etíope foi descoberto em 1910 e está completo.
  14. • Apocalipse de Tiago I: 1. Encontrado em Nag Hammadi, Egito, em 1945. 2. Trata-se de um texto gnóstico. 3. Não se sabe a data certa de sua criação.
  15. • Apocalipse de Tiago II: 1. Escrito provavelmente no século II. 2. Também encontrado em Nag Hammadi, Egito, em 1945. 3. É um texto gnóstico.
  16. • Apocalipse de Tomé: 1. Acredita-se que foi transcrito para o grego e o latim no século IV. 2. Este manuscrito foi encontrado em Munique, na Alemanha. 3. Provavelmente foi escrito em data próxima ao Apocalipse de João (Canônico, ou seja, é parte da Bíblia Sagrada).
  17. • Apocalipses Apócrifos: 1. Os textos apócrifos não estão presentes na Santa Bíblia por não terem a confirmação de sua origem ou sua veracidade. 2. Estes textos sobre o Apocalipse narram o apocalipse e até se assemelham ao da Bíblia. 3. São eles: "Apocalipse da Virgem", "Apocalipse de Estevão", "Apocalipse de João", "Apocalipse de Paulo", "Apocalipse de Pedro", "Apocalipse de Tiago" e o "Apocalipse de Tomé". Vide "Apócrifos" e "Textos Apócrifos".
  18. • Apocalíptico: 1. Gênero literário que descreve ou narra fatos ou acontecimentos que poderiam ou podem acontecer no fim dos tempos. 2.Texto Canônico - faz Bíblia - e é de difícil entendimento. 2. Inteligível. 3. Disforme; monstro apocalíptico. 4. Descomunal. 5. De difícil compreensão.
  19. • Apocatástase: 1. Redução ou retorno ao estado inicial, sem culpa ou pecado. 2. Referente a todos os seres humanos e mesmo os anjos que foram condenados ao fogo e que serão, após arrependimento, reintroduzidos ao mundo de Deus. 3. Os judaico-cristãos em suas tradições referem-se a aqueles que são agraciados pela redenção de Deus. 4. Orígenes defendeu esta tese, mas esta também foi reprovada por muitos Papas. 5. Vide "Palingênese" e "Regeneração". 
  20. •  Apócrifo: 1. Textos de assuntos sagrados não incluídos na Santa Escritura, mas fonte de estudo pela própria Igreja. 2. Escritos que não foram divinamente inspirados. 3. Significa "Escondido"; à parte. 4. Denominação dada aos textos judeus e Cristãos, semelhantes aos Canônicos, ou seja, que fazem parte da Bíblia do A.T. ou do N.T., exemplo: A.T. - Assunção de Moisés, Livro de Henoc... N.T. - Evangelho de Tomé, Evangelho de Maria Madalena, Evangelho dos Nazarenos... 5. Oculto. 6. Não verdadeiro. 
  21. • Apologético: 1. Que encerra a apologia. 2. Que ou quem defende, justifica ideias, conceitos. regras, normas, leis etc. 3. Apológico. 4. Discurso, texto ou fala abonatória.
  22. • Apologia: 1. Fala, discurso ou texto no qual é feita a defesa, justificativa, enaltecimento, um louvor ou elogio a uma pessoa ou divindade. 2. Retórica. 3. Muitas vezes é feita para enaltecer uma pessoa que não merece.
  23. • Apologismo: 1. Fala, discurso ou texto de cunho apologético. 2. Apologia.
  24. • Apologista: 1. Aquele ou aquela que faz apologia de alguém, alguma coisa ou de uma divindade, como Deus ou Jesus. 2. Quem está ligado ao apologismo. 3. Aquele ou aquela que é seguidor(a), partidário(a) e defensor apaixonado por Deus, Jesus, Nossa Senhora, Santos e Santas etc.
  25. • Apologistas gregos: 1. Escritores cristãos defensores do cristianismo, do século II, que por meio de textos combatiam, sem armas, o paganismo, acusações de crimes cometidos pela Igreja ou por cristãos que demonstravam que a idolatria, que os deuses pagãos, não eram verdadeiros e nem vivo como Deus e Jesus. 3. Estes textos também destacavam o valor da Fé em Deus e Jesus, no valor de São José e Nossa Senhora e principalmente na importância do ato de crer.
  26. • Apostasia: 1. Colocar-se fora. 2. Atitude daquele ou daquela que renega a Fé cristã. 3. Renúncia a crença e Fé em Deus e Jesus. 4. Aquele ou aquela que quebra o voto e abandona a vida religiosa ou sacerdotal sem a devida autorização superior. 5. Importante: O "Cismático" ou "Herege" não são "Apóstatas".
  27. • Apóstata: 1. Aquele ou aquela que se coloca em apostasia. 2. Quem renunciou a Fé e crença cristã, seja um leigo ou religioso.
  28. • Apostolicam Actuositatem: 1. Concílio Vaticano II. 2. Documentos produzidos neste Concílio.
  29. • Apostólico: 1. Que tem relação ou é próprio dos Apóstolo. 2. Vindo dos Apóstolos ou por eles determinado ou estabelecido. 3. Inerente ou característico de Apóstolo. 4. Por extensão tudo que é relativo ao Papa, sua característica como Apóstolo. 5. Tudo que é originado em sua autoridade papal. 6. O Papa, o seguidor dos Apóstolos.
  30. •  Apóstolo: 1. Cada um dos primeiros 12 discípulos de Jesus Cristo. 2. Incluem-se a esse grupo: Matias, que substituiu Judas Iscariotes; Barnabé, a quem Paulo procurou após ter ouvido a Jesus e recuperação da cegueira; Paulo de Tarso, anteriormente conhecido como Saulo e era grande perseguidor de Cristãos. 3. Alguns documentos apócrifos apontam Maria Madalena como uma Apostola e até líder dentro do grupo de Apóstolos. 4. Significa: Aquele que é enviado.

  1. • Apóstolos: 1. Os primeiros 12 discípulos de Jesus Cristo. 2. Incluem-se a esse grupo: Matias, que substituiu Judas Iscariotes; Barnabé, a quem Paulo procurou após ter ouvido a Jesus e recuperação da cegueira; Paulo de Tarso, anteriormente conhecido como Saulo e era grande perseguidor de Cristãos. 3. Alguns documentos apócrifos apontam Maria Madalena no grupo de Apóstolos.
  2. • Apotegma: 1. Apophthegma grega que significa "dito breve", por extensão "sentença máxima". 2. Ditado, palavra, frase de destaque ou memorável proferida por uma personalidade célebre. 3. Máximo. 4. Aforismo.
  3. • Apotegmas dos padres: 1. São sentenças, frases ou ditos breves proferidos por padres que viviam no deserto do Egito, entre os séculos V até VII. 2. Estes moravam no deserto e viviam para a oração, com muita fé e dedicados à Fé. 3. Essas frases, sentenças ou ditos propunham uma doutrina de amor, Fé e da importância de crer. 4. Também apresentavam normas para uma vida espiritual dedicada a Deus, Jesus, São José, Nossa Senhora etc. 5. Tinham a função de edificar e instruir o modo de vida destes ascetas.
  4. • Aquarianos: 1. Aqueles ou aquelas que estão ligados a uma seita gnóstica, com o mesmo nome, que rejeitava o matrimônio. 2. Para essa seita o matrimônio era uma forma de adultério. 3. Não permitiam o consumo de carne, substituíam o vinho pela água durante a Eucaristia etc.
  5. • Arbítrio: 1. Aquele ou aquela que tem capacidade de decisão. 2. Vide "Livre Arbítrio".
  6. • Arca: 1. São duas as ARCAS que são citadas na Bíblia do A.T., a Arca de Noé (vide) e a Arca da Aliança (vide).
  7. • Arca da Aliança: 1. A Arca da Aliança é uma caixa construída sob orientação de Deus por Moisés e foi construída quando da peregrinação pelo deserto. Esta poderia ser transportada, mas sempre coberta. 2. Pacto entre Deus e o ser humano, o oposto também é válido. 3. Simbolizava a presença de Deus. 4. A.T.) Dt 10,1-2; Nm 10, 35-36; Êx 25, 17-21. 5. Segunda "ARCA". 6. Também denominada: "Arca de Deus" e "Arca do Pacto".
  8. • Arca de Deus: 1. Vide "Arca da Aliança". 2. Também denominada: "Arca da Aliança" e "Arca do Pacto".
  9. • Arca de Noé: 1. Deus estava muito triste com a postura humana na Terra, onde a perversidade predominava, ordenou a Noé que juntamente com seus filhos construíssem uma grande arca para que ele e sua família fossem salvos do Grande Dilúvio, para isso também deveriam salvar um casal de cada espécie animal. Noé atendeu aos pedidos de Deus e construiu a Grande Arca e para seu interior acomodou um casal de cada uma das espécies de animais existentes no planeta. Em seguida lacrou a nau e aguardou o dilúvio. Quando este veio as suas águas inundaram o mundo e apenas depois de cento e cinquenta dias, quando Deus lembrou-se de Noé, sua família e dos animais e fez parar a chuva, as águas recuarem e a Arca aportar seguramente no Monte Arafat.  2. Texto encontrado na Bíblia do A.T. em Gn 6-12, mas também nos textos da religião Abraânica, no Alcorão etc. 3. Primeira entre as duas Arcas.
  10. •  Arca do pacto: 1. Vide "Arca da Aliança". 2. Também denominada: "Arca da Aliança" e "Arca de Deus".
  11. • Arcanjo: 1. Anjo do Senhor. 2. Vide "Anjo".
  12. • Arcano: 1. Segredo. 2. Segredo mantido pelos primeiros cristãos que não eram dados a conhecer todos os mistérios da Fé cristã, em especial sobre os mistérios da Eucaristia.
  13. • Arcebispado: 1. Área administrada pelo Arcebispo. 2. Arquidiocese.
  14. • Arcebispo: 1. Bispo que é responsável por uma arquidiocese. 2. Algumas vezes por uma ou mais dioceses. 3. Aquele que tem outros Bispos sob sua autoridade. 4. Arquiepíscopo, denominação antiga e em desuso. 5. Também denominado Metropolitano ou Metropolita.
  15. • Arciprestado: 1. Grupo de paróquias próximas ou contíguas regidas por um pároco. 2. Decanato (vide).
  16. • Arcipreste: 1. Pároco que rege um grupo de paróquias próximas ou contíguas. 2. Estas paróquias formam um arciprestado. 3. Decano (vide).
  17. • Arco-íris: 1. O arcoíris simboliza pela sua beleza a bondade, a Aliança com Deus, a glória e a Santidade de Deus.
  18. • Arianismo: 1. Doutrina que surge em Alexandria, entre os anos 250 - 336, mantida por Dario (+336), um padre cristão, que afirmava que Jesus mesmo sendo Filho de Deus, negava-lhe o caráter divino e desqualificava desacreditando a Santíssima Trindade. 2. Em 325 foi condenado durante o Concílio Ecumênico, que ocorreu em Nicéia.
  19. • Ariano: 1. Aquele ou aquela que segue a doutrina herege arianismo. 2. Sectário dessa doutrina.
  20. • Armagedon: 1. Guerra geral, total e aniquiladora. 2. Batalha final de Deus contra o Maligno e aos malignos, perversos e injustos da sociedade humana.
  21. • Arquidiaconado: 1. Parte de uma diocese sob jurisdição (administrada) por um Arquidiácono. 2. O mesmo que: "Arquidiaconato".
  22. • Arquidiaconato: 1. O mesmo que: "Arquidiaconado".
  23. • Arquidiácono: 1. Designação recebida pelo Diácono da Igreja Católica, até o Concílio de Trento, que recebeu autorização do Bispo para exercer funções litúrgicas. 2. Aquele que exerce funções administrativas para a Igreja.
  24. • Arquidiocesano: 1. Relativo ou concernente à Arquidiocese.
  25. • Arquidiocese: 1. Diocese em nível superior por administra outras dioceses ou mesmo arquidioceses. 2. Área sob o controle administrativo de um Arcebispo. 3. Província eclesiástica.
  26. • Arquiepiscopado: 1. O mesmo que: "Arcebispado".
  27. • Arquiepiscopal: 1. Referente ou relativo ao arcebispo ou sua dignidade.
  28. • Arquiepiscopo: 1. O mesmo que: "Arcebispo".
  29. • Arquimandrita: 1. Trata-se da designação de um superior de um Mosteiro na Igreja do Oriente.
  30. • Arrepender: 1. Aqueles ou aquelas que lamentam por ter cometido um mal. 2. Retroceder ou recuar em relação a um ato, ação, atitude ou compromisso assumido ou tomado. 3. Lamentar ato, atitude ou ação realizada. 4. Voltar, retornar a Fé. 5. Por extensão: reviver para Deus e Jesus, ou ainda, converter-se. 6. Retomar a Fé.

  1. • Arrependido: 1. Aqueles ou aquelas que lamentam ou retrocede por ter cometido um ato, atitude ou ação que não é digna do ser humano e do amor a Deus. 2. Aquele ou aquela que mudou a forma ou maneira de pensar e agir. 3. Que se converteu.
  2. • Arrependimento: 1. No Antigo Testamento a palavra arrependimento referia-se a aproximação à "Aliança" de maneira a passar a obedecê-la. 2. Optar por seguir os caminhos de Deus e Jesus. 3. Afastar dos pecados e dos maus caminhos. 4. Busca do perdão para obter a compaixão misericordiosa de Deus. 5. Passar a obedecer os Mandamentos de Deus e de Jesus. 6. No Novo Testamento, mais precisamente nos Evangelhos, refere-se à mudança de mentalidade, da maneira de agir e a busca pela conversão. 7. É também a busca pela paz e consequentemente pelo Reino de Deus (Mc 1, 14 - 15). 8. Deus nos chama ao arrependimento, verdadeiro, pois não quer que nos percamos para o mundo do mau. 9. Volta ou retorno a Graça de Deus. 10. O arrependimento está na humildade de reconhecer os erros e pecados cometidos, mas também no momento de agradecimento. 11. É também uma maneira confiável de pedir perdão a Deus e seu Filho Jesus.
  3. • Arte: 1. Meio de expressão e comunicação humana. 2. A Santa Igreja soube fazer uso da Arte sem no entanto cair na idolatria. Essa foi e é usada como meio de informação, reflexão, contemplação, elevação e evangelização. 3. Por meio da música, poesias, literatura, pintura, desenho, teatro, cinema, televisão, escultura, arquitetura, entre outras expressões, o fiel aprende e recebe informações visuais, auditivas, mais recentemente tátil, com a escrita braile.
  4. • Árvore: 1. Sinal de Vida, alimento, bênção, segurança, laços familiares, mas também arrogância etc. 2. No A.T. elas aparecem em vários textos. 3. Jesus em suas parábolas apresenta como parte delas diversos tipos de árvores para fazer-se entender e entender o Reino de Deus. 4. Simbolicamente está associada aos bons frutos e às raízes fortes. 5. Os bons frutos estão ligados ao ato e ação de conversão total e verdadeira. 6. As raízes por sua vez são associadas à sua força de fixação ao solo, no caso à crença e à Fé.
  5. • Ascensão: 1. Momento quando Jesus, já morto, sobe aos Céus no dia da ressurreição. 2. Após a aparição aos Apóstolos quando é elevado aos Céus. 3. Elevação da alma ao Céu, ou seja, á Casa de Deus. 4. Elevação de corpo e Alma ao Céu. 5. Acontecimento, logo após a morte de Maria, quando seu Filho Jesus veio buscá-la e a levou em corpo e Alma para o Céu. 6. Ato de ascender. 7. Subir aos Céus. 8. Elevar-se à Casa de Deus. 9. Na Bíblia: Lc 24,51; Mt 28,16; Mc 16,19; Jo 7,39.
  6. • Ascensão de Jesus: 1. Momento quando Jesus, já morto, sobe aos Céus no dia da ressurreição. 2. Após a aparição aos Apóstolos quando é elevado aos Céus.
  7. • Ascensão de Maria: 1. Acontecimento, logo após a morte de Maria, quando seu Filho Jesus veio buscá-la e a levou em corpo e Alma para o Céu.
  8. • Ascensão de Paulo: 1. Trata-se de um texto gnóstico, de data não identificada por nós, que descreve a Ascensão de Paulo. 2. O problema é que este não mais existe e as informações existentes vieram mais da Tradição Católica. 3. Este texto foi citado por Epifânio.
  9. • ASCENSÃO DO SENHOR - VIDE "ASCENSÃO DE JESUS",
  10. • Aceta: 1.  Prática e exercício espiritual que conduz à efetiva e verdadeira conquista da virtude e à elevação plena em relação a vida moral.
  11. • Aceta: 1. Aquele que mantém uma forma de vida bastante austera (autodisciplina) dedicavam à oração, privações, flagelos e mortificação, tendo ou não pronunciado votos.
  12. • Ascetismo: 1. Doutrina que considera a ascese pela fé, pensamentos e ações. 2. Ato de praticar a ascese.
  13. • Aspergir água benta: 1. Aquele ou aquela, religioso ou leigo que borrifa Água Benta sobre fiéis, enfermos, veículos, objetos, mortos etc. 2. Também poderá ser feito pela própria pessoa, ou seja, ato de aspergir-se.
  14. • Aspersório - O mesmo que "Hissope".
  15. • Assassinato: 1. Ato de matar; homicídio. 2. No Antigo Testamento: crime, quando intencional, era punível com a morte (Êx 21,12). 3. No Novo Testamento: Também um crime, mas agora, na visão de Jesus, não poderia mais resultar em outra ação violenta, como a morte, chibatadas, por exemplo. Jesus não apoiava a violência para combater a violência. 4. Pecado mortal.
  16. • Asse: 1. Moeda romana de bronze (Mt 10,29; Lc 12,6).
  17. • Asseidade: 1.  Qualidade e propriedade única de Deus de existir "por si só".
  18. • Assenbleia: 1.  Reunião do Povo de Deus. 2. Definição constante na Bíblia. 3. Definição litúrgica. 4. Reunião fraterna em favor da comunhão e caridade entre os presentes com a finalidade de louvar a Deus.
  19. • Assunção da Virgem: 1. Trata-se da elevação do corpo e alma de Maria ao Céu. 2. Dogma católico promulgado pelo Papa Pio XII, em 01 de novembro de 1959. 3. Festa católica que celebra ou comemora este acontecimento. Data: 15 de agosto. 3. Toda obra artística como pintura, desenho, gravura que representa a subida de Maria ao Céu. 4. Título de obra denominada "De transitu Beatae Virginais Mariae", provavelmente escrita entre o século IV e V.
  20. • Atar e Desatar: 1. Pelo que é possível entender nos textos do Novo Testamento (Mt 18,18 e 16,9; Jo 20,23) está ligado às questões disciplinares, mas também a ligação com a crença e a Fé. 2. Atar-se à Fé Católica e desatar-se das outras. 3. Atar também significa a aceitação de Deus Pai e seu Filho Jesus, suas palavras e atos buscando a salvação e a vida eterna, ou ainda, a condenação final. 4. Desatar também define a atitude de abandonar a Fé Católica e deixar de acreditar em Deus e Jesus, além das intercessões de Nossa Senhora.
  21. • Atas dos Mártires: 1. A Igreja denomina ou identifica todos os documentos (textos, cartas, manuscritos...) de valor histórico que descrevem o sofrimento por qual passaram os mártires cristãos.
  22. • Ateísmo: 1.  Prática ou ação de negar a existência e os atos de Deus.
  23. • Ateu (Ateia): 1.  Aquele ou aquela que não acredita na existência de Deus.
  24. • Atos Apócrifos: 1. São textos ou documentos que tinham como função completar as lacunas ou brechas existentes na Bíblia, do Novo Testamento. 2. "Atos de Paulo" - escrito por volta do final do século II. Este foi dividido em três obras: a. "Atos de Paulo e Tecla", b. "A Correspondência de São Paulo com os Coríntios". c. "Martírio de São Paulo". 3. "Atos de Pedro" - obra também escrita no final do século II. Este documento chegou aos nossos dias retalhado, ou melhor, em fragmentos. a. "Atos Vercellenses", b. "Pedro com Simão", c. "Martírio de Pedro" - que apresentam grandes influências dos gnósticos, d. "Martírio do Santo Apóstolo Pedro", e. "Os Atos de João" - com influência dos docetistas. f. "Atos de André" - século III. g. "Atos de Tomás" - com textos completos, datados do século III e com influência gnóstica. h. "Os Atos de Tadeu" - Encontramos algumas indicações de que seriam baseados nas cartas entre "Jesus e Abgar (Abgaro), rei de Edesa. Datados do século III. i. "Atos de Mateus". j. "Atos de Felipe". k. "Atos de Basrtolomeu". l. "Atos de Barnabé". m. "Atos de Timóteo". n. Atos de Marcos. 4. Existem outros Atos e que de acordo com pesquisa estaremos atualizando. 5. Como todo texto apócrifo não foram incluídos na Bíblia, ou seja, não são canônicos.
  25. • Auréula: 1. Círculo ou anel brilhante, geralmente representado com a cor dourada brilhante, que são colocadas sobre a cabeça das imagens sacras. 2. Halo, resplendor e nimbo.
  26. • Ato dos Apóstolos: 1. Livro da Bíblia escrito provavelmente por Lucas datados entre 70 e 90. 2. Apresentação da formação e "construção" da Igreja. 3. A luta dos discípulos de Jesus, perseguidos por judeus e romanos, para divulgar as Suas palavras e concretizar a Sua Igreja. 4. Ler a Bíblia e os Atos.
  27. • Auto de Fé: 1. Sessão, cerimônia ou ato que cumpria a sentença proferida em um julgamento da Inquisição (vide), por exemplo a pena decretada e cumprida contra Santa Joana D'Arc.
  28. • Autoridade: 1. O termo é apresentado de maneira que reforça a legitimidade (Mt 12,2; 22.17). 2. É referência ao poder de Jesus na cura, nos milagres, no perdão, ao expulsar demônios, ao ressuscitar a criança e o irmão de Maria e Marta. 3. Também é associada ao poder de Deus e Jesus em julgar os seres humanos. 4. A autoridade de Jesus foi demonstrada no momento que doou sua vida para nos salvar e, três dias depois, ressuscitar dos mortos. 5. Poder e mistérios de Deus e Jesus Cristo.
  29. • Autoridade de Deus: 1. O poder de Deus sobre suas criações e universo.
  30. • Autoridade de Jesus: 1. O poder de Jesus sobre os seres humanos oriundos da concepção, morte e ressurreição.

  1. • Autoridade de Maria: 1. O poder dado por Deus no momento de seu nascimento, livre do pecado original, na concepção, na intercessão e também na assunção.
  2. • Auto Sacramental: 1. Toda obra literária teatral dramática que narra ou descreve, acontecimentos históricos ou alguma das verdades  cristãs.
  3. • Avareza: 1. Um dos pecados sete capitais. 2. Aquele ou aquela que tem excessivo amor e ambição por bens materiais. 3. Pessoas que valorizam os bens materiais e desprezam  ou negligenciam a espiritualidade, a Fé, caridade, justiça, não sendo seguidor das palavras e exemplos de Deus e ou de Jesus Cristo.
  4. • Avaro: 1. Que tem avareza e prioriza a posse de bens materiais. 2. Que não segue as Leis de Deus e as Palavras de Jesus Cristo.
  5. • Ave: 1. Forma de saudação. 2. Salve. 3. Termo usado para glorificar Nossa Senhora na Oração Ave Maria por todos seus atributos, como: nasceu sem pecado, concebeu pelo Espírito Santo, amor a seu Filho como Mãe e Filha.
  6. • Ave Maria: 1. Oração dedicada a Maria, Mãe de Jesus, escrita a partir dos textos do Evangelho de Lucas e unida a uma súplica dos primórdios da Igreja. 2. "Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém".
  7. • Azeite: 1. A oliva era produzida em grande quantidade no Oriente, consequentemente o azeita também existia em abundância e era usado como alimento, na iluminação, medicamento, moeda de troca, para a produção de um tipo de sabão, perfume e bálsamo. Era associado à água pela quantidade produzida. 2. Utilizado durante uma cerimônia quando é usado na Unção. 3. Usado durante o Batismo. 4. Usado durante a Unção dos Enfermos. 5. Usado durante a Unção dos Mortos.
  8. • Azeite Consagrado - Vide "Óleo Consagrado".
  9. • Azeite e Vinho: 1. Trata-se de uma alimentação característica dos povos agrícolas da Palestina que tinham como alimento básico o Azeite e Vinho, que para algumas comunidades era um alimento pouco puro devido a combinação.
  10. • -Azimo: 1. Pão sem fermento ou levedura que na época de Jesus era e ainda o é consumido durante as festas da "Páscoa" pelos judeus.


Voltar para o conteúdo